Conecte-se conosco

Gente

Sobrado da Cidade lança cardápio para o Bicentenário da Independência do Brasil

Publicado

em

Com pratos baseados na história do local, o casarão é o novo ponto de gastronomia e turismo do Centro do Rio
 
 

O Sobrado da Cidade, casarão de três andares do século XIX, no coração do Corredor Cultural do Centro do Rio, lança novo cardápio para homenagear os 200 anos da Independência do Brasil, preservando a história do local. 

 
O cardápio novo é um manual de História do Brasil. Os petiscos têm o nome das embarcações que por ali passaram, entre 1866 e 1870,  e que tinham suas rotas anunciadas pelo Secos & Molhados que havia no endereço. As entradas foram batizadas com os nomes dos negócios que o casarão abrigou entre 1866 e 1890. Os pratos principais homenageiam moradores ou pessoas que tiveram comércios no local. As sobremesas são de produtos que, em algum momento, foram comercializados no casarão.
 
O prato bicentenário terá como base o frango, pois a canja de galinha era a favorita de Dom Pedro II que, inclusive, colecionava cardápios.  A atual gastronomia introduziu maior variedade de pratos e que fazem parte das origens cariocas do Brasil colonial, como o picadinho, por exemplo, e a banana na sobremesa.

Segundo o professor de gastronomia Sandro Dias, na história bem mais recente, para os cariocas do Brasil colonial, o picadinho surge como um herdeiro dos guisados portugueses.  “Aqui sempre foi prato popular. Nasce nas chamadas casas de pasto e tabernas, que dariam origem aos botequins, por volta de 1816, geralmente frequentadas por funcionários públicos, comerciantes e reinóis, introduzindo o hábito de comer fora de casa, onde as refeições eram coletivas, servidas numa mesa redonda e divididas entre pratos de garfo ou de colher” (fonte Blog Sem Medida).

 
A banana, hoje tão brasileira, tem origem asiática, mas chegou ao Brasil com os portugueses no século XV. Todos os pratos trazem ingredientes que têm uma história, já que o Sobrado da Cidade já foi ponto de diversos comércios durante os séculos.

“Nosso cardápio mudou com o objetivo de prestigiar quem acompanha nosso trabalho e quer caminhar ao nosso lado. Tudo foi feito com o intuito de ter no casarão as raízes brasileiras e o amor pela história”, explica Carla Esteves, sócia do Sobrado da Cidade

 
O restaurante apresenta uma gastronomia que traduz o conceito do local. “Queremos mostrar um pouco do valor que tem nossa história. Creio ser um dever nosso, como cidadãos, preservar e levar a nossa origem aos mais novos. As vezes eu vejo as pessoas circulando pelas ruas, encantadas com as construções. Esse encantamento, na minha opinião, é o sentimento de pertencimento. Somos oriundos daquele espaço. O Brasil tem sua história registrada naquele local”, finaliza.
 

No segundo andar há o espaço Black Princess – a cerveja favorita de D. Pedro II. Como tudo dentro do Sobrado tem história, ela veio para agregar valor ao contexto. Nesse espaço existe uma jukebox que serve para música ambiente e também para alegrar as festas realizadas naquele espaço, que tem varandas e janelas coloniais.

Toda essa história embasada por uma parede de 23m de altura, construída pelos escravizados da época, em pedras e óleo de baleia, e que traduz o conceito do local. Na Rua do Rosário, 34 – Centro, RJ.

Instagram: @sobradodacidade

 

Serviço

Sobrado da Cidade
Rua do Rosário – 34 – Centro – Rio de Janeiro
De segunda a quarta das 11h às 18h
De quinta a sábado das 11h às 20h
Domingo 11h às 17h.
Aceita: cartões de crédito – débito – ticket refeição – pix
Acessibilidade
150 lugares

Continuar Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Gente

Albertina Prates abre a exposição “Oculus”, no Centro Cultural Correios RJ, com curadoria da Tartaglia Arte

Publicado

em

Albertina Prates abre a exposição “Oculus”, no Centro Cultural Correios RJ, com pinturas em dimensões gigantes com proposta atemporal falando do ser humano em sua humanidade.
 
 
Com curadoria de Riccardo Tartaglia e Regina Nobrez, a artista traz em suas telas sensualidade, paixão e questionamentos. 
 
 
 

A artista plástica Albertina Prates abre a exposição “Oculus” , onde apresenta pinturas em dimensões gigantes, onde sua proposta é atemporal, pois fala do ser humano – homens, mulheres e crianças, em sua humanidade. Na composição das obras, o nu é o ponto de partida e  a vestimenta indica o tempo, produzindo pensamentos e criando perturbações, levando o espectador a estabelecer uma relação entre a natureza, a vida humana e sua interferencia sobre outros seres vivos no planeta.

A mostra, que estará exposta no Centro Cultural Correios Rio de Janeiro, tem curadoria de Riccardo Tartaglia e Regina Nobrez. e poderá ser visitada entre os dias 26 de maio e 09 de julho, nas salas A, 1 e 2 do terceiro andar. ” Ultrapassando ao figurativo, a pintura de Albertina Prates revela sensualidade e paixão, em uma poética de pessoal dramaturgia “, fala Giovana Zimermann, Especialista em Linguagem Plástica Contemporânea.

SOBRE A EXPOSIÇÃO 

“Albertina Prates apresenta pinturas de dimensões gigantes. Para além de uma produção estética, suas pinturas podem ser consideradas como ato de produzir pensamento, demandar uma perturbação, um ruído, uma fissura. Albertina leva o expectador a estabelecer uma relação entre a natureza, a vida humana e sua interferência sobre os outros seres vivos no planeta.

As figuras de arquétipos mitológicos transitam no campo conceitual. E, antagonicamente, num plano mais contemporâneo, na linguagem que constituI o humano, reverberando as pesquisas de manipulação genética que se oferecem como um fio condutor ao estranhamento … a de que os seres humanos se estimulam a serem CO-CRIADORES com DEUS.. E,  nessa travessia,  a artista propõe reflexões às circunstâncias que resguardam os elos entre a terra e o homem – o homem, o céu e seu Deus. Sua poética se dá da obra para o planeta com sua fauna e flora, e a referência é o fazer HUMANO, onde se reconhece sua solidão indômita, sua força atávica, sua fragilidade e sua necessidade nata de conexão com o DIVINO.”

SOBRE ALBERTINA PRATES

Nascida em Criciúma, trabalha e mora em Florianópolis/SC desde 1975. “Na composição de minhas obras, o nu é o ponto de partida – a vestimenta indica o tempo e a minha proposta é o ATEMPORAL,  pois falo do ‘SER – HUMANO’ : homens, mulheres, crianças e sua HUMANIDADE”, explica a artista.  Admira  William Blake, Lucian Freud e Francis Bacon.
Formou-se em Artes plásticas – UDESC. Pós-graduada em Gerontologia – UFSC e em Artes Visuais Contemporâneas – UDESC.
Foi apresentadora do VARIEDADES Jornal do Almoço – TV RBS.  Atuou no cinema e no teatro como atriz, cantora, figurinista e direção artística.
Nas escolas de samba, como Carnavalesca, criando enredos, figurinos, carros e alegorias. Ilustrou livros de Odir Nascimento e Vilson Francisco de Farias. Criou o selo emissão especial “Área de proteção Ambiental da Baleia Franca”. Criou cartões telefônicos – Brasil Telecom – Edição Colecionador.
Participou de Salões de Artes Contemporânea em Blumenau e Itajaí/SC. Criou grandes painéis em mosaico e em pintura acrílica em importantes obras públicas de SC. Tem pinturas espalhadas pelo Brasil e Europa em coleções particulares. Participa de exposições coletivas e individuais desde 1973.
A obra “BEEMOT” recebeu prêmio de reconhecimento em Belgrado (medalha de prata) – Serbia – Museum Night 2013
A obra “CASULO” recebeu prêmio de reconhecimento em Budapeste (medalha de ouro) – Nádor Galéria – e participou de uma exposição coletiva itinerante por Viena, Madri e Berlim (2013).
A obra “CHEIRO DE JARDIM” está catalogada no livro do Salon SNBA – Carrousel Du Louvre – Paris (2013).
A obra ¨CHEIRO DE JARDIM III¨ recebeu prêmio (medalha de prata) no SALÃO INTERNACIONAL DE ARTE – Araras/SP (2013).
Integra, como artista plástica, o livro ANTOLOGIA – 10 anos – ACALI – Academia Catarinense do livro (2013).
Seu nome consta do livro de Artes “INDICADOR CATARINENSE” – MASC.
Participa do Catálogo de Arte e do Anuário de Arte – ARTE ATUAL – Salvador/BA (2014)
Recebeu prêmio (medalha de bronze) SBBA – Rio International Exhibition – Rio de Janeiro (2014)
Participou da II BIENAL Internacional de Arte Contemporânea – Argentina (2014)
Participa do livro “ARTE BRASILEIRA NA CONTEMPORANEIDADE” – São Paulo e Nova York – Ed. Ornitorrinco (2016)
Participou da Bienal de Curitiba – Filme da Cineasta Mara Salla – Curta vídeo-Arte – “A ARTE QUE ME HABITA” (2017 e 2018).

Principais exposições individuais

“SANTA CATARINA DE ALEXANDRIA”- Espaço Cultural – UFSC (1992)
“TANGENDO PÚRPURA”- Casa da Cultura ESTÁCIO DE SÁ (2003)
“MULHERES DO NOSSO TEMPO” – Espaço Cultural do Centro de Eventos- São José (2006)
“VANITAS” – MASC/CIC (2009)
“PONTO FORA DA CURVA” – Espaço Cultural Lindolf Bell/CIC (2015)
“A PELE” – MASC/CIC (2017)
“HABITACULUNS” – Fundação Cultural BADESC (2017/18)
“ALBERTINA PRATES 1980-2019 – TARTAGLIA ARTE/Roma (2019). Espaço Cultural CORREIOS/Porto Alegre.

Últimas Exposições Coletivas



“156 Anos de Cruz e Souza” – “DIZER E VER CRUZ E SOUZA” – MHSC – Florianópolis (2017)
“EPPUR SI MUOVE – MESC/BADESC” – Florianópolis (2018)
“CARTOGRAFIAS DO CAMINHAR” – Fundação Assis e MHSJ – Florianópolis (2018)
“OGNUNO IL SUO STILE” – Tartaglia Arte Roma e Centro Cultural Correios – Rio de Janeiro e Brasília (2018/19)
“DIALETICAS DO ENTORNO” – MHSC – Florianópolis (2019)
“ARTENDA” – ACAP – Maratona Cultural/Floripa Conecta – Florianópolis (2019)
“RESISTÊNCIA – ATO POÉTICO EM COR E FORMA” – Espaço Cultural Lindolf Bell/CIC – Florianópolis (2019).

COMENTÁRIOS



“…na pintura de Albertina Prates percebe-se uma clara dimensão cenográfica…” (Rodrigo de Haro – poeta, gravurista, pintor e Membro da Academia Catarinense de Letras). 
 
“…Albertina Prates lutou com a anatomia para inventar torções, que correspondem ao imperativo categórico de mãos e braços com que o artista busca, traçando a linha, o ritmo e o espaço.”  (João Evangelista de Andrade Filho – Membro da AICA).

“Sua pintura, com desenhos e colagens, o figurativismo desagua, em um simbolismo onírico e telúrico.” (Martim Afonso Palma de Haro – Historiador, Mestre enxadrista).

“…Albertina Prates desenvolve uma experiência neo- simbolista de caráter muito especial, que adquire densa materialidade.”  (Jânio V. Weck-Barros – Crítico de Arte – Rio de Janeiro).

“…Ultrapassando ao figurativo, a pintura de Albertina Prates revela sensualidade e paixão, em uma poética de pessoal dramaturgia.” (Giovana Zimermann – Especialista em Linguagem Plástica Contemporânea).

“…As imagens de Albertina Prates nos convidam a sair da posição confortável de senhores da visão, levando-nos a situações de vertigens ou de pequenos imprevistos, fazendo-nos atravessar a estrutura da vigília e alcançar a sonoridade de situações silenciadas e indizíveis…” Lígia Czesnat – Professora do Departamento de História -UFSC e Artista Plástica.

“…Questionamentos sobre a atuação do ser humano no mundo provocam artista e público a se repensarem, induzindo a pensar para além das obviedades…” (Gizely Cesconetto – Artista Multimídia, Curadora de Arte, Professora de Arte IFSC).

“….Sobre esta Terra e sob este céu, somos, ao mesmo tempo, seres diminutos e grandes enigmas. Albertina parece pedir que não nos esqueçamos disso: que as coisas, como os seres, não se cobrem nem se descobrem, mas se encobrem o tempo todo com véus. Eles são a matéria de sua arte, crepitando, sibilam segredos, silvam…” (Rosângela M. Cherem – Doutora em História e em Literatura – História e Teoria da Arte. Eneléo Alcides da Silva – Gestor Cultural). 

  
 
SOBRE A TARTAGLIA ARTE

A Tartaglia Arte foi fundada em 1950 como um estúdio de pintura pelo artista Piero Tartaglia, então conhecido como Piery. Após alguns anos, criou um ponto de referência e encontro cultural com outros artistas e jovens talentos onde, sob a orientação do Mestre, desenvolveram seu estilo pessoal. A paixão avassaladora de Tartaglia  pela expressão pictórica com explosões de cor pura e contrastes violentos que tornam a tela viva, deu vida à Escola do Disgregacionismo.  Posteriormente fundou as Galerias, para exposição permanente de seus trabalhos e os de seus alunos, e que hoje são dirigidas pelo filho Riccardo.


O amor pela arte e uma visão cultural ampla são as peculiaridades deste grande artista, e representam sua herança moral e espiritual. Herança que continua sendo representada por Riccardo Tartaglia, que trabalha com a mesma seriedade e tenacidade na propagação da arte, através de exposições e eventos internacionais. Mas tudo com a assinatura de Riccardo Tartaglia e Regina Nobrez (Membro da Academia de Belas Artes do Rio de Janeiro e Embaixatriz Cultural com Honoris Causa, pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina – Honra da Arte de Florianópolis), o que confere um atestado de credibilidade e sensibilidade criativa.
Site: tartagliaarte.org


SERVIÇO

 
Exposição: “Oculus”
Artista: Albertina Prates @albertinaprates
Curadoria: Riccardo Tartaglia e Regina Nobrez
Instagram: @riccardotartaglia @reginanobreztartaglia
Data de abertura: 26 de maio de 2022 – das 16h às 19h
Visitação: 27 de maio a 09 de julho de 2022
Local: Centro Cultural Correios RJ –  3º andar – Salões A, 1 e 2 
Rua Visconde de Itaboraí, 20 – Centro – RJ
Tel: (21) 2253-1580
De segunda a sábado, das 12h às 19h
Censura Livre
Entrada gratuita
Acessibilidade
Assessoria de Imprensa: Paula Ramagem
Realização: Tartaglia Arte
Apoio: Consolato Onorario Italiano – Florianópolis/SC / CIB-SC/ Centro Cultural Correios / Ministério das Comunicações / Pátria Amada Brasil / Paula Ramagem Comunucação

Continuar Lendo

Gente

Mulher-Maravilha! Sósia de Gal Galdot, Stefany Rosa retorna ao Bella da Semana

Publicado

em

Mulher-Maravilha! Sósia de Gal Galdot, Stefany Rosa retorna ao Bella da Semana

Acesse www.belladasemana.com.br

Florianópolis (SC) – 13 de maio de 2022 – Mulher-Maravilha! Com sorriso radiante e extremamente sensual, Stefany Rosa está de volta ao Bella da Semana. A modelo mexeu com os fãs da maior revista masculina sendo comparada com a atriz Gal Gadot, protagonista dos filmes da DC Comics. A catarinense de 22 anos confessou que curte ficar com outras mulheres, já transou na escadaria do prédio, adora brinquedos sexuais (entre seus favoritos estão os famosos plugs) e se considera transarina. Confira as fotos da segunda parte do ensaio inédito no www.belladasemana.com.br.

Confira o material para jornalistas clicando aqui

Nascida em Balneário Camboriú, Stefany Rosa mora em Joinville. A Bella conta que adora ir à praia, viajar, praticar atividades físicas e pedalar. Além disso, a modelo também revelou diversos segredos em sua entrevista exclusiva para o Bella da Semana. Confira uma parte!

Fale um pouco sobre você, nossos assinantes querem te conhecer!

Sou a Stefany, tenho 22 anos (faço aniversário em abril caso queriam me mandar presentinhos) natural de Santa Catarina! Adoro ir à praia, amo viajar, praticar atividades físicas, especialmente musculação e pedalar!

Procuro me manter sempre focada nas coisas que me trazem boas energias e sentimentos além de estar sempre em movimento!

Estudar, ler livros e aprender coisas novas estão sempre no topo das minhas atividades e ainda recentemente descobri um novo prazer em fotografar para ensaios sensuais! Sou vaidosa e divertida, mantenho meus pensamentos sempre positivos, e a minha família é o meu maior tesouro!

Estuda? O quê? 

Inglês e no momento estou me preparando para iniciar a faculdade.

Descreva-se em três palavras: 

Simpática, extrovertida e transarina.

Já fez ménage? Caso não, toparia?  

Sim, já fiz sim… toparia.

Qual lugar mais inusitado em que você já transou? 

Escada da saída de emergência do prédio.

Já ficou com outra mulher? Ficaria? 

Sim amo!

O que é preciso para ter uma Stefany do lado? 

Acima de tudo me respeitar, ser parceiro para festas e muitosss mimos.

Você prefere dominar ou ser dominada?

Ser dominada!

Você fez muito sucesso durante a LIVE do ensaio ao vivo, como foi posar para tantas câmeras? 

Um tanto quanto intimidador mas gostoso!

Os assinantes da revista estão ansiosos pelo seu ensaio. Deixe um recado especial para eles:  

Espero que gostem e espero vocês nas minhas redes sociais!

Confira a entrevista completa e as fotos de Stefany Rosa no www.belladasemana.com.br

Continuar Lendo

Gente

Centro de Cidadania LGBTI recebe a visita da primeira-dama do Estado de São Paulo

Publicado

em

Luciana Garcia acompanhou evento e doações no espaço gerido pelo Casarão Brasil – Associação LGBTI

A primeira-dama do Estado de São Paulo, Luciana Garcia, mulher do governador, Rodrigo Garcia, visitou nesta semana o Centro de Cidadania LGBTI Cláudia Wonder, gerido pela organização da sociedade civil (OSC) Casarão Brasil – Associação LGBTI.  Na visita, a comitiva da primeira-dama acompanhou a entrega de Certificado de Conclusão do Curso de Maquiagem Profissional para alunas do Programa Transcidadania.

Primeira-dama do Governo de SP, Luciana Garcia, visita Casarão Brasil
Ricardo Durand

O Centro de Cidadania LGBTI Cláudia Wonder, equipamento municipal vinculado à Secretaria Municipal dos Direitos Humanos, através da Coordenação de Políticas LGBTI, é gerido pela Casarão Brasil.  A primeira-dama estava acompanhada da presidente do Fundo Social de Solidariedade de São Paulo, Berenice Giannella, e do diretor do Fundo Social de São Paulo, Ernani Gouvea. Também estiveram presentes a coordenadora de Gabinete, Leonora Áquila, e personalidades da comunidade LGBTQIA+.

Primeira-dama do Governo de SP, Luciana Garcia, ao lado do presidente do Casarão Brasil, Rogério de Oliveira.
Ricardo Durand

O Fundo Social doou ao Casarão Brasil duas penteadeiras e cadeiras giratórias para serem utilizadas na realização de novos cursos de cabelos e maquiagens, além de duas máquinas de costura para o Curso de Perucas, que será ministrado no espaço.

“O Casarão Brasil agradece as doações e a visita da primeira-dama e do Fundo Social de Solidariedade, que dão visibilidade ao trabalho da instituição junto à comunidade LGBTI. O Casarão este ano completou 14 anos de atendimento diário. A participação da sociedade é fundamental para garantir dignidade e qualidade de vida a essa população. Juntos somos mais fortes”, afirmou o presidente do Casarão Brasil, Rogério de Oliveira.

Primeira-dama do Governo de SP acompanhou a entrega de Certificado de Conclusão do Curso para alunas do Programa Transcidadania
Ricardo Durand

No dia da visita, na quarta-feira (11), aconteceu no Centro de Cidadania o encerramento do Curso de Maquiagem Profissional, ministrado pela professora Cassiana Escovedo, maquiadora profissional com experiência em maquiagem social, artística e efeitos especiais para televisão e cinema.

O evento contou com a participação especial das drags queens Dindy Buck e Sissi Gril, que promoveram palestra na qual abordaram técnicas modernas de maquiagem para o dia a dia e o tema da empregabilidade. Após o workshop, foi realizada uma roda de conversa com as pessoas assistidas para falar sobre educação, emprego, saúde e realidades da comunidade LGBTQIA+.

 

Sobre o Casarão Brasil 

O Casarão Brasil – Associação LGBTI é uma organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) fundada em 2008, que utiliza seu espaço como forma de inclusão social. Entre suas várias atribuições, tem como prioridade atuar em prol da comunidade LGBTI buscando a inclusão social, econômica, educacional e a construção da cidadania para todxs. Atua em todo o território da cidade de São Paulo e tem a sede localizada na região central do município.

Contatos:

www.casaraobrasil.org.br

contato@casaraobrasil.org.br

facebook.com/CasaraoBrasil

Instagram: @casarao_brasil, @cclgbtioeste, @caecasaraobrasil

Continuar Lendo

Destaque