Conecte-se conosco

Cultura

Bate-papo das Mulheres da CUFA

Publicado

em

Bate-papo das Mulheres da CUFA estreia com participações de Regina Casé e Thelma Assis

Regina Casé é uma das convidadas do Bate-papo Mulheres da CUFA
Assessoria Regina Casé

“Mulheres da CUFA” substitui Maria Maria, responsável, entre outros, pela realização do programa Mães da Favela

A Central Única das Favelas (CUFA) estreia, no próximo dia 27 de setembro, o bate-papo Mulheres da CUFA, uma série de lives com mulheres de vários segmentos da sociedade para refletir sobre o papel feminino no desenvolvimento do Brasil. O primeiro programa, que será sempre na última segunda-feira de cada mês, tem a participação da apresentadora e atriz Regina Casé e da médica e também apresentadora Thelma Assis, vencedora da edição do Big Brother Brasil em 2020. O bate-papo também contará com as presenças da presidente da entidade, Kalyne Lima; uma das fundadoras da CUFA, Nega Gizza; e a presidente do projeto, Patrícia Alencar.

Bate-papo Mulheres da CUFA estreia dia 27 de setembro
Reprodução/CUFA

Mulheres da CUFA vai além das lives. Segundo a presidente da entidade, o projeto tem como um dos objetivos dar voz e visibilidade para as mulheres. “Reunir mulheres propositivas e com a mediação da favela é um exercício necessário para que as múltiplas vozes femininas sejam ouvidas. 47% das Lideranças comunitárias são mulheres e nos territórios gerenciados por elas os indicativos sociais são melhores. Tá na hora da gente falar sobre essas habilidades e reconhecer essas potências”, conta Kalyne Lima.

Para Patrícia Alencar, as mulheres possuem papel de destaque no Brasil. “Somos Mulheres de favela e nos orientamos pelo nosso potencial de transformar nossa realidade com inovação social a todo momento e contribuímos diariamente para o desenvolvimento do país”, afirma.

 

Bate-papo Mulheres da CUFA

Na última segunda-feira de cada mês acontece o Bate-papo Mulheres da Cufa, sempre com duas convidadas que vão trocar experiências com outras mulheres e com o público. Inicialmente, devido ao isolamento social causado pela pandemia da Covid-19, o bate-papo será no formato de live no Instagram Mulheres da Cufa.

O primeiro bate-papo, transmitido ao vivo no próximo dia 27, às 19h, recebe a apresentadora e atriz Regina Casé e a médica anestesiologista e apresentadora Thelma Assis.

Thelma Assis é uma das convidadas do Bate-papo Mulheres da CUFA
Iude

Ganhadora do prêmio Moliére de melhor atriz de teatro aos 23 anos, Regina Casé tinha tudo para hoje estar confortavelmente sentada no posto de Monstro Sagrado da dramaturgia nacional. No entanto, como ela mesma diz “o Brasil tem muitas atrizes incríveis que podem ocupar esse lugar”. Ela optou por visitar todos os cantos do país para valorizar a cultura e o povo. Regina Casé parece disposta a nos apresentar não só o que não conhecemos, mas também aquilo que conhecemos bem e fingimos não ver.

Thelma Assis, ou simplesmente Thelminha, possui uma longa carreira na saúde. Em 2020 ela se inscreveu para participar do Big Brother Brasil, da Rede Globo, e saiu campeã. Hoje, Thelma se desenvolve em diversas frentes, mas não deixa suas paixões de lado, como a Medicina e o Carnaval. Desde o ano passado ela é um grande destaque na publicidade e imprensa nacional. Atualmente, Thelminha é colaboradora médica do “Bem-Estar”, da Globo, e comanda o seu próprio canal no YouTube, que contém diversos conteúdos.

 

Maria Maria / Mulheres da CUFA

Mulheres da Cufa substitui o projeto Maria Maria, que comemora 10 anos em 2021. Entre as iniciativas do Maria Maria está a plataforma Mães da Favela, o maior projeto de conectividade de favelas no mundo, responsável pela arrecadação, até o momento, de mais de R$ 402.000.000,00 para ajuda às favelas.

 

Sobre a CUFA

A Cufa (Central Única das Favelas) é uma organização social brasileira presente em cinco mil favelas por todo o país. A entidade existe há mais de 20 anos e trabalha com esporte, formação de lideranças e empreendedorismo, educação, lazer, cultura e cidadania. Durante a pandemia da Covid-19, a Cufa utilizou sua capilaridade para amenizar ao máximo as dificuldades que os moradores de favela enfrentam. Através do programa Mães da Favela, a instituição entregou cestas básicas, físicas e digitais, e chips com internet gratuita por seis meses para as mulheres assistidas pela iniciativa. Por seu conhecimento sobre esses territórios, a Cufa criou uma rede de proteção que atingiu mais de 5,8 milhões de pessoas em todo o Brasil, já que está presente e atua nos 26 estados e também no Distrito Federal. O Mães da Favela contempla com uma bolsa de R$ 240 milhões de mulheres moradoras desses territórios, que chefiam os seus lares.

A Cufa promove atividades nas áreas da educação, lazer, esportes, cultura e cidadania, como grafite, DJ, break, rap, audiovisual, basquete de rua, literatura, além de outros projetos sociais. Além disso, promove, produz, distribui e veicula a cultura hip hop através de publicações, discos, vídeos, programas de rádio, shows, concursos, festivais de música, cinema, oficinas de arte, exposições, debates, seminários e outros meios. São as principais formas de expressão da Cufa e servem como ferramentas de integração e inclusão social.

Durante a pandemia da Covid-19, com o intuito de amenizar as dificuldades que os moradores de favela enfrentam, por conta do isolamento, a instituição criou o Cufa Contra o Vírus, que arrecada doações de mantimentos e distribui por todo o Brasil.

Para ajudar e participar, as pessoas também podem realizar doações através do site: https://www.cufa.org.br

 

SERVIÇO:

Lançamento e Bate-Papo Mulheres da CUFA com Regina Casé e Thelma Assis

Live no Instagram Mulheres da CUFA

19h

www.instagram.com/mulheresdacufa

Continuar Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura

Campanha Sonhar o Mundo traz diversificada programação elaborada pelos museus paulistas

Publicado

em

Atividades gratuitas e virtuais mobilizam sobre os direitos das mulheres

 

Vem aí mais uma edição da Campanha Sonhar o Mundo, que será realizada de 6 a 12 de dezembro, de forma on-line, pelo Sistema Estadual de Museus de São Paulo, instância da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado, em parceria com a Organização Social de Cultura ACAM Portinari e com os museus articuladores (Museu da Inclusão, Memorial da Resistência, Museu Afro Brasil, Museu da Diversidade Sexual, Museu da Imigração, Museu de Arte Sacra, Museu do Futebol e Museu Índia Vanuíre).

Sob a temática “Soluções Sistêmicas para o futuro que queremos: Mulheres”, o evento dará continuidade ao ciclo de sensibilização e discussão iniciado no final de 2020, quando a campanha abrigou o tema “equidade de gênero” mediante parceria entre o SISEM-SP e o coletivo transnacional “Mujeres cambian los museos”.

Desde então, diversas ações de conscientização e comoção foram realizadas por meio de videocartas e fóruns de discussão. Com o intuito de concretizar o legado desse ciclo, a edição da Sonhar o Mundo 2021 manterá a tônica “Mulheres” e buscará engajar os museus na construção de soluções e prosseguir em suas responsabilidades de atuar na sociedade, construindo ativamente o futuro almejado em questões como respeito e combate à violência, preconceito e discriminação social.

Sonhar o Mundo é uma ação da Secretaria de Cultura e Economia Criativa que articula e mobiliza os museus paulistas, incentivando-os à promoção da reflexão e do debate de questões relacionadas aos Direitos Humanos. Realizada tradicionalmente na semana que celebra o Dia Internacional dos Direitos Humanos (10/12), parte do pressuposto de que os museus devem atuar como instrumentos de transformação social ao incentivar as instituições a criarem ações relacionadas à temática proposta.

“As instituições museológicas têm um papel muito importante no contexto social e devem atuar como instrumentos de transformação ao incentivar as instituições a criarem ações relacionadas à temática proposta a cada ano”, comenta diz Davidson Kaseker, diretor do Grupo Técnico de Coordenação do SISEM-SP (GTC/SISEM-SP).

Davidson Kaseker, diretor do Grupo Técnico de Coordenação do SISEM-SP destaca o papel dos museus no contexto social

A programação é composta por diversas atividades on-line gratuitas realizadas por museus de todo o estado. Confira:

Programação

Memorial da Resistência de São Paulo

Lançamento de vídeos

Lançamento de cinco vídeos que abordam a Educação em Direitos Humanos e evidenciam discussões pautadas pelas relações de gênero, violações de direitos das mulheres (Ditadura Civil-Militar e atualidade), entre outros temas correlatos.

Produzidos como desdobramentos das discussões realizadas durante o Curso Intensivo de Educação em Direitos Humanos, contam com professores convidados que tratarão as temáticas a partir de uma questão disparadora para a reflexão. O conjunto audiovisual, composto por vídeos de curta duração, compõe material didático acessível, com Janela de Libras e introduz o tema para público de perfil diverso. Em cada uma das datas elencadas abaixo haverá a divulgação de um vídeo no canal do Youtube e redes sociais institucionais.

06/12/2021: Qual a importância da Educação em Direitos Humanos para a promoção da igualdade de gênero?  –  Profa. Rayssa Carnaúba – Secretaria Estadual de Educação do Distrito Federal (SEEDF);

07/12/2021: Por que a Lei de Anistia pode ser considerada um marco de silenciamento do nosso passado em relação ao Direito à Memória e à Verdade? – Profa. Alessandra Gasparotto – Universidade Federal de Pelotas (UFPel);

08/12/2021: Em que medida a Educação em Direitos Humanos possibilita que a mulher seja reconhecida como sujeito de direito? – Profa. Helena Cristina G. Q. Simões – Universidade Federal do Amapá (UNIFAP);

09/12/2021:  Como a Ditadura Militar interferiu na promoção da democracia étnico-racial? – Prof. Cleber Cleber Santos Vieira – Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP);

10/12/2021: Qual a importância de trabalhar com projetos de Educação em Direitos Humanos na educação formal, principalmente, no que tange aos desafios postos pelas relações de gênero? – Prof. Marcelo Henrique Leite – Doutorando em História – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO).

Onde: Perfis oficiais do Memorial da Resistência nas mídias sociais

Acessibilidade: Língua Brasileira de Sinais (Libras)

Roda de conversa on-line “Mulheres na Resistência”

Mesa 1 – Violações de direitos das mulheres na Ditadura Civil-Militar

Quando: 08/12/2021, das 15h às 17h

Convidada: Dulce Muniz – Atriz e ex-presa política

Mediação: Ana Carolina Ammon (Educadora – Memorial da Resistência de São Paulo.

Mesa 2 – Violações de direitos das mulheres na atualidade: experiências de luta por moradia, cárcere e vivência em território (Luz / Santa Ifigênia)

Quando: 09/12/2021, das 15h às 17h

Convidadas: Carmen Silva – Líder do Movimento Sem Teto do Centro (MSTC) e Eliana Toscano – Empreendedora Social

Mediação: Alexia Sayuri e Ana Carolina Ammon (Educadoras – Memorial da Resistência de São Paulo

Onde: Plataforma ZOOM

Inscrições: http://memorialdaresistencia.org.br

Serviço – Memorial da Resistência de São Paulo

Largo General Osório, 66 – Santa Ifigênia, São Paulo/SP

Funcionamento: quarta a segunda, das 10h às 18h

Telefone: (11) 3335-5910

www.memorialdaresistencia.org.br

Facebook: @memorialdaresistenciasp

Twitter: @memorialdaresis

Instagram: @memorialdaresistenciasp

YouTube: Memorial da Resistencia SP

Museu Afro Brasil

Mulheres Transformam os Museus no Museu Afro Brasil: histórico, balanço e horizontes

Convidadas(os): Maré de Matos (artista transdisciplinar), Lilian Amaral (DIVERSITAS USP), Simeia Mello (Museu Afro Brasil), Daniel Perseguim (Mídia-designer e educador), Davidson Kaseker – diretor do Grupo Técnico de Coordenação do Sistema Estadual de Museus (GTC/SISEM-SP).

Quando: 10/12/2021, das 10h às 13h

Ação presencial com transmissão on-line

Serviço – Museu Afro Brasil

Parque do Ibirapuera – Avenida Pedro Álvares Cabral, s/nº, Portão 10 – Vila Mariana, São Paulo/SP

Funcionamento: terça a domingo, das 10h às 17h (com permanência até às 18h)

Telefone: (11) 3320-8900

www.museuafrobrasil.org.br

Facebook: @museuafrobrasil.oficial

Twitter: @museuafrobrasil

Instagram: @museuafrobrasil

YouTube: museuafrobrasil.oficial

Museu da Imigração

Visitas Educativas Temáticas

O Núcleo Educativo – em convergência com a proposta que busca refletir sobre os Direitos Humanos nos museus e, mais especificamente, sobre as mulheres – promoverá visitas educativas na exposição temporária “Mulheres em Movimento”. A iniciativa em questão será finalizada com uma atividade de bordado livre. O limite máximo (por ação) é de 10 pessoas, sendo estabelecida a ordem de chegada.

Quando: 11/12/2021 e 12/12/2021, às 10h às 15h30

Live “Identidade Marrom: o antirracismo dentro e fora das instituições de cultura no Brasil e na Argentina”

Com a presença de representantes no Brasil e na Argentina, a transmissão ao vivo abordará o antirracismo levado à diante em instituições de cultura e, também, fora delas. Na ocasião, estarão em foco, principalmente, as atividades realizadas pelos grupos que vêm reivindicando a identidade marrom nos dois países. Em uma abordagem interseccional, o encontro trará uma reflexão sobre o protagonismo das mulheres nesses processos.

Quando: 11/12/2021, às 14h

Onde: canal do Museu da Imigração no YouTube

Serviço – Museu da Imigração

Rua Visconde de Parnaíba, 1.316 – Mooca, São Paulo/SP

Funcionamento: terça a sábado, das 9h às 18h. Domingos, das 10h às 18h

Telefone: (11) 2692-1866

www.museudaimigracao.org.br

Facebook: @MuseudaImigracao

Twitter: @museu_imigracao

Instagram: @museudaimigracao

YouTube: Museu da Imigração

Museu da Inclusão

Série de vídeos especiais

Levando-se em consideração a construção da ideia de sujeitos culturais dentro no panorama latino-americano, especificando-se as relações de gênero que figuram nos diversos contextos brasileiros, o Museu da Inclusão, visando a construção de um espaço que busque e zele pela equidade entre as pessoas, produzirá uma série de seis vídeos que serão veiculados nas redes sociais credenciadas do museu apresentando a atuação das mulheres na construção de uma instituição que visa a inclusão como um objetivo pujante.

Juntamente às publicações, o público será convidado a interagir através das redes sociais a partir de perguntas disparadoras acerca da presença feminina, sobre os preconceitos e as exclusões geradas a partir do eixo gênero, cultura e acesso.

Serviço – Museu da Inclusão

Avenida Mário de Andrade, 564– Barra Funda, São Paulo/SP

Funcionamento: segunda a sexta, das 10h às 18h. Sábados, das 13h às 17h

Telefone: (11) 5212-3700

Facebook: @museudainclusao

Twitter: @museudainclusao

Instagram:@museudainclusao

YouTube: Museu da Inclusão

Museu do Futebol

Visita temática: A presença da mulher no Museu do Futebol

Visita mediada para o público espontâneo com acompanhamento do Educador pelo percurso do museu, com o objetivo de oferecer reflexões e conteúdo aprofundado em relação à presença da mulher no acervo. A visita tem duração mínima de 40 minutos e máxima de uma hora e meia.

Quando: 11/12/2021, às 10h e 12/12/2021, às 14h

Inscrições: ordem de chegada.

Serviço – Museu do Futebol

Estádio do Pacaembu – Praça Charles Miler, s/nº – Pacaembu, São Paulo/SP

Funcionamento: terça a domingo, das 9h às 17h (com permanência até às 18h)

Telefone: (11) 3664-3848

www.museudofutebol.org.br

Facebook: @museuafrobrasil.oficial

Twitter: @museuafrobrasil

Instagram: @museuafrobrasil

YouTube: museuafrobrasil.oficial

Museu Índia Vanuíre

Sonhar o Mundo: Mulheres Indígenas

Para promover a reflexão sobre o tema da campanha Sonhar o Mundo 2021, “Soluções Sistêmicas para o futuro que queremos: Mulheres”, Rayane Barbosa, mulher indígena e estudante, apresenta suas perspectivas para o futuro das mulheres indígenas.

Quando: 06/12/2021, às 15h

Onde: Perfis oficiais do Museu Índia Vanuíre das mídias sociais

Inscrições: Não é necessário realizar inscrição prévia

Sonhar o Mundo: Contação de Histórias

Toda história, por mais simples que pareça, transmite algo a mais ao desenvolvimento da criança, de uma forma criativa e reflexiva. Com o objetivo de promover a reflexão e o conhecimento de uma forma dinâmica, a contadora de histórias Marcinha estará no museu para contar ao público histórias de mulheres que superaram as dificuldades e deixaram a sua marca no mundo.

Quando: 07/12/2021, das 9h às 10h

Local: Museu Índia Vanuíre

Inscrições: Não é necessário realizar inscrição prévia

OBS: Devido à pandemia, o uso de máscara é obrigatório durante toda a atividade.

Sonhar o Mundo: Mulheres Indígenas

Para promover a reflexão sobre o tema da campanha Sonhar o Mundo 2021, “Soluções Sistêmicas para o futuro que queremos: Mulheres”, o Museu Índia Vanuíre convidou Lidiane Damaceno, mulher, mãe, professora e liderança indígena para falar sobre o tema e suas perspectivas para o futuro das mulheres indígenas. A ação acontecerá no auditório da instituição.

Quando: 09/12/2021, das 10h às 11h

Onde: Museu Índia Vanuíre

Inscrições: Não é necessário realizar inscrição prévia

OBS: Devido à pandemia, o uso de máscara é obrigatório durante toda a atividade.

Sonhar o Mundo: A importância da afirmação de direitos para o empoderamento da mulher negra

Para encerrar a programação Sonhar o Mundo, realizada pelo museu, Marisa Silva, militante do movimento negro, coreógrafa e empresária, estará na instituição para um diálogo com o público. Ela abordará os desafios enfrentados por mulheres negras ao longo do tempo, em busca de igualdade de direitos, além de apresentar suas perspectivas sobre o futuro da mulher negra no Brasil.

Quando: 10/12/2021, das 15h às 16h

Local: Museu Índia Vanuíre

Inscrições: Não é necessário realizar inscrição prévia.

OBS: Devido a pandemia, o uso de máscara é obrigatório durante toda a atividade.

Serviço – Museu Índia Vanuíre

Rua dos Coroados, 521 – Centro, Tupã/SP

Funcionamento: De terça a domingo, das 9h às 17h

Telefone: (16) 3664-4284

www.museuindiavanuire.org.br

Facebook: @museuindiavanuire

Twitter:@mhindiavanuire

Instagram:@museuindiavanuire

YouTube: Museu India Vanuire

Museu Casa de Portinari

Jogo da Memória “Candido Portinari e os direitos humanos”

Os visitantes se divertem aprendendo com o Jogo da Memória “Candido Portinari e os direitos humanos”, que contém trechos específicos da Declaração dos Direitos Humanos e obras do artista que abordam o tema.

Quando: 06 a 12/12/2021, das 9h às 18h

Onde: Museu Casa de Portinari

Inscrições: Não é necessário realizar inscrição prévia.

OBS: Devido à pandemia, o uso de máscara é obrigatório durante toda a atividade.

“Mulheres” por Portinari

Na sala de entrada do Museu Casa de Portinari, o visitante conhecerá, em vídeo, algumas produções do artista que retratam as mulheres com toda sua sensibilidade.

Quando: 06/12/2021 a 12/12/2021, das 9h às 18h

Local: Museu Casa de Portinari

Inscrições: Não é necessário realizar inscrição prévia.

OBS: Devido à pandemia, o uso de máscara é obrigatório durante toda a atividade.

Roda de Conversa “Mulheres Protagonistas”

Realizando a ação Sonhar o Mundo, o Museu Casa de Portinari recebe, para uma roda de conversa, várias mulheres protagonistas no mercado de trabalho. Elas compartilharão informações sobre rotina, preconceitos enfrentados, vitórias adquiridas e sonhos ainda almejados.

Esta é uma ação organizada pelo Sistema Estadual de Museus da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, que une os museus paulistas pelos Direitos Humanos.

Quando: 11/12/2021, às 10h

Local: Museu Casa de Portinari

Inscrições: Não é necessário realizar inscrição prévia

OBS: Devido à pandemia, o uso de máscara é obrigatório durante toda a atividade.

Serviço – Museu Casa de Portinari

Praça Candido Portinari, 298 – Centro, Brodowski/SP

Funcionamento: De terça a domingo, das 9h às 17h

Telefone: (16) 3664-4284

www.museucasadeportinari.org.br

Facebook: @museucasadeportinari

Twitter: @casadeportinari

Instagram: @museucasadeportinari

YouTube: Casa de Portinari

Museu Catavento

Exposição “Mulheres na ciência”

Atividade virtual que compartilha as experiências na formação da exposição temporária que foi inaugurada em outubro no Museu Catavento.

Quando: 06/12/2021, das 15h às 16h

Onde: Perfil oficial do Museu Catavento no Instagram

Serviço – Museu Catavento

Praça Cívica Ulysses Guimarães – Brás, São Paulo/SP

Funcionamento: terça a domingo, das 9h às 17h

Telefone: (11) 3315-0051

www.museucatavento.org.br

Facebook: @cataventocultural

Twitter: @MuseuCatavento

Instagram: @museucatavento

YouTube: Museu Catavento

Museu da Imagem e do Som

Encontro on-line | “O processo criativo feminino”

O Educativo MIS compõe a Campanha Sonhar o Mundo, criada pelo SISEM-SP, com um encontro sobre a concepção e desenvolvimento do processo criativo artístico feminino e suas reverberações, com destaque para as artistas Frida Kahlo, Björk, Hilma af Klint e Maria Auxiliadora. A fotógrafa Solange Quiroga, que integra da exposição Nova Fotografia 2021 no MIS, com a série “Despedida remota”, participa da conversa, compartilhando suas experiências.

Quando: 08/12/2021, das 19h às 20h30

Onde: Canal do MIS-SP no YouTube

Acessibilidade: Língua Brasileira de Sinais (Libras)

Serviço – Museu da Imagem e do Som

Avenida Europa, 158 – Jd. Europa, São Paulo/SP

Telefone: (11) 2117-4777

www.mis-sp.org.br

Facebook: @museudaimagemedosom

Twitter: @mis_sp

Instagram: @mis_sp

YouTube: Museu da Imagem e do Som

Museu da Língua Portuguesa

Visita temática: o protagonismo das mulheres trans no MLP

Passando pelo Saguão Oeste, Centro de Referência, Exposição de Longa Duração e a nova exposição temporária, Sonhei em Português, a visita produzida e acompanhada pela educadora Uma Sorrequia e pela articuladora social Evelyn Lauro dará destaque para o protagonismo de mulheres trans no Museu, com o objetivo de criar espaço de acolhimento e pertencimento do público trans.

Quando: 08/12/2021, às 10h30

MULHERES NA LUZ – Intervenção e Ativação Urbana

Lilian Amaral e Baixo Ribeiro, conjuntamente com a Galeria Choque Cultural, Grupo de Pesquisa – DIVERSITAS USP, o Coletivo Birico e o Museu da Língua Portuguesa, propõem estabelecer um diálogo intercultural entre artistas, memórias, museus e cidade/território na região da Luz por meio de intervenção urbana e ações artístico-pedagógicas.

Quando: 11/12/2021, das 11h às 14h30

Inscrições: ação aberta ao público geral

Serviço – Museu da Língua Portuguesa

Estação da Luz – Praça da Luz, s/nº, Portal 1 – Centro, São Paulo/SP

Funcionamento: terça a domingo, das 9h00 às 16h30 (com permanência até às 18h00

Telefone: (11) 4470-1515

Facebook: @MuseuDaLinguaPortuguesa

Twitter: @MuseudaLingua

Instagram: @museudalinguaportuguesa

YouTube: Museu da Língua Portuguesa

Museu do Café

Campanha de arrecadação de absorventes para mulheres em situação de vulnerabilidade

O Museu do Café será um ponto de coleta de absorventes femininos entre os dias 25 de novembro e 10 de dezembro. A ação faz parte da campanha “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher”, acontecendo na Baixada Santista. Com o intuito de direcioná-los às pessoas que menstruam e se encontram em situação de rua ou encarceradas, a iniciativa tem o apoio do Fórum Cidadania, por meio da Comissão de Direitos Humanos.

Quando: 25/11/2021 a 10/12/2021, às 9h às 18h

Onde: Sede do Museu do Café

Acessibilidade: Física

Live “Queremos Voz” – Sessão Comentada do Vídeo-Carta produzido pelas colaboradoras do Museu do Café

A partir das propostas de formação voltadas ao público interno, foi realizada o vídeo-carta: “Queremos voz!”, que está vinculado ao projeto “Las mujeres cabian los museos”, promovido pela Universidade Complutense de Madrid, em parceria com Sistema Estadual de Museus de São Paulo (SISEM-SP).

Na sessão comentada, será apresentado o processo de produção do curta metragem e as demais atividades desenvolvidas no grupo de trabalho “Mulheres no Café”, formados por profissionais da área técnica da instituição.

Quando: 10/12/2021, das 17h às 18h

Onde: Canal do Museu do Museu do Café no YouTube

Acessibilidade: Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS)

Visita mediada na exposição temporária “Feminino no café 1870 – 1930”

As visitas mediadas buscarão dialogar sobre os diferentes papéis que as mulheres desempenharam no auge do desenvolvimento econômico promovido pelo café. Nela, os visitantes vão encontrar fotos, objetos, textos e vestimentas que ajudam contar a história das mulheres escravizadas, colonas, operárias, fazendeiras, artistas e patronesses, desde de sua rotina de trabalho no campo, na rotina doméstica, nas fábricas e cidades, até suas diferentes atuações na vida política e cultural.

Quando: 11/12/2021 a 10/12/2021, das 10h às 16h

Onde: Museu do Café

Acessibilidade: Física e comunicacional

Serviço – Museu do Café

Rua XV de Novembro, 95 – Centro, Santos/SP

Funcionamento: terça a sábado, das 9h00 às 18h00. Domingos, das 10h00 às 18h00

Telefone: (13) 3213-1750

www.museudocafe.org.br

Facebook: @MuseudoCafe

Twitter: @museudocafe

Instagram: @museudocafe

YouTube: Museu do Café

Museu Felícia Leirner

Bate-Papo Virtual com Ingrid Garcez – “Delas e Por Elas”

Na Semana dos Direitos Humanos, Museu e Auditório convidam Ingrid Garcez, criadora do site “Delas e Por Elas”, para discutir e refletir sobre o feminismo. Por meio de uma linguagem objetiva e acessível, Ingrid traz um panorama atual do movimento, desmistificando termos, enigmas e mitos. A ação busca uma imersão na temática, valorizando as mulheres e a pluralidade do movimento feminista.

Quando: 11/12/2021, às 15h

Onde: Perfis oficiais do Museu Felícia Leirner nas mídias sociais

Felícia Leirner: Quebrando Paradigmas

No mês de Dezembro, o Museu Felícia Leirner, dentro da campanha #SonharoMundo 2021 – Soluções Sistêmicas para o futuro que queremos: Mulheres, apresentará a biografia da escultora Felícia Leirner, ressaltando os desafios enfrentados por essa autora que, em meados do século XX, adentra um universo dominado majoritariamente pelo masculino. Rompendo, assim, barreiras sexistas e se impondo como uma das principais escultoras brasileiras do século XX.

Quando: 12/12/2021, às 11h

Onde: Perfis oficiais do Museu Felícia Leirner nas mídias sociais

Serviço – Museu Felícia Leirner

Av. Dr. Luis Arrobas Martins, 1880 – Alto Boa Vista, Campos do Jordão/SP

Funcionamento: terça a domingo, das 9h00 às 18h00

Telefone: (12) 3662-6000

www.museufelicialeirner.org.br

Facebook: @museufelicialeirner

Twitter: @mfelicialeirner

Instagram: @museufelicialeirner

YouTube: Museu Felicia Leirner

Pinacoteca do Estado de São Paulo

Vídeo visita da exposição Pinacoteca: acervo

Neste vídeo a educadora Carolina Oliveira faz uma visita educativa à sala 16, “Corpo individual / corpo coletivo”, da exposição Pinacoteca: acervo.

Quando: 06/12/2021, das 14h às 14h20

Local: Canal da Pinacoteca no Youtube (https://youtu.be/MWMGaSL00e4)

Leitura de imagem da obra “Emília”, da artista Kerolayne Kemblin

Leitura de imagem da obra “Emília”, da artista Kerolayne Kemblin, que esteve presente na exposição Enciclopédia Negra, pela educadora Ísis do núcleo de Ação Educativa da Pinacoteca.

Quando: 07/12/2021, das 14h às 14h10

Local: Canal da Pinacoteca no Youtube (https://youtu.be/aeXw7TZZA7s)

Leitura de imagem da obra “No cafezal” da artista Georgina de Albuquerque

A educadora Telma apresenta a obra No cafezal, da artista Georgina de Albuquerque. Acervo da Pinacoteca de São Paulo.

Quando: 08/12/2021, das 14h às 14h10

Local: Canal da Pinacoteca no Youtube (https://youtu.be/aeXw7TZZA7s)

Serviço – Pinacoteca do Estado de São Paulo

Praça da Luz, 02 – Luz – São Paulo/SP

Funcionamento: De terça a domingo, das 9h00 às 17h00. Entrada permitida até as 16h30

Telefone: (11) 3324-0941

www.pinacoteca.org.br

Facebook: @pinacotecadesaopaulo

Twitter: @pinacotecasp

Instagram: @pinacotecasp

YouTube: Pinacoteca de São Paulo

Espaço Memória Carandiru

Das que viveram, das que trabalham: memória prisional, mulheres e direitos humanos

Encontro virtual com mulheres que de alguma maneira se relacionaram com a história da Casa de Detenção do Carandiru. Que trabalharam ou testemunharam o cotidiano do local e as memórias dele decorrentes. Pesquisadoras, familiares de egressos, professoras e alunas do curso técnico de museologia, comentarão, por meio de uma questão desencadeadora, elaborada de forma participativa, um pouco sobre suas histórias, trabalhos e experiências junto a memórias sensíveis, na cultura e no contexto prisional.

Quando: 08/12/2021, das 20h às 22h

Onde: Perfis oficiais do Espaço Memória Carandiru no Facebook e Instagram

Serviço – Espaço Memória Carandiru

Avenida Cruzeiro do Sul, 2630 – Prédio I – Santana, São Paulo/SP

Telefone: (11) 98530-7420

www.etecpj.com.br/memoria

Facebook: @espacomemoriacarandiru

Instagram: @memoriacarandiru

Museu da Imagem e do Som “Radialista Arlindo Sutto”

Apresentação de filme ou documentário

O filme ou documentário terá como objetivo mostrar que por meio da Cultura e dos Museus, podem-se posicionar e serem agentes de reflexões e provocações; construindo uma postura no engajamento à procura sensibilização, discussões e na construção de soluções e prosseguindo em busca de atuar ativamente na comunidade e na sociedade.

Quando: 10/12/2021, das 14h às 16h

Onde: Sede do Museu da Imagem e do Som “Radialista Arlindo Sutto”

Acessibilidade: audiodescrição

Serviço – Museu da Imagem e do Som “Radialista Arlindo Sutto”

Complexo Turístico, Histórico e Cultural Roberto Valle Rolemberg – Avenida Paulo Nunes, 321 – Centro/Sul, Santa Fé do Sul/SP

Telefone: (17) 3631-1752

www.santafedosul.sp.gov.br

Instagram: @sectursantafedosul

YouTube: Sectur Santa Fé do Sul

Museu da Pessoa

Exposição virtual “Vidas Femininas”

O Museu da Pessoa dedica sua programação 2021 às vidas femininas. No decorrer do ano, foram lançados um podcast, uma mostra audiovisual e, no começo de novembro, a grande exposição do ano: Vidas Femininas. Esta exposição virtual reúne histórias de vida e fotografias — inéditas e históricas — do acervo do Museu da Pessoa, trazendo múltiplas perspectivas. Somam-se a esse conteúdo produções audiovisuais de mulheres participantes da Mostra Audiovisual Vidas Femininas.

Onde: https://vidasfemininas.museudapessoa.org/

Acessibilidade: Língua Brasileira de Sinais (Libras) e legendas/closed captioning

Serviço – Museu da Pessoa

Telefone: (11) 2144-7150

www.museudapessoa.org

Facebook: @museudapessoa

Twitter: @museudapessoa

Instagram: @museudapessoa

YouTube: Museu da Pessoa

Museu da Polícia Militar de São Paulo

Exposição “As mulheres na Polícia Militar de São Paulo”

Exposição reflete sobre a inclusão e evolução do trabalho das mulheres na Polícia Militar de São Paulo de 1955 até os dias atuais.

A mostra contará com fardas, equipamento, memorabilia de época, sendo que esse material é usado como início da discussão e reflexão da participação feminina na Corporação.

Quando: 06/12/2021, às 9h

Onde: Sede do Museu da Polícia Militar de São Paulo

Acessibilidade: Legendas/closed captioning e conteúdos bilíngues (português/inglês)

Serviço – Museu da Polícia Militar de São Paulo

Rua Doutor Jorge Miranda 308 – Luz, São Paulo/SP

Funcionamento: terça a sexta, das 9h às 17h. Sábados, Domingos e feriados, das 9h às 16h

Telefone: (11) 97325-3638

www.museudapoliciamilitar.com.br

Facebook: @museupm

Instagram: @museupm

Museu Histórico Jorge Nogueira de Carvalho

En-cantos

Atividade virtual “En-cantos” ocorrerá nas mídias sociais do Museu Histórico Jorge Nogueira de Carvalho e será composta por conversas e mostras artísticas.

Quando: 10/12/2021, das 8h às 20h

Encontro virtual do Museu Histórico Jorge Nogueira de Carvalho

Conversa virtual com mulheres artistas e artesãs da cidade de Guariba. A atividade ocorrerá nas mídias sociais do Museu Histórico Jorge Nogueira de Carvalho.

Quando: 10/12/2021, das 8h às 20h

Serviço – Museu Histórico Jorge Nogueira

Rua Rui Barbosa, 481 – Centro/Guariba/SP

Telefone: (16) 99344-3948

Facebook: Museu Jorge Nogueira de Carvalho

YouTube: Museu Histórico Jorge Nogueira de Carvalho

Para saber mais sobre a Campanha Sonhar o Mundo, acesse: https://www.sisemsp.org.br/sonharomundo/.

 

Atendimento à imprensa:

SISEM-SP – Assessoria de imprensa

Outras Palavras – (16) 3610-2554
www.outras.com.br

Ana Cândida Tofeti – (16) 99128-9419
anacandida@outras.com.br

Lisiane Marques – (16) 99762-4010
lisiane@outras.com.br

 

Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo

Continuar Lendo

Cultura

Casa de acolhida Isabel Soler, participa da loja Coletivo do Bem no Mauá Plaza Shopping

Publicado

em

Instituição, voltada aos idosos, fica no shopping até dia 4 de janeiro

Amor, respeito e dignidade são partes do lema da Casa de acolhida Isabel Soler, nova instituição a ocupar por um mês a loja Coletivo do Bem, no Mauá Plaza Shopping, a partir do dia 4 de dezembro.

Nesta edição serão feitas doações de alimentos, roupas, fraldas geriátricas  e produtos de higiene pessoal. Além disso, terá a venda de mel, cachaça artesanal, queijo, pães caseiros, refrigerante de gengibre, produtos de minas e muito mais! O complemento dos lucros beneficentes será um bazar com roupas disponíveis para a venda.

A representante da Casa de Acolhida, Geise Fonseca, conta que são altas as expectativas para a temporada no shopping. ‘’Nosso maior objetivo é dar visibilidade para a instituição. Porque uma casa que acolhe idosos, não tem tanta visibilidade quanto um trabalho feito com adolescentes e crianças. A população idosa é esquecida, por isso é tão importante mostrar nosso trabalho para a população’’, salienta.

‘’Me formei em serviço social, vejo meu trabalho como algo muito importante porque a gente visa trabalhar restaurando a autoestima, a independência, a cidadania e transformando vidas. É necessário estarmos engajados e envolvidos. Me sinto honrada em fazer a diferença para garantir os direitos da população idosa, que aqui é assistida’’, completa.

Os idosos da Casa de Acolhida Isabel Soler participam da Árvore do Bem. A Árvore do Bem faz parte da decoração especial de Natal do shopping, nela ao invés das tradicionais bolas natalinas, têm informações dos idosos disponíveis para um apadrinhamento especial.

Quem quiser visitar o shopping e fazer uma doação para a Casa de Acolhida Isabel Soler, precisa se atentar ao horário de funcionamento da loja Coletivo do Bem, que é de segunda a sábado, das 10h às 12h, e aos domingos e feriados, das 14h às 20h.

Sobre o Coletivo do Bem

O Coletivo do Bem é uma loja física cedida gratuitamente pelo empreendimento à Organizações Não Governamentais (ONGs), que podem divulgar seus trabalhos. Em sete meses, o rodízio de ONGs já ajudou muitas pessoas desde a sua inauguração, em maio.

Sobre o Mauá Plaza Shopping

Inaugurado há 19 anos, o Mauá Plaza Shopping é um empreendimento que possui uma área bruta locável de 50.000 m², consolidando seu modelo de negócio diferenciado, que busca atrair investimentos que reforçam o mix de produtos e serviços com marcas exclusivas e inéditas. Atualmente o shopping possui mais de 250 operações.

Mais informações:

http://www.mauaplaza.com.br/

https://www.solidarios.org.br/

 

Continuar Lendo

Cultura

Rodrigo Tigre lança livro sobre o universo do podcast

Publicado

em

Em Podcast S/A – uma revolução em alto e bom som, o Country Manager da Cisneros Interactive convida os leitores a uma imersão na história e evolução do formato que, no momento, é o mais usado no Brasil

São Paulo, 30 de novembro de 2021 – Rodrigo Tigre, Country Manager da Cisneros Interactive – empresa especialista em publicidade digital – acaba de lançar o livro Podcast S/A – uma revolução em alto e bom som (Editora Nacional, 216 páginas). A obra é um convite do autor para uma jornada imersiva na história de um dos canais de comunicação mais utilizados no momento.

Podcast S/A – uma revolução em alto e bom som traça um panorama da história do áudio e do podcast no Brasil e no mundo. E se apresenta como uma obra necessária para os amantes do formato e para quem deseja entender melhor esse universo. “Esse livro é uma forma que encontrei de compartilhar a história e a evolução de um dos formatos mais amados da atualidade. Meu intuito é fazer o leitor embarcar em uma jornada imersiva pelo universo do podcast, mas de maneira leve e interessante”, conta Rodrigo Tigre.

A obra mescla “contação de história” com entrevistas com profissionais do ramo de comunicação e publicidade, trazendo informações relevantes sobre o universo do áudio, desde o surgimento do rádio até os tempos atuais com o podcast, formato que atualmente tem o Brasil como segundo maior mercado mundial em consumo.

Além do lançamento do livro, o projeto conta ainda com um Podcast com o mesmo nome, que traz um recorte das entrevistas feitas durante a realização do livro junto com os maiores podcasters brasileiros. Narrado por Rodrigo Tigre, o primeiro episódio já está disponível em todas as plataformas de podcasts e também no link: https://pod.link/podcast-sa

O livro Podcast S/A – uma revolução em alto e bom som já está disponível para pré-venda nos sites da Amazon e Submarino.

 

Serviço
Podcast S/A – uma revolução em alto e bom som

Editora Nacional 

Gênero: Não ficção

Páginas: 216

Valores: R$ 34,90 (digital) e R$ 49,90 (impresso)
SiteAmazon  e Submarino

Sobre a Editora Nacional:

A Companhia Editora Nacional foi fundada em 1925 por Monteiro Lobato e Octalles Marcondes. O criador do icônico “Sítio do Pica Pau Amarelo”, além de autor, também foi editor e tradutor, além de responsável por variadas inovações na indústria do livro – desde a importação de novas tecnologias de impressão até uma revolução nas dinâmicas de distribuição. Depois de 50 anos de um grande trabalho, a marca foi adquirida pelo Grupo IBEP, que se transformou em uma das maiores companhias brasileiras do mercado do livro – 2020 foi o ano que marcou uma grande mudança na editora, que compreende uma reflexão sobre a nossa marca e a redefinição das nossas propostas de valor. A Editora Nacional completará seu centenário em 2025 e estamos planejando comemorá-lo em uma fase completamente nova, em termos de branding e também de estruturação de catálogo. Para isso, redesenhamos por completo a nossa identidade visual e definimos novas linhas editoriais, que contam com títulos de ficção e não ficção mais comerciais e, ao mesmo tempo, contribuem para a discussão de temas relevantes como o racismo, a identidade de gênero, a sustentabilidade, a política e os conflitos geracionais, entre tantos outros.

Continuar Lendo

Destaque