Connect with us

Informação

“Outros Sons de Carnaval”, do Grupo EP, traz programação com música instrumental

Published

on

Serão seis apresentações transmitidas diretamente no canal oficial do portal de notícias ACidade ON

Legenda: Outros Sons do Carnaval – Crédito: Divulgação

Nem tudo é batucada, purpurina e confete. O projeto Outros Sons de Carnaval oferece ao público uma opção diferente de trilha sonora justamente na semana do carnaval. A primeira edição do evento acontece nos dias 18, 19 e 20 de fevereiro. Serão duas apresentações por dia, com duração de uma hora cada, transmitidas diretamente no canal oficial do portal de notícias ACidade ON. A classificação indicativa é livre, ou seja, dá para a família toda curtir.

Com o propósito de difundir a música instrumental e de captar recursos para os artistas que perderam renda durante a pandemia, a programação do projeto será composta por apresentações inéditas e performances já realizadas em outros eventos. Outros Sons de Carnaval vai contar a história de diversos instrumentos e artistas que têm papel importante na inserção de crianças e adolescentes ao mundo instrumental.

Outros Sons de Carnaval é um projeto da Lei Aldir Blanc e ProAC, com realização do Governo Federal, Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura, do Governo do Estado de São Paulo – por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa – e da O.A. Eventos, empresa de eventos do Grupo EP, e transmissão do portal de notícias ACidade ON.

Confira a programação completa:

(*Programação sujeita a alterações)

18/02/2021 – QUINTA-FEIRA – 19h

Apresentação Grupo Sax Supera

18/02/2021 – QUINTA-FEIRA – 20h

Apresentação Grupo Anelo 6Teto

19/02/2021 – SEXTA-FEIRA – 19h

Apresentação Grupo Banda Flor

19/02/2021 – SEXTA-FEIRA – 20h

Apresentação Grupo Mistura de Temperos

20/02/2021 – SÁBADO – 19h

Apresentação Grupo Vocal do Instituto Anelo

20/02/2021 – SÁBADO – 20h

Apresentação Grupo Baião Anelo

Sobre as apresentações:

SAX SUPERA

Quinteto de saxofones formado no Instituto Anelo que apresenta arranjos originais de um ampla gama de gêneros e estilos: música popular brasileira, pop, funk, temas consagrados de filmes, animações e novelas. O grupo surge em 2015 através do fundador do Anelo, Luccas Soares, que reuniu vários dos saxofonistas envolvidos com a instituição em um único quarteto. Assim o grupo se apresentou em eventos na região da cidade de Campinas. 

ANELO 6TETO

Grupo inicialmente criado em 2019 para representar o Instituto Anelo no Standard Bank National Youth Jazz Festival, festival sul africano de música, como parte da programação dedicada à música brasileira. Foi uma das atrações com maior público do evento e ainda realizou workshops para os alunos do festival. Em edições passadas o festival já contou com de nomes de peso da música instrumental brasileira como Trio Corrente, Michel Pipoquinha, Mestrinho, entre outros.

BANDA FLOR

Surgida em 2020, a Banda Flor é formada exclusivamente por mulheres ligadas ao Instituto Anelo, com o intuito ocupar um espaço na cena musical além de trazer à tona a representatividade da mulher na música. Seu repertório compõe-se de arranjos e adaptações instrumentais de temas da música popular brasileira, do jazz norte americano bem como composições autorais. Destaque para  Lamento Sertanejo – Gilberto Gil, Drão – Gilberto Gil e Caetano Veloso, Ponta de Areia – Milton Nascimento, Feira de Mangaio – Sivuca, Água da Minha Sede – Zeca Pagodinho, entre outras.

MISTURA DE TEMPEROS

O Mistura de Tempero vem se apresentando em bares e centros culturais da cidade de Campinas e região, além de fazer parte dos grupos artísticos do Instituto Anelo, organização sem fins lucrativos localizada no bairro Jardim Florence na cidade de Campinas – SP, que oferece aulas gratuitas de música à comunidade.

GRUPO VOCAL DO INSTITUTO ANELO

Com o intuito de homenagear Tim Maia, um dos maiores nomes da música brasileira, o grupo vocal do Instituto Anelo reúne quatro cantores e dois instrumentistas.

Com o intuito de homenagear Luiz Gonzaga, o Instituto Anelo trará uma releitura de suas músicas que, além dos vocais, traz diversos instrumentos.

O Instituto Anelo é uma associação sem fins lucrativos que oferece aulas gratuitas de música na região do distrito do Campo Grande, em Campinas (SP). Fundado em 2000, é hoje um projeto intergeracional que atende uma média de 500 alunos por ano. Para saber mais: anelo.org.br.

Sobre o Grupo EP

Grupo EP é formado por empresas dos setores de mídia (EP Mídia – EPTV, sites Globo e ACidade ON, rádios CBN e Jovem Pan, OA Eventos e participação na Rede Bahia), agronegócio (EP Agro – Ester Agroindustrial, empresa centenária do setor sucroalcooleiro controlada pela mesma família) e investimentos digitais e de tecnologia (EP Ventures), além do Instituto EPTV, responsável pelas ações de responsabilidade social do grupo.

EP Mídia é formada por um conglomerado de mídia fundado pela família Coutinho Nogueira em Campinas (SP), há 41 anos, e com atuação nas regiões de Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), Central (SP) e Sul de Minas. Fazem parte as emissoras de TV e afiliadas da Globo: EPTV Campinas, EPTV Ribeirão, EPTV Central e EPTV Sul de Minas e sites Globo. Além da atuação em TV, o Grupo EP marca presença no rádio: CBN Ribeirão, CBN Araraquara, CBN São Carlos e Jovem Pan Ribeirão. Neste portfólio multiplataforma do Grupo EP fazem parte também o portal ACidade ON, com foco no hiperlocalismo, e a empresa de eventos Oceano Azul. Este conglomerado de mídia alcança mais de 12 milhões de telespectadores e representa 7,07% do consumo de todo o país. (Fonte: Cobertura EPTV 2020 | IPC Maps 2020). 

O Grupo EP tem também participação societária na Rede Bahia. 

Grupo EP – Credibilidade é tudo

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Informação

Spark lança “Proposta”

Published

on

Faixa faz parte do Projeto Spark Trap 2021
 
Com um projeto de áudio e vídeo gravado por sua passagem no Brasil no começo do ano, com 10 faixas, Anderson Talisca, lança nesta sexta-feira “Proposta”. Com produção musical de Rafa Jah, a canção fala da proposta de um casal em fazer amor. E Talisca afirma: É uma das letras que mais gosto no projeto, é uma música bem swingada, pra dançar bastante. Além de toda malemolência que o Trap proporciona”.
Vale lembrar que, no começo do mês, o artista fez uma live em prol da APE(Associação dos Profissionais de Eventos) que conseguiu ajudar muitas famílias. Além de ter tido em 1h40 mais de 14 mil pessoas assistindo.


“Estou muito feliz com tudo que vem acontecendo no projeto. A live foi um sucesso e as músicas têm tido uma excelente aceitação do público. Em breve teremos ainda mais novidades”, completa Anderson Talisca.

Continue Reading

Informação

Dr. Bactéria Dicas

Published

on

Dr. Bactéria ensina como prevenir as doenças de Outono

No outono, iniciam os meses mais frios do ano. Nestes períodos existem características que justamente vão dar origem as chamadas “Doenças do Outono”.  Apesar do isolamento social ( que nem sempre é respeitado), menor ventilação de locais (transportes públicos, casas, escritórios, etc), maior taxa de poluição ambiental, baixa umidade relativa do ar, temperaturas mais baixas, menos exercícios físicos. 



“Níveis acima de 70% de umidade vão facilitar a produção de alimentos para ácaros (a poeira doméstica tem cerca de 80% de pele humana, esta umidade alta vai possibilitar uma farta alimentação para os ácaros e sua multiplicação). Como consequência, temos uma grande produção de bolotas de fezes que, vão dar origem a asma e rinite. Evitar umidificadores ambientais, toalhas molhadas nos quartos, bacias com água. Ar condicionado é muito bem vindo, pois retira umidade do ambiente”, explica Dr. Bactéria – o biomédico Roberto Martins Figueiredo.

Entre as outras dicas do Dr. Bactéria, por exemplo, para eliminar focos de bolores, a água sanitária tem um excelente efeito contra  bolores. Já os casacos de lã, edredons guardados deveriam ter sido lavados, muito bem secos e mantidos em sacos de TNT – tecido não tecido – se não foram mantidos desta forma devem ser lavados antes do uso.


Mais sugestões:

– Evitar bichinhos de pelúcia, livros antigos ou qualquer coisa que poderia guardar poeira nos quartos;

– Ar condicionado – embora seja indicado, não se esquecem de lavar os filtros quinzenalmente ( 15 em 15 dias), pelo menos, e abrir as janelas a maior parte do tempo possível;

– Exercícios físicos adequados e orientados tendem a aumentar a resistência e imunidade das pessoas. Não deixe de praticar.

–  Vacinação contra gripe – sobretudo para grupos de risco.

“São procedimentos não trabalhosos, mas que devem ser condicionados dentro de uma rotina diária para melhorar a qualidade de vida de toda família”, finaliza o biomédico Roberto.

Continue Reading

Informação

Mulheres assumem cabelos brancos na quarentena e a dermatologista Carla Bortoloto explica sobre os cuidados com esses fios

Published

on

O isolamento social, devido à pandemia, trouxe uma nova atitude às mulheres que nunca aceitavam seus cabelinhos brancos que insistem em nascer todos os meses: assumir estes fios sem coloração alguma!

Neste novo momento, as madeixas brancas e a fase de transição vieram sem culpa, trazendo o sentimento de que estão seguras e bonitas.

A causa do surgimento dos cabelos brancos em pessoas mais jovens é quase sempre genética. “Deve-se buscar alguma alteração metabólica no sentido nutricional. A baixa ingestão de cobre pode levar a um embranquecimento precoce dos cabelos, mas isso é raro. Alimentos que contêm cobre são os frutos do mar e o chocolate amargo”, explica Carla Bortoloto, médica especializada em Dermatologia clínica e cirúrgica, tricologista, professora da Pós-Graduação em Dermatologia das Faculdades BWS, Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Clínico Cirúrgica (SBDCC) e da American Academy of Dermatology (AAD) explicar algumas dúvidas sobre cabelos brancos.

O cabelo branco aparece porque ocorre um fenômeno anatômico chamado apoptose, que é uma morte celular programada do melanócito (célula que produz a melanina, pigmento que dá a cor aos pelos e à pele).

O estresse, ao contrário do que se pensa, não apenas desencadeia o processo, mas também faz com que os cabelos caiam mais depressa. Como os cabelos brancos são mais espessos, eles demoram mais a cair, dando a impressão de que os cabelos ficaram mais brancos.

O sol piora a qualidade da proteína da qual é feito o cabelo. “Os brancos não têm a proteção da melanina, portanto sofrem mais ainda a agressão. Têm que ser protegidos com filtro solar e na piscina o cuidado é com o cloro e com o cobre na água que podem mudar um pouco a cor dos brancos (deixá-los mais amarelados). Portanto o ideal é usar uma proteção com silicone nas piscinas”, afirma Carla Bortoloto.

As diferenças raciais influenciam no surgimento dos cabelos brancos, mas dependem dos genes. Nos brancos a canície se dá entre 35 e 45 anos. Nos amarelos entre 45 e 55 e nos negros só depois dos 55 anos.

Para quem prefere não pintar, a indicação com os cuidados é utilizar sempre xampus especiais para cabelos brancos (que protegem contra o amarelamento e os mantêm mais brancos) e fazer uso de boas hidratações capilares. “Outro motivo do aspecto amarelado geralmente é devido à sujidade acumulada”, finaliza Carla Bortoloto.

Sobre a Dra.Carla Bortoloto

Médica especializada em Dermatologia clínica e cirúrgica, tricologista, professora da Pós-Graduação em Dermatologia das Faculdades BWS, Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Clínico Cirúrgica (SBDCC) e da American Academy of Dermatology (AAD)

Continue Reading

Destaque

Copyright © 2021 ocimar.com. Todos os direitos reservados.