Conecte-se conosco

Informação

Medicos de SP adotam hipnotizadas no parto: Cresce a tecnica que conquistou Meghan Markle, Kate Middleton e Angelina Jolie

Published

on

Novidade do momento para as grávidas da atualidade, o parto por hipnose já está ganhando cada vez mais simpatizantes. Sem dor e com rápida recuperação, a mamãe fica consciente na hora do parto e ainda consegue apreciar o seu momento com o bebê.

Para viver o momento mais emocionante na vida de uma mãe, as mulheres estão procurando formas alternativas para dar à luz. Hoje, o parto por hipnose é a opção que está no topo da lista. Por ser menos invasivo, a promessa é que esse novo processo ajude no pré e no pós parto.

A anestesia é trocada por hipnose. Os médicos não usam substâncias pesadas e, assim, economizam com uma internação mais curta ao usar o estado alterado de consciência para desviar foco da dor no paciente.

Ceo da OMNI, Michael Arruda, faz Lives para ensinar hipnose clinica na hora do parto

O Brasil é o segundo país com o maior índice de cesáreas do mundo. A taxa é quase duas vezes superior à dos EUA. Segundo dados do Ministério da Saúde, o total de procedimentos chega a 55,5% em hospitais particulares, e o índice pode atingir 84%.

 A hipnose não é indicada somente para a hora do parto, antes e depois também acontece. No pré-parto, a mamãe fica nervosa e isso influência diretamente no nascimento do bebê. Depois do parto, é essencial o acompanhamento e a continuidade do tratamento, pois serão duas vidas totalmente renovadas, fazendo com que a recuperação seja mais rápida do que o normal.

Além de seu efeito anestésico, o estado hipnótico tem outras utilidades. A hipnose pode ser usada para o tratamento de fobias e traumas. O especialista usa essa janela da consciência para acessar lugares que seriam mais difíceis com a mente totalmente acordada. Na anestesia, o objetivo é apenas o estado hipnótico por si só que já é suficiente para desviar o foco da dor.

Conforme dados da Healthtech Theia coletados no mês de outubro de 2020, 51% das grávidas mostravam interesse em realizar um parto normal, mas apenas 32% assim o fizeram por conta do medo da dor. Hoje, como forma de aperfeiçoar esse momento, o procedimento de hipnose tem sido adotado nos hospitais para bloquear a dor sem anestesia.

“A ideia é dar liberdade para o parto normal, que é o desejo de muitas mães, e deixar o medo da dor de lado. A nova técnica irá ajudar de uma maneira em que ela ficará consciente de tudo”, comenta Michael Arruda, CEO da OMNI Brasil, que forma milhares de profissionais em hipnoterapia.

Blog: https://omnihypnosis.com.br/blog-hipnoterapia-problemas-tratados/

Sobre Michael Arruda – CEO da OMNI Brasil: Autor do best-seller Desbloqueie o Poder da Sua Mente, mais de 2.500 milhões de exemplares vendidos. Michael também é palestrante, hipnoterapeuta e presidente da OMNI Brasil. Começou seus estudos em hipnose aos 13 anos. Em 2015, trouxe a OMNI para o Brasil, a maior escola de hipnoterapia do mundo, presente em 26 países. Nos últimos três anos, o escritório brasileiro se tornou a maior base da instituição em todo o mundo. Michael é especialista em usar a hipnose no sentido de programar a mente para o sucesso profissional, gestão de carreiras e saúde.

Sobre OMNI Brasil®️:Criada em 1979 na Flórida/EUA, é o maior centro de treinamento em hipnoterapia do mundo e o único com ISO 9001, tanto para instituição quanto para a Formação de Hipnoterapeuta OMNI – Básico ao Avançado. Essa certificação de excelência garante que suas ferramentas terão a mesma qualidade das usadas pelos hipnoterapeutas OMNI mais renomados e bem-sucedidos do mundo. O escritório brasileiro ocupa a primeira posição do ranking global de números de alunos formados e é o único da América Latina certificado. Já registra 19.843 vidas impactadas e abastece o mercado com hipnoterapeutas que saem do instituto habilitados para aplicar a técnica nos tratamentos de doenças e transtornos emocionais.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Informação

Última semana | O REAL RESISTE | Mul.ti.plo

Published

on

Até 30 de julho, a Galeria Mul.ti.plo expõe gravuras de 30 artistas,
como Arnaldo Antunes, Antonio Bokel, Cabelo, Carlos Vergara, Elana Paulino, Joyce Piñeiro, Marcos Chaves,
Raul Mourão, Saulo Nicolai, Walter Carvalho, entre outros.

Obras trazem as imagens criadas para os cartazes do tipo “lambe-lambe” utilizados em intervenção urbana
realizada
 no Rio, em agosto de 2020.

Com diferentes desdobramentos, projeto reafirma a arte e a vida em tempos de demolição da cultura, negacionismos, aumento da violência policial e descontrole da pandemia.


A mostra O Real Resiste, na Mul.ti.plo Espaço Arte, no Leblon, entra na última semana. A exposição reúne 30 gravuras das imagens concebidas para os cartazes do tipo “lambe-lambe” utilizados na intervenção urbana de mesmo nome, realizada no Rio de Janeiro, em agosto e setembro de 2020. Na ocasião, artistas de distintas gerações, idades, áreas da cidade, linguagens e poéticas espalharam mensagens nos mais diferentes pontos do Rio, num ato de reafirmação da arte e da vida em tempos de demolição da cultura, de negacionismos, da escalada do poder punitivo, da mediocridade, do preconceito e da incapacidade de gestão da pandemia. A exposição na Mul.ti.plo, que abriu em 22 de abril, vai até 30 de julho de 2021, atendendo ao público de acordo com as regras sanitárias.

Com formato de 33 cm X 48 cm, impressas em litografia e em papel Hahnemuhle, as gravuras têm edições numeradas de 12 exemplares. Estão lá todos os 30 cartazes utilizados na intervenção, com as criações de Ana Calzavara, Carlito CarvalhosaChelpa Ferro, Josiane Santana, Leo Gandelman, Marcelo Macedo, Marina Wisnik, Omar Britto, Saulo Nicolai, entre outros. “Transformados em gravuras, os lambe-lambes que habitaram momentaneamente os muros da cidade e sofreram as ações do tempo e da exposição nas ruas perpetuam-se em novo formato. Do grito ao registro, mantendo a potência do gesto”, diz Maneco Müller. No dia 20 de julho, foi lançado também um livro, impresso em risografia, com todas as obras.

A exposição das gravuras é mais um desdobramento do projeto O Real Resiste, idealizado por Maneco Müller (sócio da Mul.ti.plo) e Manuela Müller (arquiteta e urbanista), realizado em parceria com artistas. O Real Resiste foi inspirado em uma música de mesmo nome de Arnaldo Antunes, que participou da primeira ação, dos lambe-lambes. Depois, o projeto seguiu por meio da dança. Em novembro, cinco grupos formados por 50 bailarinos e coreógrafos cariocas realizaram intervenções em espaços públicos da cidade – Rocinha, Méier, Brás de Pina, Cinelândia e Praça Mauá –, numa reflexão sobre o confinamento do corpo. Tanto a música como as coreografias foram criadas exclusivamente para a ação. Filmado, o ato depois virou um trabalho de videoarte, que foi lançado em janeiro deste ano.


ARTISTAS

Ana Calzavara, Anderson Valentim, Antonio Bokel, Arnaldo Antunes, Bernardo Vilhena, Cabelo, Carlito Carvalhosa, Carlos Vergara, Carolina Kasting, Catarina Lins, Chelpa Ferro (Luiz Zerbini, Barrão e Sergio Mekler), Clarice Rosadas, Criola, Elana Paulino, Elvis Almeida, Gabriela Marcondes, João Sánchez, Josiane Santana, Joyce Piñeiro, Leo Gandelman, Marcelo Macedo, Marcos Chaves, Maria Flexa, Marina Wisnik, Mateo Velasco, Omar Britto, Pedro Sánchez, Rafael Gomes, Raul Mourão, Saulo Nicolai, Walter Carvalho


SERVIÇO

Exposição de arte
O Real Resiste
Data: de 22 de abril a 30 de julho
Local: Mul.ti.plo Espaço Arte
End.: Rua Dias Ferreira, 417, 206 – Leblon – Rio de Janeiro
Tel.: +55 21 2259-1952
Entrada franca
Novo horário: segunda a sexta-feira, de 11h às 18h. Ou agende uma visita em qualquer outro dia e hora, pelo WhatsApp: +55 21 2042-0523
Pede-se respeitar as regras de uso de máscara durante a visita.
www.multiploespacoarte.com.br

Continue Reading

Informação

Com Zeca Pagodinho, Pabllo Vittar e encontro entre Elza Soares, Luedji Luna e Rebecca, Festival Sarará revela os primeiros nomes de sua próxima edição

Published

on

Conhecido pela programação que reúne shows solo e encontros musicais, o festival ainda traz uma apresentação conjunta entre BaianaSystem, Margareth Menezes e Black Alien

Se a sina é esperar vacina,
vislumbramos na esquina a resposta:
um mundo a sarar

Foi com estes versos que o Festival Sarará anunciou, em março, que não arriscaria a segurança do público para fazer uma edição ainda neste ano. Agora, com o avanço da vacinação e o vislumbre desse “mundo a sarar”, o evento revela os primeiros nomes que compõem o line-up de sua oitava edição, marcada para o dia 27 de agosto de 2022, na Esplanada do Mineirão. A programação, que lista apresentações solo e também encontros musicais – marca registrada do Sarará –, conta com os shows de Zeca Pagodinho (que estreia no circuito de festivais que não são totalmente voltados ao samba), Pabllo Vittar, Elza Soares convida Luedji Luna e Rebecca, BaianaSystem convida Margareth Menezes e Black Alien, Gilsons, FENDA, Marina Sena e Nath Rodrigues. Os ingressos já estão disponíveis, a partir de R$ 70, e podem ser adquiridos pela plataforma Sympla (acesse aqui).

Definido como um “festival de sentir”, o Sarará apresenta uma curadoria com um olhar atento às narrativas diversas dentro da música e da nossa sociedade. Em sua edição “mais aguardada”, como avalia a organização do evento, predominam as vozes de artistas negros e de mulheres. “Nessa edição tive a sorte e benefício de, pela primeira vez, ter oficialmente a atuação da minha nova dupla e aliada nessa curadoria, a Mônica Brandão, que tornou todo esse processo mais leve e cheio de aprendizados. Ao longo de mais de 15 meses no processo de curadoria, acredito que conseguimos chegar nos nomes e artistas que melhor representam – de forma genuína – o que o Festival propõe de reflexão e propósito para edição de 2022, que está muito pautada no protagonismo feminino, equidade, diversidade e qualidade sonora”, diz Carol de Amar, diretora artística do festival que assina a curadoria ao lado de Mônica Brandão.

A pluralidade da representatividade se entrelaça aos vários ritmos que ganham destaque na programação. Além de abraçar sonoridades que vão do samba de Zeca Pagodinho ao funk de Rebecca, da MPB de Elza Soares e Gilsons ao rap de Black Alien e Fenda, os palcos do Sarará ainda contarão com coletivos de festas. A Original Sundays traz sua curadoria conhecida por mergulhar na música jamaicana e no rap; o coletivo BATEKOO, autoridade quando o assunto é cultura urbana, negra e LGBTQIA+, também integra o line-up; a Sábado Rosa, festa popular por suas programações diurnas, e o Lá da Favelinha, grupo nascido no centro cultural de mesmo nome, localizado na maior comunidade de Belo Horizonte (o Aglomerado da Serra), completam esse primeiro anúncio. “Chega a dar um frio na barriga de imaginar esse reencontro catártico”, comenta Bell Magalhães, diretora executiva do Sarará.

Em breve, mais atrações e novidades serão anunciadas.

Serviço:
Festival Sarará 2022
Data: 27 de agosto de 2022 (sábado)
Horário: 12 horas
Onde: Esplanada do Mineirão (Av. Presidente Carlos Luz – São Luiz, Belo Horizonte – MG)
Ingressos: Vendas abertas via Sympla (acesse aqui).

Continue Reading

Informação

Flávia Garcia está de volta ao Bella da Semana

Published

on

Acesse www.belladasemana.com.br

Florianópolis (SC) – 21 de julho de 2021 – Flávia Garcia é a estrela que brilhou na primeira transmissão ao vivo com nu, em mais uma inovação do Bella da Semana. Desde o final de abril, os assinantes da maior revista masculina do país têm a oportunidade de acompanhar os ensaios ao vivo sem restrições, incluindo a parte com nudez. Após o sucesso da live e de sua estreia na maior revista masculina do país, a modelo retorna nesta quarta-feira, 21 de julho, com a segunda parte do ensaio. Para conferir as fotos e vídeo exclusivos basta acessar www.belladasemana.com.br

Acesse o conteúdo exclusivo para jornalistas clicando aqui

Nascida em Balneário Camboriú, Flávia Garcia tem 26 anos e trabalha como modelo e blogueira. Apaixonada por esportes, a catarinense ama correr pela manhã, faz musculação, joga tênis, pedala e ainda arruma tempo para fazer outros esportes. Estudante de Psicologia, ela conta que completa seu tempo livre lendo um bom livro, tomando vinho e vendo séries.

Com o esporte muito presente em sua vida, Flávia conta que jogou futebol na adolescência, mas parou há cinco anos e não tem nenhum time do coração. “Estou aberta a sugestões”. Bastante espontânea, a modelo chamou muito a atenção dos assinantes durante seu ensaio ao vivo. O memso ocorreu em sua entrevista, onde ela revelou vários segredos para nós.

“O lugar mais exótico que já transei foi no banheiro do avião. Tenho várias fantasias eróticas que ainda não realizadas”. Perguntada se já rolou um affair com algum famoso a modelo contou. “Sim, mas não posso revelar o nome”. Quanto mistério. Segundo Flávia, entre quatro paredes vale tudo se ambos estiverem de acordo.

Em seu primeiro ensaio nu, a modelo conta que estava assustada com as câmeras no início, mas que depois se soltou. “É difícil relaxar na primeira vez, meu primeiro ensaio, eu não tenho problema com nudez, eu amo ficar nua, mas é aquela história “primeira vez”. São muitas câmeras gente, é muita informação para processar, e detalhe você tem que processar e colocar em prática ao vivo, não é brincadeira não, fiquei bem nervosa confesso, mas é muito bom ver comentários positivos, legal receber o carinho de quem gostou do ensaio”.

Confira o ensaio de Flávia Garcia no www.belladasemana.com.br

Continue Reading

Destaque