Conecte-se conosco

Informação

DOC MARIZ LANÇA O LIVRO “CARECAS NÃO COMEM QUIBE”, SOBRE HUMOR NA PANDEMIA

Publicado

em

DOC MARIZ LANÇA O LIVRO “CARECAS NÃO COMEM QUIBE”
Humor durante a pandemia para ler ao acordar e ser feliz.

escritor Doc Mariz lança, na próxima semana, dia 17.12, às 19h, em uma Live no instagram (@editoraguardiao), o livro ‘Carecas não comem quibe’, uma coletânea de contos bem humorados, que, segundo o autor, foram feitos para serem lidos de manhã, ao sair de casa, a fim de enfrentar a monotonia do trabalho com um sorriso nos lábios.

Em seu nono livro, Doc Mariz, alter ego do médico carioca sessentão Antonio J. Mariz da Veiga, que sempre se dedicou à literatura focada no humor e cotidiano, sugere que seus leitores deixem o livro dentro do banheiro. “Então, lê um ou dois pontos e renova o sorriso no rosto” diz o ipanemense radicado em torno das montanhas mineiras de Juiz de Fora.

Em uma conversa muito prazerosa e, claro, bem humorada, Doc Mariz fala do humor na literatura, inspiração, pandemia e cotidiano e ainda nos dá de presente parte do conto que dá nome a obra ‘Carecas não comem quibe’ , o que nos dá um apetite enorme para ler o livro completamente. Confiram.

01.O senhor sempre escreveu livros e contos com pitada de humor. De onde vem esta inspiração?

Doc Mariz- A inspiração vem do cotidiano da vida de um profissional da área da saúde. São centenas de consultas por mês e algumas foram curiosas. Assim, decidi começar a escrevê-las, mudando os nomes e lugares, é claro!

02. Um cronista deve ter um olhar crítico sobre tudo que o cerca?

Doc Mariz- Algo um tanto crítico, algo um pouco irônico, debochado. Certa vez observei uma mulher nas ruas de Copacabana simplesmente porque ela carregava, displicentemente, em uma das mãos, as chaves do seu carro e balançava junto com o movimento dos seus quadris. Fantástico. Nunca soube quem ela era nem vi o seu rosto. Só as chaves e os quadris.

03.Todos seus personagens possuem um pouco da realidade ou são fictícios?

Doc Mariz- Em algum livro meu escrevi a estória de um senhor com bastante idade, velhinho mesmo, que se consultava comigo. Um dia perguntei qual era o segredo da sua longevidade e disposição. Ele respondeu que era “chuchu”. “Comer chuchu todas as semanas”. Achei estranho, mas continuei a consulta. Ao se despedir de mim ele chamou a sua acompanhante de vinte e poucos anos: Vamos embora “chuchu”. É claro que rendeu uma bela estória…

04. O careca de ‘Os carecas não comem quibe ‘ é um personagem que o senhor encontrou por suas andanças?

Doc Mariz- Foi em uma viagem de ônibus a trabalho que fiz. Chovia muito e fecharam todas as janelas. O ar-condicionado não funcionava. Um calor daqueles dentro do ônibus. Alguém soltou um pum horroroso. Daqueles intoxicantes. Acusaram o careca que estava na minha frente de ser o autor do gás venenoso. Disseram que ele havia comido algo na lanchonete da rodoviária. Eu me lembrei que tentei comer algo na rodoviária, mas só tinha quibe e com uma cara esquisita de velho. Resolvi interceder a favor do meu vizinho de poltrona e soltei a frase que todos riram: “Não foi ele e eu tenho certeza de que não foi ele o autor do pum. Pois “carecas não comem quibe!”

05. Este é o seu sétimo livro. Pode me dizer um pouco de cada um deles?

Doc Mariz- Amadureci nesses vinte anos que escrevo. O primeiro livro chamava-se “Contos que curam”. Era engraçado, mas tinha um pouco de melancolia escondida, pois estava terminando um casamento. Com o passar do tempo percebi quais contos o meu público gostava mais e aprimorei a escrita. E também o olho crítico.

06. O senhor se aventurou pelo universo infantil. Como foi esta empreitada? É especial escrever para crianças?

Doc Mariz- Meu primeiro livro infantil foi o “Pum Cor de Rosa” (será que eu tenho mania de pum?) Depois a Árvore da Batata Frita e, recentemente, o Brigadeiro Falante e o Pudim Pedinte. Meu filho Daniel, minha fonte de bagunça e inspiração. Ele é especial com 17 anos e tem um humor parecido comigo (ele é adotado). Muito parecido. Almas gêmeas!

07. Voltando aos CARECAS acredita que o humor, em tempos tão duros de pandemia, deve ser levado a sério?

Doc Mariz- Escrevi algumas historinhas para crianças que dou consultas,  filhos de conhecidos. E enviei pelo whatsapp para que os pais lessem para as crianças, enquanto elas coloriam os desenhos de cada página. São para levantar o astral de uma época que marcará a história do mundo definitivamente. O humor também “cura”, como escrevi no meu primeiro livro.

08. Acredita que o mercado cresceu para escritores com vertente humorística?

Doc Mariz- Se você se transportar para a premiação do Oscar americano verá que o melhor dos humoristas (Chaplin) nunca levou o Oscar. Quando estava quase morrendo, deram um prêmio simbólico para ele. Ninguém na nossa Academia Brasileira de Letras escreveu humor. E temos dezenas de ótimos escritores.

09. É fato que o lançamento de seu livro dia 17.12 estava previsto para ser em um bar em Ipanema com farta distribuição de quibe, mas com a pandemia foi cancelado?

Doc Mariz- Sim. Nasci e fui criado na Rua Prudente de Moraes, esquina com a Rua Joana Angélica. Seria uma apoteose fantástica.

10. O senhor é carioca, ipanemense e depois dos 50 anos resolveu ir viver em Minas. As montanhas mineiras mudaram seu modo de escrever, ou ainda pensa nas areias e ondas de Ipanema em suas criações?

Doc Mariz- Certa vez, meu filho estava internado no Hospital Monte Sinai em Juiz de Fora. Teve um tumor intestinal com dez anos de idade. Fiquei durante os 60 dias de internação dormindo ao seu lado. Em uma noite de insônia, eu senti o cheiro da maresia da praia de Ipanema. Chamei a enfermeira para sentir o mesmo cheiro e ela disse que eu estava delirando. Falei pra ela: talvez eu esteja errado e seja a maresia do Posto 6 de Copacabana; quase chamaram o psiquiatra de plantão. O mar está no meu sangue e no meu nome: MARIZ

11.Pode me citar uma boa lembrança de Natal?

Doc Mariz- Lembranças de uma cidade que nunca mais existirá. O bar Jangadeiros, na Praça General Osório, o botequim Garota de Ipanema, O Braseiro da Rua Montenegro (ótimo chope da Brahma), O Brasinha esquina com a rua Canning (o melhor galeto do planeta Terra), o sorvete do Moraes (depois a sorveteria Alex), o Bar do Zeppelin, o futebol de praia de homens vestidos de mulher no final de ano, o Colégio Chapeuzinho Vermelho, o Colégio Rio de Janeiro na Nascimento Silva, o cinema ao ar livre na Praça N.Sra da Paz às sextas feiras, o Cine Roxy, Cine Pax, Cine Pirajá que passava dois filmes pelo preço de um, as ruas enfeitadas para o Natal, a Feira Hippie com os Hippies, o centro da cidade com luzes coloridas para o Natal…

12. O senhor já escreveu uma crônica sobre a pandemia?

Doc Mariz- Sim, mas não publiquei. Talvez um dia…

13. Acredita em uma nova onda pandêmica?

Doc Mariz- Sim, não se esqueça de que sou Alergista e Imunologista. Quando me formei, há 40 anos,  não havia picanha, telefone celular, nem o tal infectologista. Era o clínico geral que resolvia todas as infecções. E o imunologista era chamado para aumentar as defesas orgânicas do cidadão. Os vírus são mutantes. Há quem diga que nós também sofremos mutações com o passar dos milhões de anos.

14. Isso tudo vai passar quando, em sua opinião, como médico experiente? O que diz António Mariz e o que diria o Doc Mariz?

Doc Mariz- O médico Antônio Mariz diria que a vacina vai ajudar algumas pessoas, não a todos. Pois existe uma palavra que a população odeia: depende. Repito diariamente essa palavra: depende. Já o escritor diria que a sogra foi obrigada a morar durante meses com o casal. Isso é pior do que muitos vírus juntos!

‘Carecas não comem quibe’

Certa vez, dentro de um ônibus a passeio, alguém soltou um “pum” fedorento. Muito fedorento. E chovia demais. As janelas do ônibus estavam fechadas e o ar condicionado não funcionava! Alguém próximo falou: – Quem soltou essa bomba deve ter comido algum salgadinho na rodoviária! Outro falou tampando a respiração: – Deve ter sido um quibe! Daqueles que ficam semanas na bandeja! – Pode ter sido aquele careca ali no banco da frente! Nesse exato instante, Doc Mariz interveio com sua sabedoria investigativa baseada nas séries de canal a cabo:
– Não foi ele! – E como o senhor sabe que não foi ele? Retrucou um fariseu! – Porque carecas não comem quibe!

Todos riram e finalmente as janelas foram abertas, a saída de emergência acionada e salvaram-se todos os passageiros de uma internação no SUS. Nunca se soube quem era o autor daquele “ataque terrorista gasoso intestinal”! E confesso que não fui eu! Bem, a frase ficou na minha cabeça… O trauma nasal e o cheiro também. Divirtam-se com esses novos contos de humor, mas, por favor: não comam salgadinhos em rodoviárias! Muito menos quibe!

A propósito, o último capítulo deste livro é um presente do Doc para os leitores hipocondríacos.

Ficha Técnica:

Editora Guardião
Ilustração de capa: João Pedro Mariz da Veiga
Capa: Roberta Pauletich
Projeto gráfico e diagramação – Roberta Pauletich
Revisão: Amanda Maia
Edição: Paulo Ballado
Impressão: Meta Solutions
ISBN: 978-85-69728-15-3
Capa brochura, lombada quadrada e acabamento laminado fosco.
204 páginas 
1ª edição – 2020

Continuar Lendo
13 Comentários

13 Comments

  1. RainMachinekpv

    28 de maio de 2021 at 14:34

    bride, Julie d’Angenne.

  2. Focussid

    27 de maio de 2021 at 10:44

    for Countess Louise of Savoy

  3. Blendereib

    27 de maio de 2021 at 07:47

    “Julia’s Garland” (fr. Guirlande de Julie)

  4. Stanmoreaqi

    27 de maio de 2021 at 06:42

    At the same time, many antique

  5. Feederkhj

    27 de maio de 2021 at 06:38

    Of his works, he is especially famous

  6. Superchipsrlf

    27 de maio de 2021 at 05:35

    which is carried out by the printing

  7. Airbladesud

    27 de maio de 2021 at 04:37

    book about the chess of love “, created by

  8. Furrionayf

    27 de maio de 2021 at 03:41

    , text and illustrations to which

  9. Sanderwcb

    27 de maio de 2021 at 03:00

    Western Europe also formed

  10. EOTechknu

    27 de maio de 2021 at 02:49

    drafts of literary works

  11. Linksysmsc

    27 de maio de 2021 at 02:09

    and 12 thousand Georgian manuscripts

  12. Superchipsenk

    27 de maio de 2021 at 01:12

    Of his works, he is especially famous

  13. Jpveiga

    14 de dezembro de 2020 at 18:33

    Conheço Antônio desde seu nascimento e por uma incrível coincidência conheço também o Doc desde sempre – os dois são fantásticos e cá entre nós, o Antônio é tão divertido e sem vergonha quanto o Doc!!!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Informação

O Influencer Jerow irá realizar um evento de cunho beneficente no dia 19 de setembro

Publicado

em

O Influencer Jerow irá realizar um evento de cunho beneficente no dia 19 de setembro que reunirá personalidades e empresários baianos.

Por medida de segurança, o local da festa só será divulgado para os respectivos convidados.

Com o tema “Chegando a primavera”, o sócio e gestor da Barbearia Barber Dado Duarte e influenciador digital Jerônimo Júnior, mais conhecido como Jerow, reunirá convidados em dos espaços mais bem frequentados de Salvador para uma feijoada beneficente no dia 19 de setembro.

O evento que respeitará todos os protocolos de segurança sanitária terá a Banda ÊaJack, Jamerson Mateus, DJ Bruno Costa e DJ Vinny como atrações musicais. Já o buffet será assinado pela Chef Jéssica dos Anjos, conhecida por cozinhar em grandes eventos de artistas e influenciadores digitais.

O evento é exclusivo para convidados, empresários, patrocinadores, imprensa e formadores de opinião, terá oito horas de duração. “Cada convidado deverá levar uma lata de leite e mais um quilo de alimento, esse será o convite para acessar a feijoada. Nosso maior compromisso é ajudar as pessoas vulnerabilizadas socialmente neste momento difícil da pandemia, queremos arrecadar o máximo possível. Em benefício as instituições e comunidades atendidas pela Liga do Bem que já desenvolve um trabalho de transformação e impacto para com essas famílias”, explica o anfitrião Jerow.

Os padrinhos do evento também estão engajados, o empresário Dado Duarte (@dadoduadte), a Influencer Digital Andréa Ribeiro (@andrearibeiro), a Bel Cosméticos e o Picolé da Lapa estarão recepcionando os convidados fortalecendo a conexão e a importância do fazer o bem.

Nas redes sociais, o empresário não economiza nas suas palavras motivacionais e está sempre trabalhando com a autoestima e beleza. Para poder acompanhar mais informações sobre o Jerow, basta seguir ele no seu Instagram, no perfil @jerow.jr, onde ele possui mais de 23 mil seguidores.

Serviço:

O que: Feijoada do Jerow

Quando: 19/09

Horário: 13h

Ingresso: 1 lata de leite e 1 quilo de alimento não perecível

*Apenas para convidados

Continuar Lendo

Informação

Jensen Huang, CEO da NVIDIA

Publicado

em

Jensen Huang, CEO da NVIDIA, é nomeado para a lista das 100 pessoas mais influentes do mundo da revista TIME

O fundador e CEO da NVIDIA, Jensen Huang, foi nomeado para a lista anual da revista TIME das 100 pessoas mais influentes do mundo. Huang estará na capa da publicação impressa da TIME – uma das sete personalidades na lista a receber uma capa -, que chegará às bancas no dia 17 de setembro.

A lista TIME100 de 2021 inclui líderes políticos como Joe Biden e Mario Draghi; figuras criativas como Scarlett Johansson e Steven Yuen; e ícones do esporte como Simone Biles e Tom Brady. As únicas figuras de negócios de tecnologia na lista, além de Huang, são Tim Cook e Elon Musk. Representando o Brasil na lista está Luiza Helena Trajano, empresária e presidente do conselho de administração do Magazine Luiza.

A revista cita Huang como “um dos CEOs mais experientes tecnicamente do mundo” e “um administrador compassivo de seus funcionários e um defensor generoso da educação em ciência e tecnologia”.

Huang fundou a NVIDIA em 1993 e atua desde seu início como presidente, diretor executivo e membro do conselho de administração. A biografia completa do executivo pode ser conferida no link.

Sobre a NVIDIA

A invenção da GPU pela NVIDIA (NASDAQ: NVDA), em 1999, estimulou o crescimento do mercado de games para PC e redefiniu a computação gráfica moderna, computação de alto desempenho e Inteligência Artificial. O trabalho pioneiro da empresa em computação acelerada e IA tem revolucionado setores de trilhões de dólares, como transporte, saúde e manufatura, enquanto incentiva o crescimento de muitos outros mercados. Saiba mais em http://nvidianews.nvidia.com/

Acesse também:

Site oficial da NVIDIA no Brasil: https://www.nvidia.com/pt-br/

Facebook: @NVIDIABrasil

Twitter: @NVIDIABrasil

Continuar Lendo

Informação

Confira a nova coleção B.zero 1 da BVLGARI

Publicado

em

A Maison romana lançou sua nova coleção B.zero1, em um evento no rooftop do Hotel Standard, durante a NY Fashion Week

Quebrando regras sem desculpas. Inovadora visionária. Incansável criadora do inesperado. A Bvlgari reuniu um grupo de influentes meios de comunicação, celebridades e tastemakers no The Standard High Line durante a New York Fashion Week (dia 8/09) e introduzir novos estilos à icônica coleção B.zero1 que incorpora valores profundamente ligada à exuberância da Roma nativa de Bvlgari.

A convite do presidente da BVLGARI Corporation da América, Daniel Paltridge, acompanhado das embaixadoras da marca, Eiza Gonzalez, Lily Aldrige Martha Hunt, os espetáculos da noite iniciaram quando convidados ilustres chegaram ao Le Bain, no 18º piso do The Standard, que apresenta uma vista de quase 180 graus do arranha-céu da cidade, onde os convidados tiveram a oportunidade de conhecer a nova variedade dos novos designs da coleção B.zero1.

Um piso acima, no The Rooftop, conforme a noite esfriava, a festa esquentou com o DJ Paul Sevigny tocando ao vivo, cujo nome é sinônimo da vida noturna de Nova Iorque.

Mais tarde naquela noite, a dupla nomeada ao Grammy R&B, Chloe x Halle subiu ao palco para uma performance que fez a multidão implorar por um bis!

Depois da performance, o DJ Paul Sevigny voltou ao palco e continuou com a festa até o dia amanhecer.

Os convidados notáveis incluíram: Eiza Gonzalez, Lily Aldridge, Martha Hunt, Chloe x Halle, Paul Sevigny, Amelia Gray Hamlin, Dove Cameron, G-Eazy, Irina Shayk, Jasmine Sanders, Barbie Farreria, Jordan Barrett, Maddie Ziegler, Leomie Anderson, Sara Sampaio, La La Anthony, Shanina Shaik, Lori Harvey, Amanda Steele, Amelie Zilber, Chase Finlay, Erica Pelosini, Faouzia, Gigi Gorgeous, Marta Pozzan, Shaun Ross, Law Roach, Kilo Kish, Olivia Ponton, Ophelie Guillermand, Noah Beck, Blake Gray, Bretman Rock, Roberto Rossellini, Selah Marley, Talita von Furstenberg, Ruby Aldridge, Vanessa Moody, Will Peltz, Zeke Thomas e mais.

Sobre a coleção: Mantendo sua dedicação sem remorso à originalidade, a Bvlgari introduz novos designs ousados como uma extensão da coleção B.zero1. A coleção incorpora o espírito exuberante da joalheria romana e a conexão incontestável da marca com a cidade eterna. Inspirado por uma gargantilha tubogas tradicional com studs dos anos 80, os novos designs B.zero1 se destacam como um símbolo icônico de força, independência e rebelião.

 

Imagens do evento:

Photo Credit: BFA.com

Link para download BFA image: https://we.tl/t-DRIOWlRPVJ 

 

Billy Farrell: http://bfa.com/events/32555/share/bvlgaribzero1-b

Neil Rasmus: http://bfa.com/events/32557/share/bvlgaribzero-n

Hagop Kalaidjian: http://bfa.com/events/32556/share/bvlgaribzero-h

 

Hashtag: #bzero1 #bvlgari

Instagram: @Bulgari

 

www.bvlgari.com

Continuar Lendo

Destaque