Conecte-se conosco

Variedades

Grupo Giramundo disponibiliza 3 espetáculos no YouTube

Publicado

em

Em comemoração aos 50 anos do grupo, o Giramundo disponibiliza por tempo limitado os espetáculos “A Bela Adormecida”, “Os Orixás” e “As Aventuras do Dr. Botica” na íntegra. Cada montagem poderá ser visualizada gratuitamente durante 15 dias no canal do grupo.

Entre as ações comemorativas aos 50 anos do Grupo Giramundo está a disponibilização na internet de três montagens marcantes da companhia no YouTube, possibilitando a democratização do acervo criado pelos artistas. Os espetáculos são representativos de três períodos distintos e também se diferenciam pelas técnicas de construção e manipulação dos bonecos, o que permite explorar as diferentes vertentes artísticas do Giramundo. As montagens poderão ser conferidas no YouTube do Giramundo a partir da próxima segunda-feira, dia 12 de julho. A cada quinzena, uma produção assinada pelo grupo poderá ser acessada diretamente na plataforma.

Abrindo a temporada de exibições, entre os dias 12 e 26 de julho, o público poderá acompanhar “A Bela Adormecida”, o espetáculo responsável pelo surgimento do Giramundo. Entre os dias 27 de julho e 10 de agosto será a vez de “Os Orixás”, uma experiência musical e visualmente muito rica e potente. No dia 11 de agosto começa a exibição de “As Aventuras do Dr. Botica”, uma história divertida, inspirada no universo dos brinquedos, que seguirá na plataforma até 25/08.

As apresentações fazem parte do plano de contrapartidas ao projeto do Museu Giramundo realizado por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte.

Sobre os espetáculos

“A Bela Adormecida”

Criado em 1971 de forma totalmente despretensiosa, pelos artistas plásticos Álvaro Apocalypse, Tereza Veloso e Maria do Carmo Vivacqua Martins, a Madu, o espetáculo surgiu como uma brincadeira familiar. O trio acabou sendo convidado na época por Júlio Varela, que era diretor do Teatro Marília, para uma temporada na casa, atraindo um grande público e muita repercussão. Desde então o trio foi se aperfeiçoando cada vez mais na criação e construção de bonecos até se tornar uma das maiores referências nacionais e até internacionais na área. Para a primeira montagem, os bonecos foram construídos de forma simples, a partir da técnica de bastão, sendo modelados em papier collé, uma espécie de colagem. O texto foi adaptado por Álvaro Apocalypse à partir do conto de Charles Perrault e, como o Giramundo, em seu início, contava apenas com três integrantes, todas as cenas foram construídas para, no máximo, três manipuladores. A maioria dos bonecos desta primeira versão acabou se deteriorando com o passar do tempo, em função da fragilidade do material, mas o grupo fez uma nova remontagem em 1976, possibilitando a reconstrução de todos os bonecos e cenários. Desta época, apenas a trilha sonora não sofreu ajustes. Em 1991, “A Bela Adormecida” é novamente remontada tornando-se o primeiro espetáculo do grupo a trocar totalmente de mãos.

Os Orixás

Criado oficialmente em 2001, o espetáculo também foi sendo atualizado ao longo da trajetória do grupo. A montagem trata sobre a gênese do mundo, da terra e do homem e a riqueza do panteão africano, seus deuses e heróis, sua mitologia e sua cosmogonia. A música, criada pelo músico Sérgio Pererê, propõe uma viagem ao universo das divindades africanas e seus elementos. A trilha sonora inclusive foi inteiramente refeita na última remontagem e foi gravada por um time de cantores e atores negros. A montagem ressalta a assimilação da cultura Iorubá pelos brasileiros, refletida “em nossa maneira de pensar, na alegria, na culinária, no amor à natureza e na vontade de viver”, segundo Álvaro Apocalypse. “Os Orixás” foi inclusive a última produção do Giramundo dirigida pelo criador do grupo, falecido em 2003.

As Aventuras do Dr. Botica

Encerrando a pequena temporada de espetáculos no YouTube, a montagem escolhida foi “As Aventuras do Dr. Botica”, que apresenta uma história divertida, com personagens únicos, com enredo dedicado à abordagem de valores universais como amizade, compromisso, tolerância e inclusão, transportando o público para um universo de fantasias e ensinamentos. O espetáculo foi inspirado nas cores e na estética dos brinquedos, trazendo o lúdico para a cena, aproximando-se do universo do público e dialoga com o audiovisual. Para alcançar o toque irreal e divertido dos personagens, o Giramundo não utilizou escalas convencionais na hora de conceber os bonecos. Por conta disso, todos os animais retratados possuem praticamente as mesmas dimensões.

::Sobre o Grupo Giramundo::

 

Criado em 1970 pelos artistas plásticos Álvaro Apocalypse, Tereza Veloso e Madu, o Giramundo é reconhecido como um dos principais grupos de teatro de bonecos do país.  Nos anos 70 e 80, a formação acadêmica e artística de seus fundadores foi responsável por imprimir no grupo o rigor metodológico e estético no planejamento e produção de seus bonecos e espetáculos. Estas características, unidas ao interesse pela cultura brasileira, trouxeram reconhecimento nacional ao Giramundo, garantindo seu lugar na história do Teatro Brasileiro por sua ação transformadora de incorporação de formas e temas adultos, dialogando com questões formais, plásticas e políticas complexas. No ano 2000, o Giramundo conquista sua sede própria, em Belo Horizonte, onde também funciona o Museu, a Escola e o Estúdio de Animação do grupo. Desde a inauguração da sede integrada, o grupo investe na produção de animações e de conteúdos digitais.  Hoje, podemos dizer que o Giramundo rompeu com a ideia de ser um grupo de teatro para se transformar em um grande núcleo multimídia, experimentando a vivência de uma cena de animação variada, onde convivem bonecos reais e suas versões digitais. Essa mistura do teatro de bonecos, vídeo, animação, cinema, música, dança e artes plásticas parece ser o território do Giramundo do século XXI.

 

Serviço

 

Grupo Giramundo disponibiliza 3 espetáculos no YouTube

“A Bela Adormecida”, de 12 a 26/07

Os Orixás”, de 27/07 a 10/08

As Aventuras do Dr. Botica”, de 11 a 25/08

https://www.youtube.com/c/GrupoGiramundo/featured

Classificação etária: livre

Continuar Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Variedades

Exposição “Amor Arte é Vida”

Publicado

em

Exposição “Amor Arte é Vida” traz artistas consagrados e participação especial de Daniel Azulay (in memoriam) e Vanessa Gerbelli
 
Curador Edson Cardoso apresenta o Projeto Arte Vida Arte que permite a inclusão de crianças através da arte
AVA Galleria e o Projeto Arte Vida Arte abrem a exposição “Amor Arte é Vida”, uma coletiva com trabalhos dos artistas Adilson Barbosa, Alexandre Pena Maciel, Angela Vielitz Mackdrodt, Arthur Teixeira, Carmen Thompson, Cota Azevedo, Cristina Melo, Dan Laucas, Daniele Bloris,  Glória Chan, Higor Muskytu, João Favoretto, José Eduardo, Joseph Figorelle, Lemuel Gandara, Mara Estela, Marcelo Galvão, Maria Amélia, Mariette Silveira, Natalia Krüger, Neuza Nazar Petti, Regina Rêgo, Renata Costa, Rúbia Viegas, Tamara Batista, Vitor Fio e Wesley Estevão, além das participações especiais de Daniel Azulay (in memoriam) e Vanessa Gerbelli, sob a curadoria de Edson Cardoso, no próxima dia 16 de setembro, às 19h, no Città America Barra, RJ.


projeto “Arte Vida Arte” teve início em 2004, em parceria com a Ava Galleria (Helsinki, Finlândia), visando o desenvolvimento pessoal e artísticos de crianças entre 7 e 14 anos, da Cidade de Deus, RJ, misturando arte e atividades socioeducativas, com o objetivo de aumentar a autoestima, perceber suas potencialidades e talentos, bem como promover a inclusão na sociedade.

As crianças entram em contato com o fazer artístico, tendo assim a oportunidade de descobrir e aperfeiçoar suas aptidões relacionadas ao mundo da arte, assim como participar de atividades complementares à sua educação formal, contando com a assistência oferecida pelos diferentes profissionais que trabalham no projeto, dirigida atualmente pela arte terapeuta e pedagoga, Glória T. Chan. Também é oferecido acompanhamento psicológico para os pais dessas crianças, desenvolvido pela psicóloga, psicanalista e bailarina Carmen Thompson.

As atividades do Arte Vida Arte, que aconteciam na Cidade das Artes, Barra, RJ,  ficaram suspensas por causa da pandemia. A sua retomada presencial, agora no Città América, será com a abertura da exposição coletiva “Amor Arte é Vida”, quando também completa 17 anos. O objetivo é apresentar e divulgar a organização, bem como mostrar como a arte pode ser benéfica para a saúde e uma melhor qualidade de vida. Arte é amor! Arte é vida! Ao fim da exposição será apresentada uma mostra com os trabalhos realizados pelas crianças atendidas.

“Amor Arte é Vida” fica aberta ao público de 17 de setembro a 14 de novembro de 2021, de terça a sexta feira, das 11h às 19h, e sábado e domingo, das 14h às 20h, no vão central do Città America, Barra, RJ. Nos fins de semana haverá atividades gratuitas para as crianças.

A venda das obras beneficia o Projeto Arte Vida Arte e incentiva os artistas que estão expondo. A exposição obedece às normas de saúde, distanciamento, lotação e uso obrigatório de máscaras.

 
Serviço
 
Exposição Amor Arte é Vida
Abertura: 16 de setembro de 2021 às 19h
Visitação: 16 de setembro a 14 de novembro de 2021
Dias e horários:
Terça a sexta – das 12h às 18h
Sábado – das 12h às 18h
No fim de semana haverá atividades para as crianças. Consultar programação.
Local – Città America  – Av. das Américas, 700 – Barra – RJ
Curadoria: Edson Cardoso
Realização: Città Office Mall /Ava Galleria / Alavancart / Nóiz / Prefeitura do Rio / Gerência Executiva Local Cidade de Deus
Assessoria de Imprensa: Paula Ramagem
Censura Livre
Entrada gratuita
. Obrigatório uso de máscaras e número reduzido de pessoas. O local segue todas as regras das organizações de saúde.

Instagram: @ava_galleria @cardosoedson_ava @artevidaarte

Continuar Lendo

Variedades

Jovem cantora Sofia Ghader lança releitura de ‘Killing Me Softly with His Song’

Publicado

em

Versão em ritmo de jazz mostra a evolução da música por várias décadas até os dias atuais.
 

A jovem cantora Sofia Ghader lança uma releitura da música ‘Killing Me Softly with His Song’, em ritmo de jazz, onde viaja no tempo, passeando por várias décadas e mostrando a evolução da música até os dias atuais, com produção da @leve.music e produção musical de @felipefantoni.  Uma proposta musical elegante e inovadora, marca registrada das produções desta cantora mirim, no seu Instagram e YouTube.


‘Killing Me Softly with His Song’ foi composta em 1971 por Charles Fox e Norman Gimbel, inspirada no poema Killing Me Softly with His Blues de Lori Lieberman, que ela escreveu depois de ver Don McLean cantando a música “Empty Chairs”. A própria Lieberman foi a primeira a gravar a canção, em 1971, mas foi a versão de Roberta Flack, de 1973, que tornou a canção um sucesso, alcançando o número um na Billboard Hot 100 e ganhando três prêmios Grammy, incluindo o de Canção do Ano. ‘Killing Me Softly with His Song’ ocupa a posição número 360 na lista da Rolling Stone das 500 melhores canções de todos os tempos.

Sofia Ghader, conhecida atualmente como a nova diva do jazz, canta desde os 6 anos, quando adotou o nome artístico de ‘Sinatrinha’ para vencer a timidez e para homenagear seu ídolo. Ganhou visibilidade ao se apresentar no programa ‘A Hora do Faro’, interpretando ‘New York, New York’ e, desde então, vem trilhando uma carreira de sucesso.  O bom gosto musical e a voz delicada de Sofia Ghader prometem tornar essa versão em novo sucesso entre os românticos e apreciadores de jazz.
 
 
Produção @leve.music
Produtor musical @felipefantoni
Visagismo @makeadler
Cabelo @anapaulabeautyhair_
Local @hotelronaldofrago
Foto @camilacoura (foto de frente)
Foto @felipefantoni (foto com estilo anos 20)
Assessoria de imprensa: Paula Ramagem e ArteCult
 
Instagram @sinatrinha
YouTube: Sinatrinha – Sofia Ghader
 
LETRA Killing Me Softly With His Song

Strumming my pain with his fingers
Singing my life with his words
Killing me softly with his song
Killing me softly with his song
Telling my whole life with his words
Killing me softly with his song

I heard he sang a good song
I heard he had a style
And so I came to see him
To listen for a while
And there he was this young boy
A stranger to my eyes

Chorus:
Strumming my pain with his fingers
Singing my life with his words
Killing me softly with his song
Killing me softly with his song
Telling my whole life with his words
Killing me softly with his song

I felt all flushed with fever
Embarrassed by the crowd
I felt he found my letters
And read each one out loud
I prayed that he would finish
But he just kept right on

Strumming my pain with his fingers
Singing my life with his words
Killing me softly with his song
Killing me softly with his song
Telling my whole life with his words
Killing me softly with his song

He sang as if he knew me
In all my dark despair
And then he looked right through me
As if I wasn’t there
But he was there this stranger
Singing clear and strong

Strumming my pain with his fingers
Singing my life with his words
Killing me softly with his song
Killing me softly with his song
Telling my whole life with his words
Killing me softly with his song

 

Continuar Lendo

Variedades

Daniel se apresenta no San Ville Hall em Sumaré/SP

Publicado

em

O dia 19 de novembro será uma data histórica para a cidade de Sumaré, situada no interior do Estado de São Paulo. Depois de quase dois anos sem shows, em razão da pandemia do coronavírus que assolou o mercado artístico, o San Ville Hall será o ponto de encontro dos amantes da música sertaneja. Romantismo e alto astral irão compor o repertório de músicas durante a apresentação do cantor Daniel em uma noite para lá de especial.

O evento irá ocorrer respeitando todos os protocolos de higiene e segurança determinados pelos órgãos de saúde local. Para garantir o seu ingresso, acesse o site https://www.guicheweb.com.br/ingressos/13611. Mais informações, através do telefone (19) 9 8742 8848 / (19) 3873 9558.

DANIEL

Daniel participou de diversos festivais regionais de música sertaneja, onde conheceu melhor o amigo João Paulo, com quem formou dupla em 1980 – nascendo então a dupla João Paulo & Daniel. A morte de João Paulo em 1997 rompeu a trajetória dos amigos que começavam a trilhar o caminho do sucesso. Com o apoio dos familiares, amigos e fãs, Daniel decidiu seguir o sonho sozinho e continuar fazendo o que mais lhe completa, que é cantar.

Daniel canta, dança, toca e interpreta. Seu inegável talento é reconhecido nacionalmente, tendo sido premiado quatro vezes como melhor cantor do Brasil pela Rede Globo, no programa do Faustão, além de ter recebido o prêmio SBT Internet em três oportunidades também nesta categoria, além de outras diversas indicações. O mais recente prêmio na história de Daniel é o Grammy Latino, conferido em 2017 pelo álbum “Daniel”, assim como em 2009 pelo álbum “As músicas do filme O Menino da Porteira”.

SAN VILLE HALL

O San Ville Hall foi projetado para ser o primeiro e mais completo centro de eventos de Sumaré e região. O complexo de quatro mil metros quadrados tem a capacidade para realização de todo tipo de evento social, como casamentos, festas de aniversário, formaturas e shows, assim como eventos corporativos, cursos, exposições, convenções, workshops, entre outros.

O San Ville Hall conta dois salões para eventos, com hall de entrada decorado, duas salas VIP’s, duas cozinhas industriais, elevador privativo, sala de apoio, ambientes climatizados, estacionamento subsolo, estacionamento próprio externo, tudo para garantir um espaço sofisticado e atual para a realização do seu sonho.

Em seus dois salões, Artesia e Ventura, projetados de forma versátil, podendo ser convertido em vários ambientes. Para qualquer ocasião o San Ville Hall é a escolha perfeita para a realização do mais simples ao mais sofisticado evento.

Para conhecer um pouco mais do San Ville Hall, acesse o site www.sanvillehall.com.br ou as redes sociais https://www.facebook.com/sanvillehall / https://www.instagram.com/sanvillehall.

SERVIÇO

Evento: Show Daniel

Data: 19 de novembro

Horário: 22h

Local: San Ville Hall – Rua Ângelo Ongaro, 1.483 – Jardim Residencial Ravagnani – Sumaré/SP.

Mais informações: / (19) 9 8742 8848 / https://www.guicheweb.com.br/ingressos/13611

Continuar Lendo

Destaque