Conecte-se conosco

Cultura

Betinho Neto lança o filme “ABISMO”

Publicado

em

Filme experimental de Betinho Neto aborda a violência doméstica, que afeta mais de 35 mil crianças brasileiras

Foram registrados quase 140 mil casos de violência contra crianças e adolescentes. É um número crescente, a cada ano que passa, de crianças sendo mais agredidas. As mais recorrentes são as que violam suas integridades, como violência física – maus-tratos, agressão e insubsistência material – e violência psicológica – insubsistência afetiva, ameaça, assédio moral e alienação parental – conta site do Governo Federal

“A minha primeira lembrança de infância sou eu apanhado”. Há coisas que não desaparecem, entre elas está a violência. A aversão à violência é algo que não faz parte da idade moderna.

O filme experimental ABISMO – MINHA HISTÓRIA DE VIOLÊNCIA conta parte das vivências do autor e ator Betinho Neto, onde a partir das suas histórias traça uma linha imaginária entre ele e o público, trazendo a pauta da violência para o centro da discussão e as suas consequências na vida adulta.

O assunto nunca saiu da pauta do país. O Brasil é o 9º país mais violento do mundo, segundo a OMS. De acordo com a agência da ONU, a cada 100 mil pessoas, 31,1 são mortas e isso estamos falando apenas da violência física, se expandimos o assunto iremos aumentar em muito essas estáticas.

Em um cenário desconcertante para criar um ambiente que seja identificado como a cabeça da personagem, Betinho revisita a sua história em capítulos. Começa falando da infância, depois da adolescência, coloca seus medos e aflições. Seu irmão, Robson de Moura, faz a sua versão adolescente no filme, revivendo momentos chaves.

Em um papo com o público, Betinho conta tudo que viu e viveu, a tensão cresce e leva o público a discutir sobre o tema central.

Esse projeto investigativo de experimentação cênica também é um relato/denúncia aos tipos de violências que vivenciamos durante toda a nossa vida. Separados por capítulos, Betinho navega por situações de extrema violência para alertar das suas consequências. No filme, o ator fala sobre violência doméstica, ataques homofóbicos entre outros.

É importante lembrar que a violência no ambiente familiar não pode ser reduzida apenas ao plano físico, nesse ambiente as agressões vão desde um apelido inocente até chegar a agressões físicas. A ideia de violência física associada a criminalidade faz com que a violência simbólica passe despercebida. Existem diversos tipos de violência além da física: psicológica, moral, sexual e patrimonial. Todas elas têm uma resposta no indivíduo.

Betinho Neto, o artista de Santos, teve a sua participação como autor e diretor na peça Cartas para Satã dentro da mostra MIRADA do Sesc Santos. Na Baixada Santista, atuou como diretor de arte de eventos em teatros e cinemas, como: o Curta Santos, Motim, Festa da Música, Festa e o Sansex. Durante dez anos foi responsável pela produção gráfica de mais de 20 espetáculos nas cidades de São Paulo, Santos, São Vicente, Guarujá, Praia Grande e Cubatão.

Em 2020, lançou três projetos, a web serie IN_CÔMODO contemplada com o edital PROAC feita totalmente remota, o programa de entrevistas TODO MUNDO… QUEM? e o livro VULGAR com André Medeiros Martins e Hudson Carvalho. Com ABISMO, Betinho foi indicado a melhor ator e ganhou prêmio de melhor texto inédito no FESCETE – Festival de Cenas.

O filme da Sanatório – Produção Criativa, mesma realizadora do projeto Revista Sanatório Geral, revista online de 10 anos que  já contou com colaborações de Laís Bodanzky, Gero Camilo, Allan Sieber,Xico Sá, Marina Person, Eduardo Srur, Ana Caiado, Teatro Oficina, Ana Maria Braga, Gloria Groove, Renata Carvalho, Preta Gil, Beto Volpi, Eva Wilma, Raíssa Bittar, Marta Suplicy, Laura Muller, Evandro Mesquita, Palmirinha, Onofre, Syang, Elisa Reimer, Eliza Capai, Rafo Castro, Ludmila Rossi, Fernando Carpaneda, Andre Fischer, Alexandre Borges, entre outros.

Tem a direção do cineasta  Nildo Ferreira, direção de ator da atriz Rosane Paulo e foi contemplado com o edital da Lei Aldir Blanc da cidade de São Paulo, ainda participam da ficha técnica do filme: Andre Leahun, Marcia Marques, Robson de Moura, Saymon Souza, Rodrigo Morales e outros…

SERVIÇO: 

Estreia: 19.08 no youtube da Sanatório – Produção Criativa (https://bityli.com/G5Ig1)

21,22 e 23 re- exibições com bate-papo após apresentação no google meeting com link divulgado no dia!

20h

Continuar Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura

Livro mais vendido de Paulo Coelho nos Estados Unidos

Publicado

em

Livro mais vendido de Paulo Coelho nos Estados Unidos está disponível em audiobook com versão exclusiva no Brasil

Com narração de Beth Goulart, plataforma Skeelo disponibiliza uma versão contada da história que fascinou o jogador americano Aaron Rodgers

O livro  ‘O Alquimista’, escrito originalmente em 1988 por Paulo Coelho, voltou ao topo de vendas nos Estados Unidos na última semana após o jogador de futebol americano Aaron Rodgers comentar em um podcast que a obra é uma das suas leituras favoritas. A história que encantou o atleta fala sobre a vida de um jovem pastor que se chama Santiago e que numa noite sonha com um tesouro localizado próximo as pirâmides do Egito. A saga começa exatamente nessa busca por localizar o que viu nos sonhos.

Aqui no Brasil, a obra tem uma versão exclusiva no Skeelo Audiobooks com a delicada narração de Beth Goulart. A história ganha um toque ainda mais emocionante com a narração da atriz. Vale lembrar que ‘O Alquimista’ já foi traduzido para mais de 70 línguas e está entre as obras brasileiras mais traduzidas no mundo.  Além do audiobook, a plataforma Skeelo ainda traz a versão em e-book de ‘Veronika decide morrer’. São mais de 6 milhões de usuários do aplicativo que vão poder conferir esses conteúdos.

O aplicativo Skeelo Audiobooks está disponível para as plataformas iOS e Android, além de permitir completa interação com os sistemas Apple Watch, CarPlay e Android Auto. Além disso, também é possível ler as obras baixando o aplicativo Skeelo Ebook.

Continuar Lendo

Cultura

Bullying: espetáculo A vida de Ben

Publicado

em

Bullying: espetáculo A vida de Ben aborda tema em sessão online

Além da transmissão da peça, programação conta com série de palestras sobre saúde mental

Representar as vivências dos jovens com o Bullying – e promover a conscientização sobre o tema – é o objetivo do espetáculo A Vida de Ben, que será transmitido online nos dias 18, 19 e 25 deste mês, com foco na população de Porto Ferreira (SP). Ao final da exibição da peça acontece uma série de palestras a respeito da saúde mental e adolescência. A programação conta ainda com uma sessão especial com tradução em libras e disponibilização da peça gravada com audiodescrição no dia 26.

Ben é um adolescente muito tímido e que gosta de deixar seus cabelos longos e livres. Tudo ia bem com ele até o dia em que Catinha, Gus e Tony, seus colegas da escola, começaram a persegui-lo por causa do penteado. Enquanto a narrativa avança, descobre-se que todos os bullies de Ben tinham, no fundo, algum tipo de problema pessoal. Depois, mostra-se como esse cenário de insegurança impacta, diretamente, em seus posicionamentos futuros. Por meio do tema bullying, outros assuntos vêm à tona, como racismo, gordofobia, entre outros preconceitos.

BATE-PAPO Ao final de cada transmissão, a psicoterapeuta Eliana F. Falcauza participa com uma palestra acerca de questões abordadas na peça. No dia 18, a especialista falará sobre Bullying, já no dia 19 sobre Gravidez na Adolescência. Fechando a programação, no dia 25, o tema é Inteligência Emocional.

Eliana F. Falcauza é graduada em psicologia, com especialização em Freud e formação em Psicologia Junguiana. Atualmente, o foco da psicoterapeuta é o atendimento clínico de adolescentes e adultos.

ACESSIBILIDADE O projeto também traz sessões com foco na acessibilidade: a transmissão do dia 18 contará com a inclusão de tradução em libras. Além disso, no dia 26, será disponibilizada uma versão gravada do espetáculo com audiodescrição.

A VIDA DE BEN Todas as sessões iniciam às 16h e para assistir basta acessar o canal da Rekriarte Produções, disponível aqui. Ao longo da transmissão, será disponibilizado o QR Code de acesso para o download gratuito de um gibi inspirado na peça. O espetáculo A Vida de Ben é viabilizado pelo Ministério do Turismo, por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Governo Federal, com patrocínio da empresa MarGirius.

O projeto é realizado pela Rekriarte Produções com coprodução da D’color Produções Culturais. Ambas são empresas que assessoram, planejam e executam projetos culturais para o desenvolvimento social, em parceria com instituições, produtoras e artistas dos mais diversos segmentos.

MARGIRIUS Com mais de 70 anos de história, a empresa situada em Porto Ferreira (SP) é uma das maiores fabricantes brasileiras de controles elétricos e eletrônicos, com mais de 10 mil tipos de produtos, oferecendo aos clientes produtos diferenciados, além de segurança e qualidade.

A Vida de Ben – Ficha técnica

Elenco: Júlia de Oliveira Silva (Catinha), Rodrigo Ruffeil (Ben), Pedro Henrique Martins (Tony), Alisson Vinicius dos Santos Silva (Gus) | Direção geral: Roberta Melo | Direção cênica: Daniela Melo | Produção Executiva: Marco Antonio Cruz Filho | Produção: Rekriarte Produções e D’color Produções Culturais.

PROGRAMAÇÃO

18/09 (com libras) – live 16h – clique aqui
19/09 – live 16h – clique aqui
25/09 – live 16h – clique aqui
26/09 (gravação com áudio-descrição) – 16h – YouTube Rekriarte Produções

SERVIÇO
Espetáculo online A Vida de Ben
Datas: de 18 a 26 de setembro
Onde assistir? Canal da Rekriarte Produções no YouTube – clique aqui
Classificação: Livre
Evento gratuito
Mais informações: (19) 3256-4500 | contato@dcolor.art.br

Se você precisar de mais informações, estamos à disposição!

Abraços virtuais,
#timearmazém

Continuar Lendo

Cultura

UBOOK lança documentário “O Massacre de Realengo – Marcas de uma tragédia”

Publicado

em

Em nova produção original da plataforma, o áudio documental relembra o ataque que chocou o país em 2011

13 de setembro de 2021 – Após uma década do massacre ocorrido em uma escola do bairro de Realengo, no Rio de Janeiro, a Ubook, maior plataforma de audiotainment da América Latina, lança no dia 14 de setembro o documentário em áudio “O Massacre de Realengo – Marcas de uma tragédia”, sobre o ataque que deixou 12 crianças e adolescentes mortos e outros 13 feridos. A produção original apresenta as lembranças de quem viveu a tragédia, os aprendizados adquiridos ao longo dos anos e os motivos que levaram um jovem a cometer aquele ato de terror, além das medidas tomadas para se evitar episódios semelhantes no futuro.

 

No dia 7 de abril de 2011, por volta das 8h30 da manhã, Wellington Menezes de Oliveira entrou armado na escola municipal Tasso da Silveira, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, deixando dezenas de mortos e feridos. Os momentos de tensão e medo vividos pelos sobreviventes e familiares são relatados no documentário. Algumas vítimas contam ainda como foi o “seguir em frente” em suas vidas, após a chacina. “Nossa ideia com este documentário não é apenas mostrar os detalhes deste crime horroroso. Queremos reforçar a necessidade de mudanças para assegurar que novas vidas não sejam perdidas e que nossas crianças e adolescentes tenham um ambiente protegido enquanto estudam”, explica Darla Almeida, Gerente Editorial de Conteúdos Originais da Ubook.

 

Quando o massacre de Realengo aconteceu, crimes dessa natureza, até então, não tinham precedentes no Brasil. Infelizmente, ele não foi o único, episódios parecidos voltaram a atormentar diversas famílias. O enredo desta história, recontada agora pela Ubook, também cita outros casos que abalaram o País, como o ocorrido em Suzano, cidade da Região Metropolitana de São Paulo, em 2019, quando dois ex-alunos invadiram a Escola Estadual Raul Brasil e mataram sete pessoas, entre alunos e funcionários. Em maio deste ano, mais um drama foi vivido na cidade de Saudades, em Santa Catarina, quando um jovem de 18 anos invadiu uma creche com uma faca e matou três crianças e duas funcionárias.

 

Os depoimentos para elaboração do áudio documental foram concedidos de forma remota, entre os meses de junho e agosto de 2021, respeitando as limitações impostas pela pandemia causada pelo novo coronavírus. “O Massacre de Realengo – Marcas de uma tragédia” é uma produção original do Ubook e estará disponível dia 14 de setembro pelo site ou aplicativo (IOS e Android) da plataforma.

 

Sobre a Ubook

Lançada no início de outubro de 2014, a Ubook é o maior aplicativo de audiotainment da América Latina. Por um valor mensal é possível ter acesso ilimitado a todo o catálogo através do aplicativo. Além dos audiobooks e podcasts, a Ubook inovou o segmento trazendo também séries e documentários originais, notícias e ainda ampliou sua oferta ao disponibilizar também ebooks para seus assinantes. Com a crescente demanda por conteúdo em áudio no país, a plataforma lançou recentemente a Ubook Music e a Ubook FM, uma nova área que oferece música de diversos gêneros para assinantes e não assinantes. Para saber mais acesse: www.ubook.com

 

Continuar Lendo

Destaque