Conecte-se conosco

Boas notícias

EDITORIA SAÚDE/COMPORTAMENTO/CULTURA – DRA. CRISTIANE MAGACHO FALA SOBRE A IMPORTÂNCIA DA VOZ NA SOCIEDADE

Publicado

em

voz é a matéria prima com a qual transmitimos pensamentos e sentimentos. Por meio da voz cada pessoa constrói quem é, assim como, grande parte da vida na sociedade a que pertence. A voz é capaz de alcançar distâncias espaciais e temporais que o corpo não tem como chegar. A voz de uma pessoa reflete sua personalidade, seus pensamentos, emoções e sentimentos. 
“Na área profissional, a voz expressa tudo o que na pessoa está envolvida com o trabalho que realiza: prazer ou desprazer, domínio ou insegurança em relação às tarefas e à própria escolha profissional, assertividade ou contestação, equilíbrio ou desequilíbrio emocional, senso de humor, flexibilidade ou rigidez cognitiva e emocional”, explica a fonoaudióloga Cristiane Magacho.


Nesta área, o fonoaudiólogo atua na avaliação, no diagnóstico e na reabilitação de problemas vocais, bem como com o aperfeiçoamento estético da comunicação e expressividade da voz, o canto, por exemplo. Também atua com a prevenção de patologias vocais, na perícia vocal, na assessoria, consultoria e condicionamento vocal.
Embora seja objeto tradicional de estudos na Fonoaudiologia, a modalidade de voz cantada foi, por muitos anos, pesquisada com prioridade para a voz no canto lírico, bem como as escolas de música e canto que historicamente dedicaram suas atuações à música erudita. Apesar de o canto popular ser uma atividade profissional reconhecida no Brasil e a demanda desses cantores que buscam aperfeiçoamento vocal ou tratamento para alterações já instaladas ser crescente, o investimento em pesquisas controladas com cantores populares ainda não é suficiente.
 O interesse da Dra. Cristiane Magacho era estudar a voz de cantores líricos e de músicas populares, associado aos resultados dermatoglíficos desses profissionais. ” E isso poderia  auxiliar na prescrição dos exercícios ou no diagnóstico de alguma síndrome genética. Além de conhecer as potencialidades, o fonoaudiólogo pode aprimorar o que não está potencializado”, explica Cristiane Magacho.
A  dermatoglifia é o estudo científico das impressões digitais, pelo qual é possível analisar o potencial genético do indivíduo (velocidade, força, resistência e coordenação). A profissional, precursora mundial do  estudo da dermatoglifia desde 2013, quando ingressou no programa de Doutorado em Linguística da PUC-SP, é especialista em Voz pela CFFA e mestre em Ciência da Motricidade Humana pela Universidade Castelo Branco.
“Além de conhecer as potencialidades,  a aplicação da dermatoglifia na fonoaudiologia pode auxiliar na prescrição de técnicas e abordagens fonoaudiológicas de forma precisa, bem como a utilização de condicionamento muscular  personalizado,  treinamento e um melhor rendimento vocal ao profissional da voz  em sua performance, redução do esforço, da fadiga vocal e sobrecarga muscular e a prevenção de lesões”, finaliza a Cristiane Magacho.
Atualmente, a voz tem sido uma das ferramentas de trabalho mais utilizadas durante a pandemia, com Lives, reuniões em home office, pregações, cursos online e aulas. A voz é um dos principais personagens do novo normal.
Instagram : instagram.com/dracristianemagachoContato (21) 98857-7701

Continuar Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Boas notícias

Sobrado da Cidade traz gastronomia e história ao Centro do Rio

Publicado

em

Empresária Carla Esteves traz novas experiências em sabores em casarão do século XIX.

Sobrado da Cidade, novo ponto do Corredor Cultural e Gastronômico do Rio promete ser a nova sensação da cidade. Inaugurado no último dia 12 de agosto, pela empresária Carla Esteves Teixeira, com dois sócios, em um casarão histórico de 3 andares, na Rua do Rosário, 34 – Centro, RJ, opção para quem sai do Centro Cultural Correios, CCBB e Casa França Brasil, para quem trabalha na área ou turistas que queiram conhecer um pouco do nosso passado e fazer lindas fotos. Além claro, dos pratos fantásticos preparados pelo Chef Gabriel Ribeiro, formado na Cordon Bleu, mas que deixam marcado em nossas lembranças, sua cozinha brasileira e cheia de gratas surpresas.

O Sobrado da Cidade tem 450 metros quadrados, em 3 andares. O centro do restaurante tem um pé direito de 23 metros de altura – o teto é com telhado de acrílico para permitir a entrada do sol.

O espaço para cliente concentra-se no térreo – mezanino e segundo andar.

No térreo existem mesas e um bar para servir chope e outras bebidas, como refrigerantes, sucos, drinks e etc. Logo na entrada do restaurante encontra-se um lounge do Café Três Corações, com cafés especiais para compra do pacote com grão. Também é possível conhecer a história do café numa linha do tempo na mesa desse espaço.

No mezanino fica a adega de vinhos e um espaço com bar utilizado apenas para eventos.

No segundo andar tem o espaço Black Princess – um lugar para descontrair. Esse espaço foi construído em parceria com o grupo Petrópolis e usam como conceito da marca Black Princess. A cerveja escolhida para representar a cervejaria dentro do Sobrado da Cidade foi porque a black princess era a cerveja que o D. Pedro II tomava. Como tudo dentro do Sobrado tem história ela veio para agregar valor ao contexto. Nesse espaço tem uma jukebox que serve para música ambiente e também para alegrar as festas realizadas naquele espaço.

Os outros lugares dentro do casarão são para produção de alimento e escritório.

No total o restaurante tem capacidade para 150 pessoas. Tem acessibilidade.

Atualmente, funciona como restaurante e haverá lives no Espaço Black Princess. Em breve, haverá exposições e debates culturais. Há espaço para coworking e pode ser utilizado para eventos – casamentos, noivados, formaturas.

Importante: Sempre respeitando o distanciamento entre as mesas, número de pessoas e uso de máscaras. Do lado de fora, há mesas ao ar livre para quem quer curtir a arquitetura colonial

Um pouco de história

Um casarão de 1865 – possui uma parede de 23 metros de altura construída por escravizados, usando óleo de baleia e pedras. Os azulejos são de origem holandesa. O local sempre abrigou negócios, foi armazém ( açúcar, aguardente, café, banha, farinha e outros itens de um armazém), hotel, sediou uma companhia marítima, foi residência do Barão Peixoto Serra.


“Decidimos montar o Sobrado da Cidade em novembro de 2019. Estávamos procurando um espaço para restaurante e fomos conhecer o casarão. Quando chegamos ficamos maravilhados com a energia do lugar. Algo nos hipnotizou quando entramos no espaço. Possui uma força gigante e ao mesmo tempo um charme singular. Eu fico encantada sempre que chego no prédio, embora esteja diariamente no local. A amplitude do pé direito dá uma sensação muito prazerosa. Outro dia fui em um restaurante com pé direito baixo e algo me incomodava o tempo todo. Não sabia explicar, me sentia abafada. Depois de um tempo é que associei a minha rotina do Sobrado. Ele é muito amplo e parece que o ar flui.
Antes do cardápio queríamos saber as memórias do prédio e no mesmo dia ligamos para duas historiadoras e encomendamos uma pesquisa sobre o local. São muitas memórias e elas fazem parte da nossa cultura. Machado de Assis passava pela rua do Rosário. Carmen Miranda morou na região. Princesa Isabel decretou a lei Áurea no paço Imperial. Tem histórias por todos os lados.

São 157 anos de memórias. Uma construção como a do Sobrado e de muitos outros prédios da região da praça XV são as raízes da nossa origem. Precisamos dar valor ao que nos proporciona resgate cultural”, conta Carla Esteves.

Quem é o Chef Gabriel Ribeiro

Chef Gabriel Ribeiro – formação em cozinha francesa. Trabalhou na Le Cordon Bleu. Ele não usa temperos artificiais, produz tudo no Sobrado da Cidade. Os temperos, molhos, pães, massas e outros itens usados no pré-preparo dos alimentos são produzidos no local. A base dos seus pratos leva 48h para ficar pronto. Tem muito respeito pelo alimento. Para ele, os ingredientes devem ser produzidos extraindo o máximo de seu potencial. O cuidado para não ter desperdício é uma premissa, zelando pelo aproveitamento do alimento. Um exemplo é a semente da abóbora. Ela compõe a granola que é feita na casa. No cardápio é oferecido um risoto de abóbora que é servido com granola. O pré-preparo é muito trabalhoso, mas o resultado é incrível. Um sabor que surpreende o cliente.

O estilo da comida

Comida brasileira – os ingredientes que são usados para fazer os pratos, alguns são conceituais. Tipo a barriga de porco, em que é usada canjiquinha. Um alimento pouco explorado na culinária. Ele criou esse prato incluindo o melaço e a cachaça envelhecida para fazer referência aos itens que foram comercializados no casarão. Não é uma refeição, é uma experiência – Entrada, prato principal e sobremesa. Todos os pratos foram criados para que o cliente possa transitar por vários sabores.

Na cozinha existe um fator diferente que agrega muito valor para os pratos que o Gabriel elaborou. Tem uma parrilla. Nela, grande parte dos alimentos são finalizados. O processo do prato da horta, por exemplo, é uma romana braseada na parrilla. Acompanha molho de morango e tomates queimados na parrilla. O sabor é incrível. A romana fica crocante e com gostinho defumado que harmoniza perfeitamente com os acompanhamentos. É uma experiência única.

“Queremos mostrar um pouco do valor que tem nossa história. Creio ser um dever nosso, como cidadão, preservar e levar a nossa origem aos mais novos. As vezes eu vejo as pessoas circulando pelas ruas encantadas com as construções. Esse encantamento, na minha opinião, é o sentimento de pertencimento. Somos oriundos daquele espaço. O Brasil tem sua história registrada naquele local”, finaliza Carla Esteves.

Serviço

Sobrado da Cidade

Rua do Rosário – 34 – Centro – Rio de Janeiro (próximo ao CCBB)

De seg a quarta das 11h às 18h

Quinta a Sábado das 11h às 20h

Domingo 11h às 17h.

Aceita: cartões de crédito – débito – ticket refeição – pix

Acessibilidade

150 lugares.

Fotos do local Carla Esteves

Fotos dos pratos Thiago Moura

Continuar Lendo

Boas notícias

Autor best-seller, padre Reginaldo Manzotti lança livro

Publicado

em

Autor best-seller, padre Reginaldo Manzotti lança livro com mensagens cristãs e passatempos para o público infantil

O pequeno Manzottinho adora ler, escrever, fazer palavras cruzadas e ajudar sua comunidade. Na escola e nas aulas de catequese, está sempre fazendo perguntas, na tentativa de entender por que tantas pessoas fazem coisas erradas, mesmo depois do exemplo de bondade deixado por Jesus. No livro A turma do Manzottinho em histórias e diversão, o personagem, inspirado no querido Padre Reginaldo Manzotti, sempre acompanhado de seus melhores amigos, vai apresentar ao público infantil as principais narrativas bíblicas e ainda propor-lhe uma série de brincadeiras.

A turma Manzottinho em histórias e diversão é o primeiro livrão de passatempos infantil lançado pelo Padre Manzotti – autor que possui hoje mais de 20 títulos no mercado e que recentemente bateu a marca de seis milhões de exemplares vendidos. No volume, que chega às lojas pela Petra, o relato da criação do mundo inspira um caça-palavras, a trama da Arca de Noé dá a deixa para a produção de origamis de barquinhos e a luta de Davi contra Golias serve de base para um jogo de encontrar erros. Há também enigmas, labirintos, liga-pontos e imagens para colorir, além de um jogo da memória destacável e pôsteres. Em meio a tudo isso, uma história em quadrinhos fala aos pequenos leitores sobre a Última Ceia.

Desenvolvido para meninos e meninas da primeira e segunda infâncias, o título, recheado de mensagens positivas e de ensinamentos cristãos, aborda o valor da amizade, da família, do amor ao próximo e da vida de oração. Afinal, quem disse que a fé não pode andar de mãos dadas com a alegria e o bom humor? Que não é possível descobrir os grandes mistérios da salvação de maneira lúdica? Com 64 páginas supercoloridas, A turma Manzottinho é um de convite à criatividade, à imaginação e a um mundo de valiosos aprendizados.

 

Turma do Manzottinho 

Em comemoração aos 15 anos da Associação Evangelizar É Preciso, em outubro de 2020, “A Turma do Manzottinho” ganhou uma publicação em forma de revista, com periodicidade mensal.

Pensada para crianças e adolescentes até 14 anos, a revistinha conta com 8 editorias: Catequese, com temas relacionados à doutrina da Igreja Católica; Santo do Mês; Você sabia?, com curiosidades sobre a Bíblia, símbolos da Igreja, orações etc.; Em família, com uma oração para ser rezada em família; Se liga!, que trata de cidadania, meio ambiente, saúde, valores cristãos etc.; Espaço do leitor, com desenhos e mensagens enviados pelos pequenos fiéis; passatempos, com brincadeiras; e Experimente!, com receitas culinárias.

Para conhecer mais sobre esse projeto, receber em casa ou presentear uma criança, acesse: www.evangelizarepreciso.com.br/turmadomanzottinho

 

Sobre o Padre Reginaldo Manzotti

Sacerdote, escritor, músico, compositor, cantor e apresentador de rádio e TV, o padre Reginaldo Manzotti ao completar 25 anos de sacerdócio, decidiu se reinventar e inovar mais uma vez em prol da evangelização.

Antenado com as mídias digitais, o sacerdote tem 7.3 milhões de seguidores no Facebook, 3.7 milhões de seguidores no Instagram, 2.74 milhões de pessoas inscritas em seu canal do YouTube, 695 mil seguidores no Twitter e 221 mil em seu canal Vevo. Seu portal, www.padrereginaldomanzotti.org.br, recebe mais de 1 milhão de acessos mês.

Sacerdote que evangeliza pelos meios de comunicação, o padre apresenta programas de rádio e televisão que são retransmitidos e exibidos em mais de 1680 emissoras do país, além de outros países como: Inglaterra, Estados Unidos, Portugal, Espanha, Angola, Paraguai, Bolívia e Uruguai.

www.padrereginaldomanzotti.org.br

Facebook: facebook.com/padremanzotti

Twitter: twitter.com/padremanzotti

Instagram: @padremanzotti

Youtube: youtube.com/PadreManzotti

VEVO: youtube.com/Padremanzottivevo

 

Continuar Lendo

Boas notícias

Começa na próxima terça(14), a 26a CASACOR Minas Gerais

Publicado

em

A CASACOR Minas, o primeiro grande evento da capital desde o início da pandemia, será aberta ao público no próximo dia 14, seguindo um rigoroso protocolo com o objetivo de garantir a segurança de todos os participantes e do público.

Começa nesta terça a 26ª edição da CASACOR Minas, considerado o maior evento do setor no estado. A seleção de profissionais deste ano inclui um vasto time formado por veteranos, além de jovens talentos da arquitetura, do design e também do paisagismo. Serão ao todo 47 ambientes, concebidos por 71 profissionais. O tema central desta edição é “A Casa Original”. A temática provoca uma série de reflexões, sobretudo pelo evidente desejo de retorno às origens, buscando na ancestralidade e na simplicidade o equilíbrio necessário entre o passado e o futuro. A inspiração para o conceito surgiu antes mesmo da pandemia, que trouxe como principal consequência, a ressignificação da nossa relação com a casa, inaugurando uma série de novas reflexões sobre o morar contemporâneo.

Entre os arquitetos e designers de interiores que participam desta edição estão veteranos como Lena Pinheiro, Patrícia Hermanny, Cristina Menezes, Flávio Bahia, Lena Pinheiro e Norah Fernandes, além de profissionais de destaque no mercado como Alexandre Rousset, Ângelo Coelho, Ângelo Coelho Filho e Cristina Morethson, Júnior Piacesi, Sérgio Vianna, Juliana Vasconcellos, Rosângela Brandão Mesquita, Janaina Pacheco, Patrícia Abreu, Roger Lages, José Lourenço, Linda Martins, Andrea Pinto Coelho, Casa Tereze, Daniel Tavares, Igor Zanon, Bárbara Nobre, além de uma intervenção do designer Gustavo Greco e da fotógrafa Leca Novo. Somam-se à lista, um time de estreantes na mostra como Duo Arquitetos, Cynthia Vianna, Liga Arquitetura, João Daniel Silva, Evandro Melato, Ivia Maia, Rafael Mineiro, entre outros, ampliando também de forma expressiva a participação de profissionais do interior do estado.

Outro ponto interessante é que esta é uma das edições com grande destaque ao paisagismo uma vez que a maior parte dos ambientes estará concentrada nas áreas abertas do Palácio das Mangabeiras. Serão seis ao todo: Droysen Tomich, Felipe Fontes, Katiene Rodrigues, Nãna Guimarães, Rafael Mineiro e Valter Braga. Todos revelando soluções, ampliando o desejo de um maior contato com a natureza e, naturalmente, reverenciando o grande mestre Roberto Burle Marx, autor dos jardins originais do Palácio das Mangabeiras, pela segunda edição, palco da CASACOR Minas.

O público irá se surpreender com os projetos e soluções apresentadas nesta edição. Entre os destaques estão uma série de projetos que foram inteiramente construídos especialmente para o evento, utilizando métodos construtivos inovadores, reduzindo significativamente os impactos ambientais. A CMC, indústria do grupo mineiro Lafaete, forneceu 25 módulos, cada um com 12 metros quadrados e pé direito de três metros, uma tecnologia que se assemelha na forma, mas que é bastante diferente dos contêineres marítimos, uma vez que sã construídos de forma industrial e exclusivamente para a construção de habitações, assumindo diversas medidas, o que possibilita mais opções aos projetos.

Além de sintonizados com a sustentabilidade, os ambientes permitem mais segurança aos visitantes, por serem edificações ao ar livre. A tudo isso, soma-se o novo formato: quem visitou a edição de 2019, também no Palácio das Mangabeiras irá se surpreender. O lugar é o mesmo, mas tudo mudou. A partir da entrada, a sensação é de estar em um outro endereço. Leveza, alto astral, paisagismo exuberante e projetos incríveis de ambientes para serem vivenciados do lado de fora e deliciados do lado de dentro. Dentro do Palácio das Mangabeiras, novos impactos esperam o visitante.

A partir da entrada, que conta com Pavilhão assinado por Andrea Pinto Coelho, a sensação é de estar em um outro endereço. Leveza, alto astral, paisagismo exuberante criando cenários bucólicos como o espaço Horto Laguna, assinado por Rafael Mineiro e Natália Azevedo, um pequeno oásis que inclui um lago, que na verdade é uma piscina natural, cercada de plantas. Outro destaque é a intervenção Siré (Xirê) assinada pelo designer Gustavo Greco reunindo diversos cobogós em mogno africano, exibindo dentro de um pequeno labirinto, símbolos que representam os orixás. A partir daí o público poderá encontrar uma série de ambientes incríveis, projetados para serem vivenciados do lado de fora e deliciados do lado de dentro.

É o caso do espaço projetado por Júnior Piacesi, que se chama Casa da Serra, todo em estrutura metálica encapada por breezes, com rasgos de luz no teto, revestido em madeira, da Duratex. Nele, a proporção interna se equivale à do deck externo, ambos com 150m2 cada. No ambiente projetado por Sérgio Vianna, batizado de Gourmet dos Sentidos Deca, recursos tecnológicos e integração com a natureza funcionam em total sintonia. Na parte interna, a ilha é o ponto central, para preparo de receitas culinárias e, do lado de fora, um deck suspenso propõe uma cena mais rústica integrada à natureza, além de total integração com a natureza surpresas para encantar o visitante. A dupla Evandro Melato e Pabrício Amaral escolheram prestar uma homenagem ao minerador, geólogo, empresário e grande incentivador da cultura e da arte, Osmar Puperi, fundador da Quartzito do Brasil.

Na Casa Voktum, a arquiteta Barbara Nobre utiliza a transparência do vidro, tanto no teto como nas paredes externas, com a proposta de que o morador possa ver o céu e os jardins sem ter que sair do conforto de ambientes integrados e fluidos. Bárbara Fonseca e Lucas Belisário, da Liga Arquitetura apresentam o que há de mais moderno para uma casa de montagem rápida, com a Cabana Soluções Usiminas, inspirada no design escandinavo, que pode ser implantada em qualquer tipo de terreno e feita para durar uma vida inteira. No quesito arte, a Galeria Bel Lar surpreende o visitante tanto com o projeto de Patricia Hermanny, quanto com a brilhante curadoria de trabalhos do artista homenageado, Israel Kislansky.


Dentro do Palácio das Mangabeiras, novos impactos esperam o visitante. Destaque para o Gabinete, que tem projeto de Lena Pinheiro, para a Sala de Estar JK, assinada por Juliana Vasconcellos em parceria com a Studio 31, passando pela Sala de Jantar, de Flávio Bahia e Letícia Rennó, culminando com a Sala de Estar de Norah Fernandes e João Uchoa, recheada de peças modernistas garimpadas em antiquário. Completando a cena no interior do Palácio, os quartos chamam bastante atenção como a Suite Master da Maraú Design, o Quarto da Jovem Empreendedora, de Aline Castro e Natália Leite e o Quarto dos Filhos, da Situar Arquitetura. O cinema do Palácio, que está passando por um processo de restauro, foi transformado no Living Prima Linea, um espaço intimista do trio Ângelo Coelho, Ângelo Coelho Filho e Cristina Morethson. E a Galeria Abreu, de Patrícia Abreu, que também assina a Sala de Imprensa, é um espaço de apreciação artística, com destaque para os trabalhos de Christus Nóbrega.

Preservação e Memória

Em 2021, a CASACOR Minas continua investindo na preservação da memória, resgatando aspectos históricos da edificação. Nesta edição, apresentamos mais uma parte do projeto de recuperação e implementação dos jardins originais de Burle Marx, um trabalho desenvolvido pela paisagista Nãna Guimarães. E outra novidade é que a fonte criada por Burle Marx em uma das áreas externas laterais da construção foi inteiramente recuperada. Em dois níveis de pedra, ela tem como base um espelho d’água com espécies aquáticas e está em meio a um rico jardim que envolve tons de roxo e de verde, entre dracenas, marantas, asparagos, jiboias, peperoneas, columeias, samambaias e variedade de espécies que o preenche. Alguidares dentro e fora da água criam composição que os apresentam vazios e com plantas. Outra novidade para esta edição é que a CASACOR Minas, em parceria com a Codemge e a equipe da Novus 3D, desenvolveram um passeio virtual pelo Palácio das Mangabeiras mostrando como ele era na época de sua inauguração, em 1955. A visita foi desenvolvida a partir de um extenso levantamento histórico, resgatando imagens e dados do projeto original e será disponibilizada em breve aos visitantes.

Gastronomia

A gastronomia sempre foi um dos pontos de destaque da CASACOR Minas, refletindo de forma muito fiel a relação que os mineiros possuem com a cozinha. Por conta disso, a mostra já foi palco de vários lançamentos, ativação de marcas e experimentação na área, reunindo a cada edição um público ávido por novidades. E nesta edição, mesmo neste contexto atípico que estamos enfrentando, não será diferente. A CASACOR Minas vem ampliando cada vez mais sua conexão com a cultura gastronômica, fomentando o setor, colocando-se na vanguarda das tendências.

Focada em oferecer experiências cada vez mais inovadoras e marcantes para o público, a mostra está repleta de novidades. Quem assume a curadoria e concepção gastronômica desta edição é o premiado chef italiano Massimo Bataglini, que juntamente com Henrique Benerick, da Benericks, está a frente do Outland, um bar e restaurante a céu aberto, que alia boa gastronomia, uma extensa carta de coquetéis e, claro, um bom design. Levando essa proposta para dentro da CASACOR, o Outland comandará o restaurante, um café e os bares desta edição. O restaurante “Outland Al Mare” terá projeto arquitetônico assinado pela equipe do escritório Casa Tereze, oferecendo um menu exclusivo e o conceito foi todo inspirado no mar Adriático. Entre as apostas do chef estão o Rosbife de atum com mel de figo e amêndoas, melão, melancia e pepino e a Bruschetta com carpaccio de bacalhau cru.

A inspiração para o bar Benericks, no entorno da piscina, com projeto de Daniel Tavares e Cynthia Vianna, veio dos bares venezianos, e por este motivo, o Negroni será o tema principal e e o vermelho predomina. O cardápio contará com uma extensa carta de drinks e antepastos que fazem parte dos aperitivos italianos.

O café Panini e Jardim, assinado pela equipe da Duo Arquitetos, que faz sua estreia na mostra, em parceria com o paisagista Droysen Tomich, também funcionará sob comandando do chef Massimo Bataglini, que preparou um cardápio dedicado à criações que utilizam o pão como base principal.

A CASACOR Minas ainda conta com uma Cozinha Funcional, com projeto assinado por Ivia Maia e Mirlene Sales, que receberá uma programação com pequenos eventos gastronômicos, direcionados para grupos fechados.

Segurança

Buscando oferecer um ambiente seguro para a visitação, a CASACOR Minas investiu em uma série de ações e de aparatos tecnológicos voltados para garantir a segurança de todos os presentes. A primeira delas será que as visitas deverão ser realizadas com hora marcada. O visitante terá a opção de escolher a faixa de horário pretendida durante o momento da compra do ingresso. Além do controle preciso de visitantes dentro da mostra e a visita agendada por horário, haverá ainda a higienização frequente de todos os espaços de circulação, dispensers de álcool gel em todos os ambientes e uma das principais mudanças está no processo de entrada na mostra, que será alterada para um modelo inovador e tecnológico.

O evento contará com catracas inteligentes, em que a pessoa poderá entrar por meio de reconhecimento facial ou ao apresentar um QR Code gerado durante a compra do ingresso pela internet. Durante a compra online, o visitante deverá marcar um horário para visitar a mostra. Assim, o sistema só liberará a entrada dentro da faixa especificada no ato da compra.

Desenvolvida pela empresa ZK Teco, e comercializado pela Templuz, essa nova tecnologia de entrada é projetada para atuar em diferentes tipos de cenários, sendo compatível com a mais recente tecnologia de visão computacional. Além disso, as catracas estão preparadas para um volume de tráfego elevado e evitam qualquer tipo de contato físico e a formação de filas na bilheteria. Outro ponto importante é que a mostra investiu bastante em acessibilidade, proporcionando que cadeirantes possam possam explorar todos os ambientes.

A 26ª CASACOR Minas começa no dia 14 de setembro e segue até 17 de outubro, no Palácio das Mangabeiras, em Belo Horizonte. As visitas deverão ser agendadas em horário fixo, visando controle de acesso do público. A maior parte dos ambientes estará concentrada nas áreas externas, uma área ao ar livre com mais de 12 mil metros quadrados, possibilitando a visitação de forma segura, além de garantir a realização de um rigoroso protocolo. Uma nova tecnologia permitira que visitantes tenham acesso à mostra sem nenhum tipo de contato com outra pessoa, acessando o evento através de uma catraca eletrônica que capaz de fazer o reconhecimento facial cadastrado na internet no ato da compra do ingresso.

Sobre a CASACOR Minas

A CASACOR é reconhecida como a maior e melhor mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas e reúne, anualmente, renomados profissionais. Em 2021 chega à sua 26a edição em Minas Gerais e com mais de 20 eventos nacionais (Alagoas, Bahia, Brasília, Campinas, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Interior de SP, Litoral de SP, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, São Paulo e Santa Catarina) e seis internacionais (Miami, Peru, Chile, Equador, Bolívia e Paraguai).

SITE: www.casacor.com

FACEBOOK: www.facebook.com/casacorminas

INSTAGRAM: @casacorminas

Serviço

CASACOR Minas Gerais

Onde: Palácio das Mangabeiras -Praça Ephigênio de Salles, 01, Mangabeiras, Belo Horizonte – MG

Quando: de 14 de setembro a 17 de novembro de 2021

Horário de funcionamento:

Terça a Sexta – 14h às 22h

Sábado – 12h às 22h

Domingo – 11h às 20h

Ingressos pelo site: https://casacormg.byinti.com/#/

Até 13/09 – desconto de 10% no ingresso com o código CASACORMG10

Informações: https://casacor.abril.com.br/

Continuar Lendo

Destaque