Conecte-se conosco

Eventos

Diretamente do Bairro do Limoeiro, caminhão da Turma da Mônica Baby no Shopping Center Norte – 02 e 03 Julho

Publicado

em

Ação tem como objetivo apresentar as novas fraldas e lenços umedecidos da marca, trazendo muita diversão em um caminhão itinerante idealizado pela Brandtruck.

São Paulo, julho de 2022 – Até 21 de agosto, o caminhão inusitado da Turma da Mônica Baby estará em turnê passando por São Paulo Capital, Sorocaba, Ribeirão Preto, Uberaba, Uberlândia, Goiânia, Salvador, Recife e Fortaleza. A cada dia, ele estará estacionado em um ponto das cidades para levar ativações, interatividade e muita diversão para toda a família. Neste final de semana, nos dias 2 e 3 de julho (sábado e domingo), das 12h às 20h, a ativação acontecerá no estacionamento do Shopping Center Norte, na capital paulista.

Estilizada com os personagens mais fofos do Bairro do Limoeiro, a atração tem como objetivo divulgar a nova fralda Turma da Mônica Baby da empresa Ontex. Serão distribuídas amostras grátis da fralda com a exclusiva tecnologia QuatroSec e lenços umedecidos Turma da Mônica Baby Hora da Troca, com extratos de camomila e algodão. Os papais e mamães também conseguirão levar esses momentos de carinho e cuidado para casa, já que, na compra de R$ 40 em fraldas ou lenços Turma da Mônica Baby no ponto de venda, os compradores poderão trocar por um brinde exclusivo (potes da Turminha colecionáveis).

Durante o período da ação, o caminhão da Turma da Mônica Baby, desenvolvido pela Brandtruck – especializada na criação, construção e ativação de unidades móveis promocionais inovadoras – irá estacionar em estabelecimentos comerciais, parques e shoppings das cidades citadas com ativações e muita interatividade para adultos e crianças. Além de todos os produtos e itens exclusivos, o caminhão terá esculturas dos personagens da Turma da Mônica Baby.

Foi pensado em cada detalhe do caminhão, que possui um espaço Instagramável com balanço em formato de fralda, bancos, flores, coleira do Floquinho, grama sintética, balcão de atendimento, display de álcool em gel e um time de promotoras para receber adultos e crianças e tornar a brincadeira inesquecível.

 

Sobre a Ontex – A Ontex foi fundada na Bélgica em 1979 como fornecedor de protetores para hospitais, clínicas e lares de idosos. Hoje é líder internacional na fabricação de produtos com alta qualidade para cuidados infantil e adulto. O time possui mais de 10.000 pessoas em cinco continentes e os produtos estão disponíveis em mais de 110 países. A empresa tem como visão contribuir para um mundo onde todos tenham acesso a produtos de higiene pessoal acessíveis, ao mesmo tempo desenvolvendo toda a equipe envolvida, entregando valor sustentável aos nossos acionistas, parceiros, clientes e fornecedores e causando um impacto positivo nas comunidades ao nosso redor. O Grupo Ontex no Brasil é composto por quatro marcas principais sendo elas Pom Pom, Cremer, Turma da Mônica Baby na categoria de descartáveis infantis e Bigfral com Cuidados Adulto.

 

Sobre a Brandtruck – A Brandtruck é uma empresa da MB Produções especializada na criação, construção e locação de trucks inteligentes para experiências de grandes marcas, em formato full service (motoristas, manutenções e autorizações). Fundada há 26 anos e com uma equipe multidisciplinar e criativa, é responsável por importantes ações e eventos atendendo marcas como 51/Cia. Muller, Accenture, Ambev, Ariel/P&G, Banco do Brasil, Burger King, Cielo, iFood, Itaú, Jovem Pan, Hot Wheels/Matel, Johnnie Walker/Diageo, Massa FM, Metropolitana FM, Rádio Mix, Schin/Heineken, Siemens, Trident/Mondelez, TV Record, Unilever, Universidade Anhembi Morumbi, e agências de propaganda e promoção. Mais informações pelo www.brandtruck.com.br ou siga @BrandtruckOficial nas redes sociais.

 

Continuar Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Eventos

Pimentões recheados cheios de cor deixam a refeição mais saborosa

Publicado

em

Os médicos recomendam que os pratos consumidos nas refeições tenham uma grande variedade de cor. Isso porque quanto mais cores mais ingredientes variados. Pensando nisso, o chef Melchior Neto preparou uma receita que combina cor e sabor com pimentões recheados e é uma refeição completa.

Confira o passo a passo!

Pimentões alongados coloridos e recheados
Por chef Melchior Neto

INGREDIENTES
8 pimentões alongados coloridos
500g de frango desfiado
1 xícara (chá) de arroz
100g de gorgonzola
100g de parmesão
2 xícaras (chá) de molho de tomate
300g de tomate cereja em rama
Sal e pimenta do reino
Azeite

MODO DE PREPARO
Corte os pimentões ao meio para usar como tampa, lave bem e reserve. Em uma tigela misture o frango, o arroz cru, os queijos e uma xícara de molho de tomate. Tempere com sal e pimenta, misture bem e recheie a parte de baixo de todos os pimentões usando a outra parte como tampa. Prenda com palitos e leve todos os pimentões para um refratário junto com o raminho de tomates, que dará um toque especial no seu prato. Regue com azeite, sal, pimenta do reino moída e coloque o molho por cima com colheradas para ficar bem colorido.

Leve ao forno pré-aquecido 180° por 40 minutos. Sirva com pão semi italiano e folhas verdes.

Chef Melchior Neto
Divulgação

Serviço:
Gema Restaurante
Endereço: Rua das Paineiras, 378 – Jardim, Santo André– SP
Horário de funcionamento: das 11h às 19h
Delivery e Drive Thru: 4436-3773/ 94357 8437 (Whatsapp)

Botequim Carioca
Endereço: Rua Santo André, 524 – Vila Assunção, Santo André – SP
Horário de funcionamento: das 11h às 19h
Delivery e Drive Thru: 4436-8821

Continuar Lendo

Eventos

Espaço de Arte e Design Boho abre a exposição de Pat Freire, com óleos sobre tela em grandes formatos e aquarelas

Publicado

em

Espaço de Arte e Design Boho abre a exposição de Pat Freire, com óleos sobre tela em grandes formatos e aquarelas, expressando seu imaginário a partir de um olhar criativo sobre a natureza.
 
 
 
A mostra também traz joias especialmente desenhadas por Ana Grynberg para compor a diversidade das artes, com organização da Boho Ourivesaria e Um Olhar Escritório de Arte
 
 
 


Espaço de Arte e Design Boho abre a exposição da artista plástica Pat Freire, com óleos sobre tela em grandes formatos e aquarelas, expressando seu imaginário a partir de um olhar criativo sobre a natureza. Nessa mostra, as pinturas se misturam com joias criadas e assinadas por Ana Grynberg, numa alquimia para os sentidos. São obras de arte para serem olhadas, usadas, sentidas, numa experiência de cores e formas, tintas e gemas, pela qual o espectador poderá se identificar e se conectar com a liberdade de expressão de suas criadoras.

Espaço de Arte e Design Boho busca promover através da diversidade artística, estilos plásticos, visuais e digitais que valorizam e divulgam nossa cultura.  A exposição será aberta no dia 17 de agosto às 16h.


 

“A pintura surge, entre outras coisas, de uma imagem mental. Uma imagem vultosa e ambígua, que às vezes pode sugerir uma montanha, mas que pode evocar também o mar. Na verdade, se trata de uma imagem que não é uma montanha nem o mar, mas um conjunto de forças. Esse tipo de imagem permeia meu imaginário e muito me interessa. São visões que sugerem diferentes experiências de observação da natureza, que possibilitam percepções que transcendem mesmo suas formas e forças originais. Ou seja, não estamos falando de mar ou de montanha, mas daquilo que habita em essência qualquer elemento da natureza. São essas percepções que circulam em meu imaginário”, explica Pat Freire.

“Um sopro de pintura” – Patrícia Freire

Busca-se na pintura fluir como em um gesto único. O tempo parece em suspensão para que, em um suspiro, o espírito se manifeste como em um sopro através da própria pintura. Os significados surgem pela memória da imagem que, ao mesmo tempo, são capazes de trazer outras memórias e outras imagens impregnadas de experiências acessadas em outro tempo, sugerindo, portanto, um movimento contínuo. O movimento do gesto se une à percepção do imprevisto e ao impulso de tornar em realidade aquela ideia em fluxo. Quando essa dinâmica atinge sua maior intensidade, a imagem realizada na tela se torna potente ao ponto de se transmutar diante do observador. Deixa de ser uma imagem singular e fixa para se tornar um fluxo vivo e plural em sinergia com a mente do outro. Nesse momento se estabelece a verdadeira conexão entre pintura e aquele que a vê, sendo isso o que, de fato, importa. (“Um sopro de pintura” – Patrícia Freire)

 
 

Texto Crítico

“O reencontro com a pintura nas telas de Patrícia Freire”


A arte de Patrícia Freire é a conquista diária da própria pintura nas técnicas tradicionais do óleo sobre tela. Sua base está no que Kandinsky chamou de Princípio da necessidade interior. Impossível não sentirmos a cor, não experimentarmos a alegria íntima da sua fruição, conscientes da emoção que ela nos provoca.
Suas composições procuram a horizontalidade, com colorido muito particular em que, numa vertente, somos provocados por certas harmonias de contrastes e, na outra, pelo descanso das monocromias. Suas obras não são figurativas, mas possuem o resíduo icônico. É como se Patrícia recortasse um pedaço da natureza que nos envolve e o levasse ao microscópio da sua sensibilidade para nos fazer observar cada lâmina. Nos
defrontamos com “céus”, “ventos”, “areias”, “mares”, “espaços cósmicos”, tudo isto para percebermos que estamos reencontrando a pintura. Aqui reside o seu segredo. A técnica aliada a uma temporalidade que não conhece a pressa a superficialidade do mundo contemporâneo. Sua modernidade não se dá pela ironia, pelo choque ou pela contestação. Antes se dá pela anulação do espaço e do tempo diante da eternidade.
Seria o concentrar a atenção no instante que passa, retendo todas as sugestões de eternidade que nele estão contidas, conforme Baudelaire já nos ensinou. Contudo, o que mais me entusiasma na obra de Patrícia, é que ela faz “pintura”, efetivamente. Percebe-se o sentido da matéria pictórica no espaço bidimensional. Há transparências, luzes, sombras. Há o trabalho da mão na pincelada sensível e rica. Há uma diversidade de faturas e cores e aqui, mais uma vez, é impossível deixar de pensar em Kandinsky, quando o grande mestre da cor afirmava que se podia falar na “sonoridade das cores”, aproximando a voz do soprano com a laca vermelha-escura… A pintura de Patrícia é ar, água, fogo e terra, em movimento ou repouso. Ela é constitutiva de nossos próprios elementos. É corpo e alma, matéria e espírito.

Ângela Âncora da Luz
Professora de História e Teoria da Arte. Crítica de Arte. Pesquisadora do Programa de
Pós Graduação em Artes Visuais da EBA/ UFRJ.

 
 
Sobre Patrícia Freire
 

Artista Plástica com bacharelado em pintura pela Escola de Belas Artes da UFRJ, com trabalhos expostos em diversas galerias e instituições de arte no Brasil e no exterior entre as quais: Museu Nacional de Belas Artes/RJ, Galeria Cândido Mendes/RJ, Sesc Copacabana/Rio de Janeiro; Galeria de Arte UFF/Niterói; Blackheath Gallery/Londres; Galeria Aritza/Bilbao; leilão Néret-Minet/Paris. Recebeu Bolsa-residência no International Landscape Workshop- Blanca/ Espanha. Mestre pelo Programa Estudos Contemporâneos das Artes na Universidade Federal Fluminense (UFF), com uma pesquisa de título “Olhar em Transe: Da Natureza da Pintura como Reconexão com o Mundo”, o foco dessa pesquisa é sobre a nossa conexão com a natureza e nossa capacidade de observar e perceber suas influências em nosso comportamento. A pintura como meio de visualização desse processo que mistura o fazer artístico e as relações com o meio ambiente.

Individuais


2013 – “Luz,cor e acasos”- Centro Cultural Paschoal Carlos Magno – Niterói – RJ
2008 – Aritza Gallery – Bilbao – Spain
2004 – Rota das Artes – Niterói – RJ – Brasil
2003 – Centro Cultural Carioca – RJ – Brasil
2001 – Centro Cultural Cândido Mendes – RJ – Brasil
1989 – Sala José Cândido de Carvalho – Niterói – RJ – Brasil 1989 – Galeria EBA 7 –
UFRJ – RJ – Brasil

Coletivas


2021 – Tempo – Galeria Zagut – RJ
2021 – Lumi Festival 2021 – Nova Friburgo – RJ
2020 – ” Take Me To The River”- Motion to Recover – Online Exhibition Platform –
Goethe Institut & Prince Claus Fund – Germany
2020 –Coletiva Eixo 2020 – EixoArte Galeria Virtual – RJ
2020 – “Residência Artística – Laboratório Aberto de Artes – Territórios Sensíveis” –
Galeria Z42 – RJ
2019 – “A Caminho da Babel” – Cúpula Caminho Niemeyer – Niterói – RJ
2017 – “Das Utopias Como Paisagens Possíveis” – Galeria de Arte UFF – RJ
2016 – “EBA 200 Anos” – Museu Nacional de Belas Artes – RJ
2016 – FLORENSE – EIXO Arte – Niterói – RJ
2013 – “40 Aniversario” – Galeria Aritza – Bilbao – Spain
2011 – “Mujeres Pintoras de Galeria Aritza” – Galeria Aritza- Bilbao – Spain
2009 – “Arte Para Navidad” – Galeria Aritza – Bilbao – Spain
2009 – “Retrospetive Period 2008/2009 – Galeria Aritza – Bilbao – Spain
2009 – “Promise to Travel”- Galeria Aritza – Bilbao – Spain
2009 – Néret-Minet & Tessier – Paris – ( auction at 16 may) – France
2009 – “New Year Show” – Blackheath Gallery – London – UK
2008 – Aritza Gallery – Bilbao – Spain
2008 – “Christmas Show “– Blackheath Gallery – London – UK
2008 – “New Year Show” – Blackheath Gallery – London – UK
2007 – Neret-Minet Paris – (auction at 24/11) – France
2007 – The Brownston Gallery – Modbury – South Hams – UK
2007 – Plymouth Arts Trail – Plymouth Arts Centre – UK
2007 – Shortlisted to Open 07 Exhibition at Sherbone House – UK
2007 – Galerie Stand’art – Paris – France
2007 – Lighthouse Visual Arts Centre – Brixham – UK
2007 – Art and Soul Gallery – Plymouth – UK
2006 – Art-Go – Brewhouse Gallery – Plymouth – UK
2005 – Rota das Artes – Niterói – RJ – Brasil
2004 – “Entrecaos” – Espaço das artes – Niterói – RJ – Brasil
2003 – “Feminino” – Centro Cultural Paschoal Carlos Magno – Niterói – RJ – Brasil
2003 – “Campo Ambiental” – Galeria Arte UFF – Niterói – RJ – Brasil
2002 – “Dimensões Paralelas” – Espaço das Artes – Niterói – RJ – Brasil
2002 – “Niterói Arte Hoje” – MAC – Museu de Arte Contemporânea – Niterói – Brasil
1999 – SESC Poemas Visitados /preto & branco – Copacabana – RJ – Brasil
1999 – “Outras Paisagens” – SESC Copacabana – RJ – Brasil
1990 – Centro C. Paschoal Carlos Magno – Niterói – RJ – Brasil
1988 – Centro Administrativo São Sebastião – RJ – Brasil

Premiações

2008 – Scholarship – International Landscape Workshop – Blanca – Spain
1988 – Painting contest – CCS – UFRJ – Brasil
 
 
Sobre a Boho
 
Pensadas para serem usadas a qualquer hora do dia, as jóias da Boho Ourivesaria têm inspiração no bohemian lifestyle. São peças contemporâneas, de ar étnico e retrô, em ouro 18 quilates, em prata, ou em prata com banho de ouro de vários tons, que se destacam pela abundância de pedras. Com um mix harmonioso entre o sofisticado e o despojado, as jóias traduzem a elegância despretensiosa da mulher carioca e são a cara da proprietária da marca, Ana Regina Grynberg Zimmerman, que inaugurou a joalheria em 2012. 
 
Serviço
 
Exposição: Pinturas
Artista: Patrícia Freire
Site: www.patfreire.art
Organização: Boho Ourivesaria e Um Olhar Escritório de Arte
Local: Espaço de Arte e Design Boho
Rua Rainha Guilhermina, 294 – sala 201 – Leblon – RJ
Abertura: 17 de agosto de 2022, das 16h às 21h
Visitação: 17 de agosto a 17 de novembro de 2022
Dias e horários: de segunda  a sexta, das 13h às 17h
Assessoria de imprensa: Paula Ramagem
Entrada franca
Censura livre
Instagram: @patfreire.art  @bohojoias   @umolharnet.real

Continuar Lendo

Eventos

Festival de arte e tecnologia CANVAS AUDIOVISUAIS traz a dupla colombiana Nueve Voltios para seu line-up

Publicado

em

Evento ocorre nos dias 6 e 7 de agosto, no Galpão CRU, na Barra Funda, e, além dos seis shows inéditos com artistas renomados da tech art, conta com quatro instalações artísticas

Nos dias 6 e 7 de agosto, acontece em São Paulo mais uma edição do CANVAS AUDIOVISUAIS, um dos mais importantes festivais de arte e tecnologia do país. Esta edição reúne artistas da tech art celebrados internacionalmente, como a dupla colombiana Nueve Voltios – que se apresenta no domingo – e o brasileiro 1mpar (Henrique Roscoe) – no sábado, num total de seis shows e quatros instalações artísticas. O evento propõe aos visitantes experiências imersivas de audiovisual expandido utilizando como telas as enormes paredes do Galpão CRU, no bairro paulistano da Barra Funda.

Duo colombiano Nueve Voltios que se apresenta no domingo, dia 7.
Foto: Divulgação

Os artistas audiovisuais unem música, projeções, tecnologia e uma infinidade de ferramentas digitais e analógicas para reverberar sua arte por meio do som e do vídeo, criando experiências únicas para um público intergeracional. Um recorte artístico que não se limita à disparidade de idade que já é tradição e parte do propósito do CANVAS AUDIOVISUAIS.

Henrique Roscoe (1mpar) preparando o projeto HOL, o mesmo que será apresentado no sábado, dia 6.
Foto: Divulgação

Felipe Brait, o idealizador e curador, explica um pouco mais sobre a essência do festival. “O CANVAS prima pela diversidade e o ineditismo, trazendo um cruzamento interseccional de linguagens dentro do campo expandido e ilimitado da tech art. Por isso é possível perceber, a cada edição, a evolução de como arte e tecnologia interagem e impactam o público estimulando todos os seus sentidos”.

“Como sempre, teremos um final de semana imerso em culturas globais e um line-up composto apenas por grandes artistas que terão a oportunidade de apresentarem seus projetos pela primeira vez na maior cidade da América Latina”, acrescenta o organizador do evento.

Um dos ambientes imersivos do evento.
Foto: Bia Ferrer

Além dos shows, quem estiver no festival ainda poderá interagir com quatro projetos artísticos que desenvolvem obras inseridas no espaço, transitando entre a videoinstalação, o laser reativo e o vídeomapping. Essas instalações foram elaboradas com os artistas Achiles Luciano, Bianca Turner, VJ Bretas e pela colab entre Paulinho Fluxus e Gustavo Milward.

O CANVAS AUDIOVISUAIS ainda cumpre um importante papel social ao disponibilizar o Ticket Diversidade, que garante ingressos unitários gratuitos para aquisições antecipadas voltadas ao público Trans, Queer e Não-binaries.

Festival de arte e tecnologia CANVAS AUDIOVISUAIS
Foto: Bia Ferrer

Um line-up de shows inéditos

No sábado, 6, Henrique Roscoe, também conhecido como 1mpar, comanda a noite com sua performance “Pulsar”. Além dele, se apresentam na data a colab formada por Raquel Krugel e VJ Não Consta, além do coletivo Embolex.

Já no domingo, 7, a dupla colombiana Nueve Voltios é quem dita o ritmo do festival, por meio da sua performance “Domosfera”. Assim como os artistas internacionais, nesse dia se apresentam outras duas colabs, a primeira formada por Sandra-X e VJ LUV e em seguida, Ascalapha e VJ Carol Santana encerram o evento.

Em ambos os dias o CANVAS AUDIOVISUAIS abre os portões às 19h, com o início dos shows programado para 20h30. Cada apresentação terá duração de cerca de 40 minutos, com intervalos de 10 minutos entre cada elas.

Os ingressos já estão disponibilizados via Sympla, com valores entre 40$ (unitário) e 70$ (cota dupla), além do Ticket Diversidade. No dia do festival será possível fazer a compra na porta apenas do ingresso unitário por 60$ para o público em geral.

 

Serviço

CANVAS AUDIOVISUAIS

Local:

Galpão CRU, Rua Cruzeiro, 802 – Barra Funda, São Paulo/SP

 

– Sábado 06/08

Abertura do espaço 19h

Início dos shows – 20:30h

Projeto HOL by 1mpar – performance “Pulsar”

Raquel Krugel + VJ Não Consta

EMBOLEX + convidados

 

– Domingo 07/08

Abertura do espaço 19h

Início dos shows – 20:30h

Nueve Voltios (Colombia) – performance “Domosfera”

Sandra-X + VJ LUV

Ascalapha (Retrigger) + VJ Carol Santana

 

Preços:

Ingressos unitários antecipados – R$ 40

Cota dupla – R$ 70

Na porta (apenas unitário) – R$ 60

Ticket Diversidade – gratuito para compras antecipadas voltado ao público Trans, Queer e Não-binaries

 

Link Sympla:

https://www.sympla.com.br/evento/canvas-audiovisuais/1656043?lang=PT

 

Apoio Cultural: 

ON Projeções

 

Redes sociais:

https://www.instagram.com/canvas_av/

https://web.facebook.com/canvasaudiovisuais

 

Artístico

– 1mpar/Henrique Roscoe

Atuando como VJ há quase 20 anos, Henrique Roscoe, também conhecido como 1mpar, é um artista audiovisual completo. Cada um de seus projetos possui um conceito próprio e utiliza diversas ferramentas, podendo ser instrumentos musicais, computadores e outras, sendo digitais ou analógicas. Nessa edição, sua performance é guiada pelo sistema audiovisual HOL, elaborada pelo próprio artista e da estrutura sistêmica para suas apresentações.

– Raquel Krugel

A Sound Designer e produtora musical, Raquel Krugel, possui produções sonoras que envolvem elementos de dark synths e beats imprevisíveis. Seu trabalho se alinha de forma descompassada e torta, o que constrói texturas em uma outra forma melódica, sem grid definido.

– VJ Não Consta

Tendo o artista Pedro Brandão por trás do VJ Não Consta, esse projeto une tanto música quanto artes visuais em sua composição. Em cada evento é apresentado um tema diferente, visando sempre levar ao público uma experiência nova.

– Embolex

O coletivo audiovisual de São Paulo/SP, Embolex, conta com performances oriundas de processos colaborativos para recriar sons e imagens. Com manipulações digitais, tem como objetivo expressar o que se denomina como cultura de remix e do sampling.

– Nueve Voltios

O Nueve Voltios é uma dupla internacional formada por Mache (cantor, artista sonoro e designer industrial) e Leo González (arquiteto, videoartista e VJ). Os artistas intervêm em espaços transversais, com propostas cénicas que englobam tecnologia, vídeo, música, cinema, arquitetura e performance, criando peças audiovisuais com temáticas relacionadas a telecomunicações, poéticas espaciais e fenómenos sociais contemporâneos.

– Sandra-X

Com 35 anos de carreira, Sandra-X é cantora, compositora e performer. Ela realiza instalações sonoras e audiovisuais, faz trilhas sonoras para diferentes linguagens cênicas e durante sua trajetória colabora na formação vocal e corporal de outros artistas.

– VJ Luv

A artista Luiza Bicalho Viana, conhecida como VJ Luv, é Diretora Criativa do MOV Digital Festival e faz parte do Coletivo Multimanas. Sua inspiração é definida como fruto de uma mente inquieta e as vezes confusa, o que a levou a fazer parte do time criativo do Converse All Stars worldwide program.

– Ascalapha/Retrigger

Idealizado pelo artista Raul Costa, o projeto Ascalapha vai em busca de um otimismo pós-apocalíptico após 20 anos como Retrigger. Possui graves poderosos, percussão fraturada, síntese digital e experimentalismo em seu conceito.

– VJ Carol Santana 

A artista visual carioca Carol Santana é especializada na Criação de Conteúdos Digitais, Video Mapping, VJing e Intervenções Urbanas com Projeção em larga escala. Ela busca conectar o universo palpável ao digital, misturando ilustrações, pinturas, fotografias, filmagens às suas criações.

– Achiles Luciano

Artista visual desde 1993, Achives Luciano desenvolve trabalhos autorais, atuando em eventos culturais, corporativos, editoriais e publicitários. Em paralelo faz parte dos coletivos Casadalapa e CIA Treme Terra.

– Bianca Turner

A artista multimídia Bianca Turner tem em sua pesquisa o conceito sobre a subjetividade da memória. Ela produz conteúdos de audiovisual e vídeo-mapping, além de também atuar como diretora de arte e vídeo projeção.

– Paulinho Fluxus

Artista, ativista, laserman.

Paulinho Fluxus tem uma trajetória artística multidisciplinar, transitando entre diversas operações artísticas como light design, light art, intervenção urbana e ativismo, é responsável por cenários e intervenções visuais em diversas festas no Brasil e na Europa.

– Gustavo Milward

O artista Gustavo Milward também é tecnólogo, criador de conteúdo 3D e educador em formação. Suas criações visam a unicidade e a interatividade, proporcionando perspectivas intimistas, tornando a subjetividade individual parte da obra.

– VJ Bretas

Guilherme Bretas é Artista Visual, VJ e graduando em Arquitetura. Através de seu trabalho, usa novas tecnologias como ferramentas para intervir em espaços urbanos e promover discussões sobre temas relacionados à política, história e ao meio-ambiente.

 

Sobre o CANVAS AUDIOVISUAIS

Em atividade desde 2010, a plataforma CANVAS AUDIOVISUAIS opera eventos e projetos especiais que promovem uma aproximação entre produtores, artistas, públicos e instituições, criando uma imersão em processos de arte e tecnologia sob diversos formatos. Com uma atuação modular a plataforma pode se aplicar em estruturas que vão da EXPO (instalações), LIVE (performances ao vivo), LAB (talks, workshops, hacktons) e GAMES (experiências de interação e produção de narrativas).

Com uma curadoria aberta a projetos de pesquisa em curso (work-in-progress), remontagem de trabalhos históricos e proposições inéditas, o CANVAS_AV enquanto plataforma, se mostra como uma experiência inovadora em ambientes high tech com “pegada” low profile, sempre despertando proximidade entre as propostas artísticas e o público.

 

Sobre o organizador, Felipe Brait

Felipe Brait é curador independente, produtor cultural e artista plástico. Desde 2001 desenvolve projetos de intervenção urbana a partir de pesquisa e investigação do espaço público, atuando sobre campos como corpo, tecnologia e política.

 

Continuar Lendo

Destaque