Conecte-se conosco

Novidades

Prevenir o alcoolismo é possível: Sharecare explica mais sobre o assunto

Published

on

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o alcoolismo é uma doença psiquiátrica que afeta a saúde física e mental. No mundo, o consumo abusivo de álcool é responsável por 3 milhões de mortes por ano. Diante desse dado, é necessário que as operadoras trabalhem com programas para prevenir o alcoolismo.

Não é um assunto fácil de lidar, visto que o “beber socialmente” faz parte da nossa cultura e coloca as pessoas em contato com o álcool de forma corriqueira.

Vamos conversar sobre esse problema de saúde? A Sharecare, empresa líder em inovação e digitalização da saúde, vai explicar as causas do alcoolismo, o papel da medicina preventiva para enfrentar essa questão e como indicar para o beneficiário os melhores tratamentos para o alcoolismo.

Quais são as causas do alcoolismo?

Quando falamos de alcoolismo estamos nos referindo àquelas pessoas que têm uma vontade incontrolável de beber, se tornam dependentes do álcool e precisam de cada vez mais doses para ter as sensações provocadas pela substância.

Dessa maneira, não é um problema que se relaciona com a quantidade de bebida ingerida e sim com a falta de controle de quem bebe e com todos os males que isso causa para a saúde.

O Ministério da Saúde realizou, em 2019, uma pesquisa com 52.443 pessoas de ambos os sexos a partir de 18 anos nas capitais e do Distrito Federal para averiguar o comportamento em relação ao álcool.

O levantamento identificou que 18,8% dos entrevistados fizeram uso abusivo da bebida nos últimos 30 dias antes da pesquisa, sendo 25,3% homens e 13,3% mulheres. O consumo abusivo se refere a tomar 4 doses em um mesmo evento para as mulheres e 5 doses para os homens.

Mas, afinal, o que leva as pessoas a começarem a usar o álcool de forma nociva? Existem vários fatores para essa questão, entre eles:

  • o fácil acesso às bebidas, tanto em grandes festas, como em eventos menores, como os corporativos ou realizados em casa;
  • o álcool é relacionado à diversão e a ocasiões sociais;
  • contato precoce com a substância;
  • histórico familiar de consumo excessivo de álcool;
  • glamourização do “beber socialmente”;
  • o estresse que se vive no dia a dia, o que leva muitas pessoas a consumirem mais a bebida como uma forma de lidar com as tensões.

O problema é que o uso constante da substância, que atua no sistema nervoso central, se torna nocivo. Desse modo, o indivíduo começa a necessitar cada vez mais da bebida para sentir seus efeitos de prazer, euforia e até relaxamento.

Consequências do alcoolismo

Com isso, pode ocorrer a dependência, tornando o indivíduo mais vulnerável para doenças, além de todos os outros riscos, como o perigo de acidentes ao dirigir embriagado e até problemas de ordem social, familiar e no trabalho devido ao comportamento alterado.

Prevenir o alcoolismo é importante porque o álcool se relaciona ao risco de desenvolver:

  • distúrbios mentais e comportamentais, como perda de memória, dificuldade de raciocínio e agressividade;
  • cirrose hepática;
  • insônia;
  • doenças cardiovasculares;
  • alguns tipos de câncer, como de boca, faringe, laringe, esôfago, fígado, intestino e mama;
  • problemas ao feto na gestação.

Quais são as vantagens do investimento em medicina preventiva?

Como mostramos anteriormente, prevenir o alcoolismo é o melhor caminho para as operadoras a fim de evitar o desenvolvimento de doenças graves, o que levaria a internações e um uso maior de serviços do pronto-socorro. Em outras palavras: o consumo nocivo de álcool e sua dependência tem reflexo no controle de custos dos convênios.

Mas como enfrentar a situação? A solução é se valer da medicina preventiva, com programas que vão atender os beneficiários de forma individual, além de estimular a adoção de hábitos saudáveis.

Campanhas educativas

O primeiro passo é realizar, de forma constante, campanhas educativas, mostrando o risco do alcoolismo, como identificar o problema e a importância de não ter vergonha para procurar o tratamento.

Palestras, lives ou vídeos que abordem esses temas são medidas interessantes. Nesse ponto, é necessário também alertar as pessoas a como agir caso tenham algum amigo ou familiar passando por esse problema, indicando que tipo de atendimento procurar.

Atenção básica da saúde

Ter canais de atendimento, como a telemedicina, com médicos qualificados para identificar os sinais do alcoolismo também é uma medida importante para encaminhar o paciente para os tratamentos adequados.

Tecnologias de gestão de saúde

É recomendado ainda que as operadoras façam uso das tecnologias de gestão de saúde. Com isso, é possível identificar as necessidades dos usuários de acordo com o histórico de saúde e estilo de vida individual.

A partir da coleta e análise de dados com inteligência artificial, é possível indicar programas que vão agir para prevenir alcoolismo, tabagismo, obesidade, controlar doenças crônicas, entre outros problemas.

App de saúde

O uso de aplicativos de saúde que façam monitoramento do indivíduo e estimulam o autocuidado, como uma alimentação saudável e realização de atividade física regular, também poderá trazer bons resultados.

Coaching preventivo

Há ainda o coaching preventivo, um acompanhamento que é feito por uma equipe multidisciplinar para engajar o paciente nas ações de saúde e bem-estar, atuando diretamente em suas necessidades.

Programas de saúde mental

Adotar ações de saúde mental que tenham o acompanhamento de psiquiatras, psicólogos e também de assistentes sociais vai permitir um contato mais próximo do beneficiário e, consequentemente, um cuidado mais eficiente com o alcoolismo. Isso porque é preciso reforçar como o uso abusivo da bebida está fortemente ligado a questões psíquicas.

Como indicar os melhores tratamentos para prevenir o alcoolismo?

Falar de alcoolismo é tratar de um assunto delicado, porque, muitas vezes, o dependente não admite que o consumo que faz da substância é excessivo. Dessa maneira, a operadora precisa ter muita cautela para chegar nesse paciente e, assim, indicar os melhores tratamentos.

Nessa hora, o importante é contar com uma equipe multidisciplinar de saúde, que vai cuidar do paciente de forma integral, oferecendo uma atenção humanizada para que ele se sinta seguro e confiante em relatar seus problemas e aceitar ajuda.

Então, como dissemos, o primeiro passo é conhecer as necessidades dos beneficiários para ter uma ação mais efetiva, tanto de prevenção quanto de tratamento do alcoolismo.

Prevenir o alcoolismo deve estar na agenda de ações das operadoras de plano de saúde. É um problema sério, que pode desencadear diversas doenças, por isso, merece um olhar especial para os dependentes. Ações de medicina preventiva aliadas ao uso da tecnologia são estratégias que certamente trarão resultados.

Sobre a Sharecare:

A Sharecare é a empresa líder mundial na combinação de saúde digital com gestão de saúde integrada. Somos especialistas em reduzir riscos e custos em grandes populações corporativas.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Novidades

Ergonomia no home office: Sharecare lista ações que podem ser adotadas

Published

on

pandemia pela Covid-19 nos trouxe desafios inéditos, tanto em nossa vida pessoal quanto na profissional. Para nos adequarmos a ela, modificamos a maneira como nos vestimos, portamos e, também, como trabalhamos. No entanto, embora essas adaptações sejam eficazes contra a Covid-19, elas também apresentam seus próprios desafios. A ergonomia no home office é um deles.

Com a popularização desse modelo de trabalho, estamos passando mais tempo sentados e na frente de computadores e smartphones. Se não tomarmos cuidado com nossa postura e ergonomia, a médio e longo prazo esses hábitos podem trazer prejuízos significativos.

Por isso, cuidar da ergonomia durante o home office é uma tarefa que vem ganhado cada vez mais relevância. Neste artigo, a Sharecare, líder em inovação e digitalização da saúde, explica por que você deve se preocupar com o tema e como cuidar da ergonomia durante e após a pandemia. 

O que é ergonomia?

O termo ergonomia resulta da junção das palavras gregas ergon (“trabalho”) e nomos (“lei natural”). O conceito, surgido no século XVII, compreende o estudo da relação do homem com os equipamentos em seu ambiente de trabalho.

De acordo com o dicionário Michaelis, a palavra era utilizada para descrever a interação homem-máquina até a década de 1970. A partir daí, com o surgimento de aparelhos mais sofisticados, a ergonomia se refere majoritariamente à interação homem-computador. Daí sua importância crescente, com a popularização do home office.

Por que se preocupar com a ergonomia no home office?

Desde a popularização da internet e dos computadores contemporâneos, o trabalho a distância vem crescendo gradativamente. O home office não é exclusivo da pandemia, embora seus índices tenham claramente aumentado durante esse período.

Apesar disso, não há ainda uma definição clara das leis trabalhistas específicas para o home office. De acordo com Ricardo Calcini, professor de Direito do Trabalho, esse modelo de serviço segue as normas do teletrabalho — que, este sim, consta na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).

O teletrabalho é caracterizado, segundo o professor, pela “prestação de serviços realizada predominantemente fora das dependências da empresa com a utilização de ferramentas de tecnologia da informação e de comunicação”. Além disso, a Lei nº 12.551/2011 diz claramente que não há distinção entre o trabalho realizado no estabelecimento do empregador ou no domicílio do empregado.

De acordo com essa base legal, portanto, home office exige os mesmos direitos trabalhistas do trabalho presencial. Isso inclui a responsabilidade do empregador na manutenção da saúde de seus funcionários. Além disso, doenças e agravos derivados de uma ergonomia inadequada podem se caracterizar como doenças ocupacionais ou até acidentes de trabalho.

E, embora a ergonomia pareça uma preocupação excessiva, os números dizem o contrário: de acordo com um artigo da American Family Physician, distúrbios musculoesqueléticos são responsáveis por 33% de todas as doenças ocupacionais. Grande parte das condições que entram nessa categoria (como lombalgias e dores articulares) podem ser agravadas por uma ergonomia inadequada.

Dito isso, o estímulo à ergonomia correta durante o home office é mais do que um investimento em saúde: é também uma maneira de reduzir gastos na saúde e evitar complicações jurídicas para o empregador.

Quais ações de ergonomia adotar?

Embora a preocupação com a ergonomia seja de interesse mútuo, sua correção depende majoritariamente dos funcionários da empresa. Nesse cenário, cabe ao empregador instruir sobre boas práticas de ergonomia e estimulá-las.

A seguir, listamos algumas das principais ações que podem ser utilizadas nesse propósito. Confira.

Estimule a organização do ambiente de trabalho

Uma das principais medidas para melhorar a ergonomia é organizar o ambiente de trabalho para adequá-lo às posições corretas. É recomendado, por exemplo, que os ângulos articulares dos joelhos, quadril e cotovelos sejam aproximadamente de 90 graus. Além disso, devemos manter a coluna ereta e a visão no plano horizontal.

Lembre os funcionários de manter sua postura

Um ambiente de trabalho organizado e ergonomicamente adequado se torna ineficaz se a postura do funcionário não for mantida. Felizmente, a partir do momento em que adquirimos o hábito de sentar corretamente, conseguimos corrigir nossa postura inconscientemente. No entanto, é necessário recordar constantemente de corrigir a postura para atingirmos esse objetivo.

No home office, é possível utilizar lembretes espaçados para que os empregados corrijam sua postura. Eles podem ser enviados durante reuniões ou métodos corriqueiros de comunicação — como e-mails. Dessa maneira, você mantém o assunto sempre em alta e ajuda na criação desse hábito tão importante.

Inclua pausas na rotina

Mesmo com o home office, é comum manter a jornada de trabalho similar à presencial. Isso significa que o funcionário pode passar horas na mesma posição caso não haja pausas. Fisiologicamente, isso pode causar uma sobrecarga muscular e articular, predispondo às doenças ocupacionais.

Por isso, é importante estabelecer um planejamento de pausas na rotina, pensando na correção da ergonomia. Elas não precisam ser longas, a ponto de impactar na produtividade da equipe: alguns minutos por hora já possibilitam ao trabalhador mudar de cômodo, trocar sua posição ou realizar outra atividade rápida.

Preocupe-se com a iluminação

Diferentemente do que dita o senso-comum, a ergonomia não envolve apenas o sistema musculoesquelético: a iluminação também faz parte da interface homem-computador e, portanto, está inclusa no conceito. A deterioração visual também pode ser considerada uma doença ocupacional, se a iluminação não for adequada.

Por isso, mesmo no home office, é importante se preocupar com a iluminação do ambiente e estimular o trabalho em locais claros e arejados. Isso é especialmente importante em empresas que funcionam ou realizam reuniões em horários noturnos.

Indique apoios e móveis adequados

Atualmente, contamos com cadeiras, computadores, teclados e apoios cada vez mais adequados ao homem. Nas lojas, esses equipamentos são caracterizados como “ergonômicos” e geralmente são mais adequados a longas jornadas de trabalho.

Você pode estimular o uso desses apoios e móveis indicando os mais bem-avaliados ou certificados cientificamente aos funcionários. Outra boa ideia é organizar uma compra coletiva desses equipamentos na empresa, reduzindo seu custo e estimulando o uso.

A ergonomia no home office é uma preocupação geral durante a pandemia. Além de trazer benefícios à saúde dos funcionários, ela pode ajudar você a reduzir custos assistenciais e evitar problemas jurídicos. Com dicas simples e rotineiras, é possível melhorar a ergonomia e tornar o home office mais seguro e confortável para os funcionários da sua empresa.

Sobre a Sharecare:

Sharecare é o ecossistema da saúde que combina prevenção, atenção primária, telemedicina e soluções digitais, e que entrega resultados na saúde da população e na produtividade das empresas. Fundada em 2010, nos Estados Unidos, a empresa serve a mais de 70 milhões de pessoas no Mundo. No Brasil, a Sharecare está presente desde 2016, quando adquiriu a Healthways, empresa líder em gestão de saúde populacional.

Continue Reading

Novidades

Pizza Prime doa 1000 pizzas para profissionais da saúde em Santa Catarina

Published

on

Atuando na linha de frente do combate ao coronavírus, equipe recebe o carinho e agradecimento da rede que faz o melhor da pizza

Há mais de um ano, quando o primeiro caso do coronavírus foi detectado no Brasil, os profissionais da área da saúde atuam incansavelmente no atendimento de casos do Covid-19. Como forma de agradecimento a esses verdadeiros heróis, a Pizza Prime criou o projeto “1.000 Pizzas pelo Brasil”, no qual vai doar para hospitais públicos e privados as pizzas mais brasileiras do seu cardápio. A iniciativa é do fundador da rede, Gabriel Concon e conta com o apoio do time de franqueados, responsáveis por indicar as instituições beneficiadas e distribuir de forma gratuita e voluntária 20 pizzas por unidade. 

Em Santa Catarina, o projeto já entregou o melhor da pizza para profissionais do Hospital Marieta Konder Bornhausen, no Vale do Itajaí, Hospital Santo Antônio, em Blumenau, e Hospital Municipal e Maternidade Ruth Cardoso, em Balneário Camboriú. As doações foram realizadas pelos franqueados Lucio Casara, José Augusto Benetão Carvalho e Valéria Cristina de Matos, respectivamente. “Cada vida preservada é uma grande batalha vencida contra a maior crise sanitária que se alastra pelo país. Queremos agradecer àqueles que se dedicam de forma louvável e incessante em prol de todos”, declara Concon.

A Pizza Prime é a rede nacional de pizzarias que mais cresce no Brasil e está presente nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Bahia, Amapá, Pará, Paraná e Santa Catarina.

SOBRE A PIZZA PRIME

Com quase 20 anos de mercado e cerca de 50 unidades, a rede Pizza Prime leva qualidade e sabor à casa dos clientes. A franqueadora conta também com uma Central de Produção e Distribuição, na cidade de Indaiatuba/SP, que tem por objetivo oferecer cursos e proporcionar a transferência de know how aos novos franqueados. Com ingredientes selecionados e atentos aos paladares, a rede investe em variedade de sabores regionais, como pizza de coração de galinha, iguaria muito demandada na região sul, e pizza de camarão com jambu, que atende o público em Macapá (AP), por exemplo. Antenada com as tendências, tem também opções veganas, além das adocicadas que fogem do senso comum, como pizza de cookies & cream e chocolate branco com caramelo flor de sal. Novata no franchising – se associou à ABF em 2019 -, a Pizza Prime tem por objetivo agora crescer de forma organizada e palatável pelo País. Para mais informações:  https://www.pizzaprime.com.br

Continue Reading

Novidades

Simony lança terceiro EP de “Resumo da Felicidade”

Published

on

Esta parte do projeto reúne 05 faixas nas plataformas digitais com videoclipes retirados do DVD gravado em Vinhedo, em São Paulo

Foto: Rogério Coruja

Simony lança hoje, 30, em todas as plataformas digitais, o terceiro EP com músicas gravadas no DVD “Resumo da Felicidade”. O registro em áudio e vídeo aconteceu em Vinhedo, interior de São Paulo. A cantora regravou músicas que fizeram parte de sua trajetória no ritmo de samba e algumas canções inéditas.

Neste EP contém cinco faixas e são elas: “Abstinência”, “Pra não ter que Sofrer”, “Cansou de ser forte”, “Meu Porto Seguro” e “Aviso Prévio “. “Resumo da Felicidade é um projeto muito importante para mim! Estou feliz e realizada em poder cantar e regravar diversas músicas que tenho tanto carinho em um novo formato, uma nova roupagem. Além, é claro, de contar com a minha nova equipe do escritório GR Shows” explica a cantora.

A produção musical é assinada por Valmir Borges, mas a edição de vídeo ficou por conta da GR Shows, escritório responsável pela carreira da cantora e outros artistas como Pixote, Belo e Turma do Pagode, a empresa está há 17 anos no mercado artístico e musical.

Ouça nas plataformas digitais: https://ps.onerpm.com/simony-ep03

Assista no canal oficial da cantora no YouTube:  https://www.youtube.com/c/SimonyCantora

Continue Reading

Destaque