Connect with us

Entretenimento

As redes sociais e a autoestima

Published

on

*Psicóloga Marina Prado Franco

Homens e mulheres nunca estiveram em tanto “pé de igualdade”. Isso se deu, pois, entendemos melhor que a cultura se utilizava de um discurso social da desigualdade de gênero como algo natural, o que mantinha as diferenças entre homens e mulheres. As mulheres sempre estavam em lugares menos privilegiados e os homens como os detentores de poder, podiam ocupar qualquer lugar na sociedade.

Apesar de hoje as mulheres terem conseguido galgar um lugar respeitoso na sociedade, ainda são muito julgadas e enquadradas em múltiplos estereótipos. Por conta dessa pressão cultural para que sigam padrões impostos, acabam sofrendo muito mais com problemas de autoestima. Elas aprendem desde crianças que “devem estar sempre bonitas, magras e apresentáveis, caso contrário, não ninguém as irá querer” ou “mulher mandona nenhum homem gosta, você tem que ser meiga”.

Observado o cenário acima, várias garotas, ao acessarem as redes sociais, como o Instagram, por exemplo, buscam se sentirem aceitas, amadas e reconhecidas. Muitas vezes, num resultado contrário, acabam ficando completamente arrasadas e frustradas ao “não receberem o mesmo número de curtidas que aquela amiga popular” ou sentem-se horríveis ao notarem a barriga de tanquinho de uma blogueira fitness que elas não têm.

Com isso, as redes sociais se tornam uma armadilha para as mulheres e um campo minado para a sua autoestima. Essas plataformas digitais se transformam em um campo de disputa entre perfis e uma lembrança eterna de que “eu poderia estar/ser mais bonita, mais rica, mais competente”.

As pessoas que têm dificuldades de desenvolver um amor próprio e uma autoestima, em geral, são aquelas que já passaram por situações como, por exemplo, negligência ou castigos frequentes na infância; abuso constante, pais severos, autoritários ou superprotetores; ausência de confiança nos filhos; intimidações constantes; contextos violentos ou estressantes; falta de elogios; e ambiente preconceituoso.

Quem passa por isso cresce num ambiente tóxico. Geralmente, são pessoas que passam a se comparar com outros constantemente, coloca-se em relacionamentos abusivos ou permite abusos no campo profissional, sempre se diminuindo. Tudo isto prejudica ainda mais o amor próprio, tornando-o praticamente inexistente.

A baixa autoestima pode gerar inúmeros problemas psicológicos como, depressão, ansiedade, fobias, transtornos de personalidade, compulsões e transtornos alimentares, TOC (transtorno obsessivo compulsivo), vícios em geral (dependência química, vícios em jogos), entre outros. Basicamente, a autoestima baixa pode ser um dos fatores envolvidos para o surgimento de quase todos os principais problemas e transtornos psicológicos.

O momento ideal de procurar ajuda psicológica é quando a pessoa começa a perceber diversos problemas em sua vida devido à baixa autoestima, atrapalhando até mesmo na sua rotina diária e de seus relacionamentos. Começa-se a notar situações como, por exemplo, o hábito de não assumir responsabilidade pelos seus erros; a ausência de respeito dos seus próprios limites; a necessidade de sempre agradar os outros e o perfeccionismo; a procrastinação, entre outros sinais.

Hoje em dia, já existe até uma expressão para quando deixamos de seguir pessoas que não têm nada a ver conosco, perfis que sugerem o seguimento de um padrão ou que não nos trazem um bem estar, é o que se chama de “unfollow saudável”.

Deixar de ter esses perfis no seu “feed” pode ser bastante positivo para sua autoestima, formação de identidade e autoaceitação. Além disso, indica também uma observação crítica daquilo que consumimos “contra” o que queremos e valorizamos. Fazer uma faxina nas redes sociais pode indicar uma saúde mental em dia e uma autoestima “em ordem”.

(*) Marina Prado Franco é Psicóloga formada pela Universidade Federal de Sergipe; Especialista em Terapia Cognitivo Comportamental pelo CTC VEDA em São Paulo; Mestre em Psicologia Clínica pela PUC-SP; realiza atendimento presencial e online. Tem experiência no atendimento com adolescentes e adultos. Autora do capítulo “Ilusão social: como as redes sociais influenciam no aumento e na redução da autoestima, presente no livro “O poder da autoestima”.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

A atriz e cantora mirim Hellen Alexandre vem se destacando.

Published

on

          A cantora começa os preparativos para gravar seu clipe ainda para esse semestre.

 Mesmo em meio à pandemia a atriz e cantora, Hellen Alexandre, 14, vem trabalhando em seu novo trabalho, que está previsto para ser lançado ainda neste primeiro semestre.” Quero inovar , trazer algo diferente ao meu público com o novo clipe com a música “Pop Star””, comenta Hellen.

“ Eu acredito, que mesmo diante de tantas dificuldades que estamos vivendo, temos que seguir em frente No ano passado, lancei o clipe da Música “Finjo que Sou Durona” de sua composição” e também seu segundo CD “Sonho de Pop Star EP 2” .

   No ano passado, Hellen Alexandre foi convidada para ter uma participação em uma série “Caminhos da Fama” transmitida pela RedeTv.” Foi uma grande experiência para mim, contracenar com outros artistas me fez ter a certeza de que estou no caminho certo”, comenta Hellen Alexandre.

 A história da carreira dessa jovem começou aos dois anos, sempre gostou muito de cantar, ficar atuando na frente da TV como as atrizes de filmes, mas foi aos nove anos que a atriz ingressou na sua carreira como atriz e modelo. Fez vários testes em agências para modelo e atriz, e logo na primeira realizada em Curitiba foi aprovada por dez agências.

Apresentou uma peça com a sua turma de teatro chamada “Mundo dos Sonhos” , após isso ganhou duas faixas de “Miss Primavera” e “Miss Caras e Talentos”.

Em Janeiro de 2018 foi convidada para apresentar o programa Caras e Talentos junto com o Diretor Milton Silva.

E em Março de 2018 despertou sua enorme vontade de cantar e apresentou uma música chamada “If only” da  cantora Dove Cameron , todos se encantaram e ela decidiu gravar, se apresentou em vários eventos com ela, até que um dia despertou sua vontade de escrever música e em questão de minutos ela escreveu a música “Maluca Pirada” , gravamos a música e o clipe.

Em dezembro de 2018 gravamos o seu primeiro CD “Sonho de Pop Star” com as músicas autorais dela “Maluca Pirada “ e “Pop Star” e as outras de vários compositores.

Continue Reading

Entretenimento

João Bosco & Vinícius lançam clipe de “Bloqueia eu” versão remix do DJ Lucas Beat

Published

on

Dupla quis homenagear fãs ao incluir vídeos do tiktok com coreografia da música que já alcançou números expressivos desde o lançamento

Assista aqui: https://youtu.be/tfmH6eigDnw

Quem nunca quis participar do videoclipe de seu artista ou dupla do coração, não é mesmo? Foi pensando nisso, e no distanciamento social que tanto nos tem acometido nos últimos tempos, que a dupla João Bosco & Vinícius lançou o “Desafio Bloqueia Eu”, para os fãs se sentirem mais perto deles. O que eles não imaginavam é que seria este grande sucesso, com a força do aplicativo tiktok.

Nesta terça-feira, 27 de abril, João Bosco e Vinícius lançam o videoclipe da versão remix da canção “Bloqueia eu”, feita em parceria com o DJ Lucas Beat. A música foi lançada em fevereiro deste ano. Originalmente, a faixa faz parte do projeto gravado no final de 2019, ao vivo em Goiânia. Com a batida mais dançante, é possível assistir trechos de diversas dancinhas e desafios em que os fãs puderam soltar a criatividade e ilustrar – à sua maneira – a coreografia.

“O resultado ficou muito bom, nós já estávamos felizes com o resultado que ela vinha alcançando nas plataformas de streaming! Agora com o clipe, esperamos crescer ainda mais – já que é uma resposta orgânica do nosso público – e elevá-la a um outro patamar!” explica Vinícius.

Na plataforma TikTok já existem mais de 160 mil vídeos com a música original. E foi pensando nisso que surgiu a ideia do clipe! Personagens famosos, como os vovôs tiktokers, aderiram ao balanço de “Bloqueia eu” e também fizeram seu vídeo.

As hashtags #BloqueiaEu #BloqueiaEuChallenge vem com números expressivos e crescem a cada dia. João Bosco diz ter adorado a ideia: “desde o começo dessa onda do tiktok, das dancinhas, a gente se divertia muito já! Logo que pensamos em ligar o clipe, os fãs e a canção remixada, imaginei que viria algo bom! Estamos esperançosos com este lançamento! Espero que todos gostem também”.

A dupla sempre trouxe coisas novas ao público, inclusive a faixa remixada foi uma delas, eles mostraram se adaptaram às mudanças, o clipe traz interação e criatividade. Nas plataformas digitais a faixa também andou muito bem, foram mais de 9 milhões de plays. No Youtube chegaram a 7 milhões de views.

Em paralelo, João Bosco & Vinícius seguem no preparo de muitas novidades para todos os fãs da dupla. 

Continue Reading

Entretenimento

Franqueados da Mary Help em Salvador celebram sucesso durante a pandemia da Covid-19

Published

on

Medidas de segurança e higiene atreladas à oferta de novos serviços e a facilidade que clientes encontraram na contratação de diaristas, fizeram as unidades crescerem

Não é novidade pra ninguém que a pandemia da Covid-19 causou grandes estragos na economia brasileira. Alguns segmentos, entretanto, conseguiram se manter, como é o caso do franchising. Segundo os últimos dados divulgados pela ABF (Associação Brasileira de Franchising), o setor de franquias manteve sua curva de recuperação no 4º trimestre de 2020, se aproximando dos níveis pré-Covid-19. O franchising registrou uma receita apenas 1,8% menor no período, comparado ao 4º trimestre de 2019, que foi de R$ 54,966 bilhões para R$ 53,976 bilhões.
Neste cenário, franquias que oferecem serviços de limpeza e higienização têm percebido a alta demanda do consumidor principalmente por questões sanitárias envolvendo a pandemia do novo coronavírus. Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), redes do setor movimentam cerca de R$ 18 bilhões no Brasil.

Sendo cada vez mais valorizado, o segmento se mostra bastante promissor principalmente para quem pensa em investir no próprio negócio abrindo uma unidade franqueada nessa área, pois além de indispensável, não sofre com sazonalidade.

“Uma vez estando mais tempo em suas casas, as famílias começaram a investir mais ainda tanto em serviços e produtos de construção e manutenção, como em limpeza e conservação e não somente por uma questão de estética e aconchego, mas, sobretudo, por motivos de saúde e higiene”, explica José Roberto Campanelli, fundador e diretor da Mary Help, primeira franquia do Brasil a realizar a intermediação no serviço de diaristas.

Com 130 unidades em todo país, a Mary Help viu muitas de suas unidades crescerem mesmo no período de isolamento social. Três delas em especial, duas no litoral de São Paulo e uma em Salvador (BA), ganharam destaque na rede.
Inaugurada no início de 2020, as unidades da Mary Help em Santos e Praia Grande, ambas no litoral de São Paulo, foi uma das unidades que viu seus negócios prosperarem em plena pandemia da Covid-19. A de Santos, por exemplo, registrou crescimento fantástico em maio – logo no início da pandemia, finalizando 2020 com 800 diárias. As duas unidades juntas são um sucesso e contabilizaram mil diárias em dezembro do ano passado e quase 5 mil no ano fechado de 2020.

“Ninguém esperava uma pandemia, mas onde existem problemas também existem oportunidades. Após o início da quarentena, a Mary Help encontrou meios de continuar trabalhando, e surgiu a oportunidade de oferecer novos serviços que nos permitiu expandir em meio a tudo isso. O maior desafio foi amenizar o medo do contato entre clientes e profissionais, e fazer com que ambos respeitassem os novos protocolos e medidas de segurança contra a Covid-19”, declara Carolline Marchi Bento, franqueada da Mary Help em Santos e Praia Grande.

Para conseguir superar o tão conturbado início de pandemia no ano passado e ainda crescer, a franqueada apostou na qualificação de sua equipe, dedicação no serviço de pós-venda, que resultaram na fidelização de cliente, e investimento em marketing digital. Ela também contou com o esforço por parte da franqueadora em aumentar a oferta de serviços – foram três lançamentos – limpeza, higienização e impermeabilização de estofados e lavagem e higienização de tapetes, e de se reinventar.

Carolline optou por investir em duas franquias da Mary Help em 2109 ao se mudar para Santos e procurar diarista para contratar, foi quando descobriu a rede. A facilidade de contratação e a experiência positiva como consumidora a levou a pesquisar sobre esse mercado até que percebeu que havia um espaço a ser explorado na baixada santista. Ela também i…

Continue Reading

Destaque

Copyright © 2021 ocimar.com. Todos os direitos reservados.