Conecte-se conosco

Gente

Ao melhor estilo executiva, Luana Schultz retorna ao Bella da Semana

Publicado

em

Ao melhor estilo executiva, Luana Schultz retorna ao Bella da Semana

Acesse www.belladasemana.com.br

A modelo Luana Schultz é a nova Bella da Semana. Essa mineirinha de corpo escultural arrancou suspiros durante a live para a maior revista masculina do Brasil. Ao melhor estilo executiva, que promete mexer com a sua imaginação, as fotos da segunda parte do ensaio inédito já estão no ar no site www.belladasemana.com.br. Prepare-se para conhecer ainda melhor nossa nova beldade!

Confira o material exclusivo para jornalistas aqui 

Nascida em Minas Gerais, Luana mora no Rio de Janeiro. Além de modelo, ela é formada em Design de moda e faz consultoria de imagem e estilo, além de atuar na área produzindo algumas peças para ensaios fotográficos. Confira a entrevista com a modelo.

Ao melhor estilo executiva, Luana Schultz retorna ao Bella da Semana

Acesse www.belladasemana.com.br

A modelo Luana Schultz é a nova Bella da Semana. Essa mineirinha de corpo escultural arrancou suspiros durante a live para a maior revista masculina do Brasil. Ao melhor estilo executiva, que promete mexer com a sua imaginação, as fotos da segunda parte do ensaio inédito já estão no ar no site www.belladasemana.com.br. Prepare-se para conhecer ainda melhor nossa nova beldade!

Confira o material exclusivo para jornalistas aqui 

Nascida em Minas Gerais, Luana mora no Rio de Janeiro. Além de modelo, ela é formada em Design de moda e faz consultoria de imagem e estilo, além de atuar na área produzindo algumas peças para ensaios fotográficos. Confira a entrevista com a modelo.

Quando o assunto é futebol, torce para algum time? 

Ixi, não entendo nada de futebol. Mas tenho uma camisa do Flamengo rs

Qual parte do seu corpo você mais gosta? 

Amo minha boca! Ela é natural, nunca fiz preenchimentos.

Você levou os assinantes à loucura durante a transmissão do ensaio ao vivo. Como foi participar dessa experiência? 

Sim! Recebi muitas mensagens no Instagram e ganhei fãs que me mandam mensagens todos os dias com os prints da live. Eu amei demais esse carinho todo. Recebo muitos elogios que levantam minha autoestima e me dão mais prazer em produzir conteúdos para eles.

Já fez ménage? Caso não, toparia? 

Não curto muito bagunça, mas já fiz com 3 casais muito bem resolvidos, gatos e gente boa demais da conta. Foi bem legal! Me trataram igual uma princesa e fluiu super bem! Matei minha curiosidade e não me arrependi nadinha. Foi uma experiência maravilhosa!

Qual foi o lugar mais exótico que você já transou? 

Não transei em lugares exóticos. Já transei na praia e na cachoeira, mas confesso que não foi muito legal não. Mosquito me atacou, não fiquei relaxada com medo de alguém pegar…

Já havia posado nua antes? 

Já sim! Várias vezes! Amo ensaio sensual. Se eu pudesse, ficava o dia todo fotografando…

Já ficou com outra mulher? Ficaria?

Sim! Tive 1 experiência com uma gata difícil de se recusar! Foi muito bom! Tivemos muita sintonia e aconteceu do nada. Sem planejar! Apenas 1 garrafa de vinho para dar o play haha 

Conta pra gente como foi a experiência de posar para o Bella da Semana?

Foi um dia incrível com pessoas maravilhosas! Esse dia vai ficar pra sempre em minha memória! Me senti plena, maravilhosa, poderosa na frente de várias lentes e pessoas! Foi meu dia de brilhar! Espero ter oportunidades de fotografar mais vezes. Pois esse foi só o começo!

Confira as fotos e a entrevista completa da modelo Luana Schultz no www.belladasemana.com.br

 

Quando o assunto é futebol, torce para algum time? 

Ixi, não entendo nada de futebol. Mas tenho uma camisa do Flamengo rs

Qual parte do seu corpo você mais gosta? 

Amo minha boca! Ela é natural, nunca fiz preenchimentos.

Você levou os assinantes à loucura durante a transmissão do ensaio ao vivo. Como foi participar dessa experiência? 

Sim! Recebi muitas mensagens no Instagram e ganhei fãs que me mandam mensagens todos os dias com os prints da live. Eu amei demais esse carinho todo. Recebo muitos elogios que levantam minha autoestima e me dão mais prazer em produzir conteúdos para eles.

Já fez ménage? Caso não, toparia? 

Não curto muito bagunça, mas já fiz com 3 casais muito bem resolvidos, gatos e gente boa demais da conta. Foi bem legal! Me trataram igual uma princesa e fluiu super bem! Matei minha curiosidade e não me arrependi nadinha. Foi uma experiência maravilhosa!

Qual foi o lugar mais exótico que você já transou? 

Não transei em lugares exóticos. Já transei na praia e na cachoeira, mas confesso que não foi muito legal não. Mosquito me atacou, não fiquei relaxada com medo de alguém pegar…

Já havia posado nua antes? 

Já sim! Várias vezes! Amo ensaio sensual. Se eu pudesse, ficava o dia todo fotografando…

Já ficou com outra mulher? Ficaria?

Sim! Tive 1 experiência com uma gata difícil de se recusar! Foi muito bom! Tivemos muita sintonia e aconteceu do nada. Sem planejar! Apenas 1 garrafa de vinho para dar o play haha 

Conta pra gente como foi a experiência de posar para o Bella da Semana?

Foi um dia incrível com pessoas maravilhosas! Esse dia vai ficar pra sempre em minha memória! Me senti plena, maravilhosa, poderosa na frente de várias lentes e pessoas! Foi meu dia de brilhar! Espero ter oportunidades de fotografar mais vezes. Pois esse foi só o começo!

Confira as fotos e a entrevista completa da modelo Luana Schultz no www.belladasemana.com.br

Continuar Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gente

No Dia Nacional do Doador de Sangue, doadores são homenageados no Banco de Sangue de São Paulo

Publicado

em

Comemorado em todo o país e também no GSH Banco de Sangue de São Paulo na próxima sexta-feira, 25 de novembro, o Dia Nacional do Doador de Sangue, além de homenagear os heróis anônimos que se dispõem a salvar vidas, é um alerta para que mais pessoas se tornem doadoras, pois o sangue é a única fonte de reposição de células sanguíneas para milhares de pacientes internados, que seguem em tratamentos.
E, para celebrar a data, o GSH Banco de Sangue de São Paulo lançou a nova edição da campanha “Novembro Vem Doar”, apresentando o mote “Um sentimento que nos une”.
O objetivo deste ano, além de sensibilizar as pessoas sobre a importância da doação de sangue, é também uma forma de homenagear os doadores que estão sempre se disponibilizando generosamente em favor do próximo. Até 27 de novembro, os doadores são convidados a participar deste mês de homenagem ajudando o próximo e, durante o período de vigência, receberão um mimo alusivo à campanha.
O Dia Nacional do Doador foi instaurado em 30 de junho de 1964 pelo decreto 53.988, promulgado pelo presidente Castello Branco. Segundo dados do Ministério da Saúde, apenas 1,8 dos brasileiros doam sangue regularmente. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o percentual recomendado é que entre 3% e 5% pratiquem este ato solidário que pode salvar até 4 vidas.
A data coincide com a temporada de maior necessidade de estímulo às doações, já que há uma queda acentuada no número de doadores com as festas de fim de ano, férias e feriados prolongados, o que reflete imediatamente nos atendimentos, pois existem componentes sanguíneos que duram apenas cinco dias, como é o caso das plaquetas.
O professor Adriano Araújo Santana é um exemplo de doador assíduo, e realiza esse gesto solidário a cada três meses. “Desde a primeira vez que doei sangue, há 25 anos, entendi que a ajuda era muito mais para mim do que para o receptor. E quando soube que uma bolsa de sangue podia ajudar até 4 pessoas, descobri que a ajuda para mim era quatro vezes maior”, afirma.
De acordo com as normas do Ministério da Saúde, as mulheres podem doar sangue até 3 vezes por ano, observando um intervalo de 3 meses entre cada doação. Já os homens podem doar até quatro vezes ao ano com intervalo de 60 dias entre as doações.
Mayara Santos, líder de captação do Banco de Sangue, ressalta a importância de homenagear os doadores, assim como a expectativa de que a campanha mobilize mais pessoas para que se tornem doadoras frequentes.
“Esse é um momento muito especial em que agradecemos a todas as pessoas que dedicam uma parte do seu tempo para virem até o Banco de Sangue doar ‘vida’ e esperança para quem está enfermo e precisa do componente sanguíneo para se restabelecer”, afirma.
O GSH Banco de Sangue de São Paulo atende diariamente, das 7h às 18h, inclusive aos domingos e feriados, na Rua Tomás Carvalhal, 711, no bairro Paraíso. Para doar, basta comparecer à unidade, ou agendar previamente, observando os requisitos abaixo.
Requisitos básicos para doação de sangue:

 

  • Apresentar um documento oficial com foto (RG, CNH etc.) em bom estado de conservação;
  • Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação);
  • Estar em boas condições de saúde;
  • Pesar no mínimo 50 kg;
  • Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;
  • Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas.
  • Não é necessário estar em jejum;
  • Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada);
  • Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;
  • Não ter tido gripe ou resfriado nos últimos 30 dias;
  • Não ter tido Sífilis, Doença de Chagas ou AIDS;
  • Não ter diabetes em uso de insulina;

Consulte a equipe do banco de sangue em casos de hipertensão, uso de medicamentos e cirurgias.

 

Critérios específicos para o Coronavírus:

  • Pessoas com diagnostico ou suspeita de Covid, deverão aguardar 10 dias após completa recuperação e sem o uso de medicamentos;
  • Pessoas com teste positivo para Covid sem sintomas deverão aguardar por 10 dias após a data da coleta do exame;
  • Se teve contato com paciente positivo ou com suspeita de COVID-19 e/ou realizou isolamento voluntário ou por orientação médica aguardar 10 dias após o último contato/término do isolamento;
  • Aguardar 48h caso tenha tomado a vacina Coronavac/Sinovac e 7 dias caso tenha tomado a Astrazeneca, Pfizer ou Janssen.

 

Serviço:
GSH Banco de Sangue de São Paulo
Endereço: Rua Tomas Carvalhal, 711 — Paraíso
Tel.: (11) 3373-2000
Atendimento: Diariamente, inclusive aos finais de semana, das 7h às 18h. Estacionamento gratuito no local.

 

Continuar Lendo

Gente

Últimos dias para assistir o Musical Tempo Certo, com canções de Roberta Campos no Teatro Viradalata

Publicado

em

Sucessos como “De Janeiro a Janeiro” estão rearranjados na trama que acompanha o último ano do relacionamento de um casal, explorando temas como as relações líquidas e a tentativa de controle do tempo, muito presentes nos tempos atuais

Inspirado no curta-metragem Nem Que Tudo Termine Como Antes, de Daniel Caselli e Mariana Martinez, o musical Tempo Certo é o primeiro espetáculo original do selo Circuito Off. Com canções de Roberta Campos – artista indicada ao Grammy Latino -, a peça traz no elenco Daniel CabralÉri CorreiaÁlvaro Real e Vanessa Mello. A idealização é de Daniel Cabral e Éri Correia, a direção artística e o texto são de Rafael Pucca, a direção geral é de Álvaro Real e a direção musical e arranjos são de Thiago PerticarrariTempo Certo faz temporada no Teatro Viradalata até o dia 28 de novembro, sábados, 21h, e domingos, 19h.

Foto: Caio Gallucci
Fotos e vídeos de cena neste link

 

A trama é um romance leve que conduz o espectador por reflexões sobre as relações líquidas que são estabelecidas nos dias de hoje. Passando-se numa metrópole, o enredo apresenta Cris e Duda, duas pessoas que partilham de uma conexão especial e fazem um acordo inusitado para tentar evitar as dores do fim da paixão. Além da dinâmica acelerada da cidade, a peça também aborda temas como as relações superficiais, os medos contemporâneos e a eterna busca por controle do tempo.

“Nós esperamos oito anos após o lançamento do selo Circuito Off para produzirmos um espetáculo ao vivo porque queríamos fazer de uma forma saudável e economicamente viável para todos. É fundamental para a economia criativa que os novos produtores, artistas e criativos tenham apoio de grandes patrocinadores para desenvolverem seus projetos e contarem novas histórias”, diz Álvaro Real, diretor geral do projeto e também integrante do elenco.

Os dois personagens são interpretados por todo o elenco, compondo quatro casais diversos. “O texto passou por diversas mudanças, mas a mais radical foi a de ter quatro atores interpretando dois personagens e revezando entre si. Um passo ousado que está valendo a pena”, diz Rafael Pucca. Para o diretor, os maiores desafios foram deixar a história clara, mesmo com tantas trocas e saltos temporais, e criar uma peça a partir de uma ideia já eternizada no audiovisual, cuidando de honrar sua origem, mas também deixá-la com uma marca autoral dessa nova produção.

“Eu sempre senti falta de mais produções autorais e me lembrei de um curta-metragem que eu tinha assistido uma vez e tinha me encantado. Chamei o Daniel pra entrar nessa comigo e ele abraçou a ideia na hora! Depois chamamos nossos amigos que também toparam de pronto e hoje temos em mãos esse presente que é o Tempo Certo”, diz Éri Corrêa, idealizadora da peça e que também está no elenco.

A peça é embalada por sucessos de Roberta Campos, cantora e compositora que se destacou nos últimos anos com mais de 200 composições, indicação ao Grammy Latino na categoria Melhor Álbum de Música Popular Brasileira e outros destaques, como 19 canções em trilhas de novelas e o prêmio de Melhor Cantora de MPB no Prêmio Profissionais da Música de 2016. “Me sinto honrado por ter sido convidado para fazer a direção musical dessa peça ao lado de pessoas tão talentosas e queridas. Criar arranjos a partir das músicas da Roberta Campos foi uma responsabilidade e desafio imensos, assim como o prazer em ver o resultado disso tudo tomando forma”, diz Thiago Perticarrari, diretor musical e arranjador.

Em Tempo Certo, algumas das músicas da artista que foram rearranjadas para o espetáculo são De Janeiro a Janeiro, Minha Felicidade, No Tempo Certo das Horas e Sete Dias. Além disso, Roberta também compôs uma música inédita especialmente para o espetáculo, que conta com uma estética narrativa mais próxima a do teatro musical.

“Falar sobre o amor e sobre o controle do tempo não é nada fácil. O maior desafio é trazer a mesma sintonia para o mesmo personagem, interpretado por dois atores em multiversos diferentes. Estou muito feliz de ter pessoas incríveis trabalhando juntas para que essa história chegue para as pessoas e possa tocá-las de alguma maneira”, finaliza Daniel Cabral.

 

Sinopse sugerida

O musical Tempo Certo, apresentado pela Dasa e com patrocínio Alelo, é o primeiro espetáculo original do selo Circuito Off (Youtube, Facebook e Instagram), lançado em 2016 com o objetivo de trazer ao Brasil o formato Off-Broadway, promovendo maior acessibilidade e democratização de cultura.

O texto foi inspirado no curta brasileiro “Nem que tudo termine como antes” e tem músicas da Roberta Campos, cantora e compositora indicada ao Grammy Latino. O espetáculo se passa numa metrópole e conta a história de dois personagens que tentam controlar o tempo da sua relação, para evitar as complexidades e fim da paixão. O texto aborda diversos aspectos contemporâneos como a dinâmica da metrópole, as relações líquidas, os medos e nossa eterna busca por controle do tempo. Por fim, os dois personagens são interpretados por 4 atores, compondo quatro casais diversos.

 

Ficha Técnica

Idealização: Daniel Cabral e Éri Correia

Roteiro e direção: Rafael Pucca

Direção musical e arranjos: Thiago Perticarrari

Figurino: Graziela Bastos

Desenho de luz: Wagner Freire

Desenho de som: Gustavo Inca

Cenografia: Ianara Elisa

Diretora de produção: Andréa Real

Direção Geral: Álvaro Real

Co-produção: Bravart e Iguaya Entretenimento

 

Serviço

Tempo Certo, o Musical

Até 28 de novembro. Sábados, 21h; e domingos, 19h.

Ingressos: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia). À venda pela Sympla ou na bilheteria do Teatro Viradalata.

Local: Teatro Viradalata| Endereço: Rua Apinajés, 1387. Perdizes – São Paulo (SP)

Capacidade: 273 lugares

Duração: 1h30 min

Classificação indicativa: 14 anos

 

Bilheteria

Horário de Funcionamento:

sábados – das 14h até 22h

domingos – das 14h até 20h

 

Dúvidas:

(11) 3868-2535

contato@teatroviradalata.com.br

Continuar Lendo

Gente

Empresas investem em movimento para trazer funcionários de volta ao presencial

Publicado

em

Especialista fala sobre tendência e desafios do novo modelo de trabalho

 

O trabalho a distância se tornou realidade depois da pandemia e tanto colaboradores como empresas estão se adaptando ao novo cenário desenhado por conta do isolamento social. Todos os envolvidos, empregadores e empregados, tentam se adaptar a um modelo ideal que atenda às necessidades de todas as partes. De um lado, as pessoas se sentem mais confortáveis e têm mais qualidade de vida por trabalharem a distância com as vantagens da redução de custo, otimização de tempo e melhor qualidade de vida. Do outro lado, empresas que entendem as vantagens que têm com esta distância, mas que ainda lidam com a dificuldade de manter a produtividade alta e controlar as tarefas do quadro de funcionários.

 

Segundo Caio Infante, vice-presidente regional (LATAM) da Radancy e um dos co-fundadores da Employer Branding Brasil, a grande maioria dos profissionais que hoje estão ativos no mercado de trabalho, algo em torno de 90%, afirma não estar disposta a voltar a trabalhar de forma totalmente presencial – as empresas estão oferecendo diversos benefícios em troca da mudança de mindset, porém, poucas pessoas parecem dispostas a abrir mão da liberdade que o trabalho em casa proporciona. “Uma pesquisa da WPC mostra que este número cai para 70% quando a proposta se limita à presença física por três dias na semana. E se a empresa não for flexível quanto a adotar, pelo menos, uma forma híbrida de trabalho, metade dos colaboradores ativos do mercado se mostram dispostos a ir em busca de uma nova oportunidade de trabalho mais maleável”, afirma.

Em suas palestras, Caio fala sobre um cenário que vivemos há alguns anos onde não existe mais uma escolha unilateral como antigamente, quando a empresa escolhia quem queria empregar. Hoje, a escolha vale para os dois lados e, cada vez mais, as empresas estão sendo escolhidas pelos talentos. Daí o crescimento da área de especialização de Caio, o chamado Employer Branding. A maioria das empresas ainda tem dificuldade para falar sobre a importância de investir em estratégia e no posicionamento da sua marca empregadora. A marca empregadora e a marca corporativa se misturam cada vez mais e, por não entenderem isso, as empresas estão perdendo negócios, clientes e talentos”, alerta Caio.

Grandes players do mercado falam diariamente nas redes sociais sobre a importância de as pessoas voltarem 100% ao trabalho presencial ou passarem a ir mais vezes ao escritório. O tema work-life balance (balanço de vida e trabalho) ganha novos contornos com muito mais gente consciente sobre o quanto colocava de foco no trabalho versus nas demais dimensões da vida. Os colaboradores brasileiros, por exemplo, afirmam quererem trabalhar 2,3 dias em casa e as empresas aceitam algo em torno de 0,8, segundo o estudo Working From Home Around The World, feito por seis pesquisadores. “O grande trunfo que as empresas têm na manga para convencer as pessoas a voltarem aos escritórios é o convívio social. A interação entre colegas de trabalho faz parte de um ambiente empresarial saudável e feliz, por isso deve ser sempre incentivada”, exemplifica Caio.

O especialista levanta outras desvantagens que podem ser estudadas pelas empresas para criar um movimento de retorno dos profissionais:

Perda de privacidade

Ter a família perto pode ser bom, mas também ruim quando se trabalha totalmente a distância. Ser chamado a todo instante para assuntos familiares no meio do trabalho, por exemplo, não é legal.

 

Excesso de carga de trabalho

Como o trabalho é no mesmo lugar em que se vive, existe um risco de misturar as coisas e ficar com a cabeça sempre no serviço.

 

Indefinição de horário de trabalho e lazer

Ocorre facilmente quando não existe planejamento e disciplina.

Isolamento social

No trabalho remoto é preciso levar em conta que não há conversa com os amigos do trabalho, troca de ideias e boas risadas, o que pode comprometer a saúde mental.

 

Falta de atualização profissional em processos gerenciais

Mais distante da equipe, é preciso cuidar para que a troca de experiência continue acontecendo, utilizando as ferramentas virtuais.

 

Ambiente de trabalho anti-social
Sem interação pessoal, olho no olho e comunicação corporal se transmite menos informações.

 

Sobre Caio Infante

Caio Infante é formado em Publicidade e Propaganda pela ESPM e possui MBA em Gestão Internacional pela University of Technology, em Sidney, na Austrália. Com carreira profissional desenvolvida na área de Negócios em agências de propaganda do País e do exterior, atuou, também, no site Trabalhando.com como diretor Comercial e de Marketing, chegando a Country Manager da operação. Desde o início de 2017, Caio está na Radancy, onde seu conhecimento sobre marca empregadora cresceu exponencialmente. Hoje, ocupa o cargo de vice-presidente regional da agência, mantendo contato com alguns dos maiores nomes mundiais do tema.

Caio Infante também é um dos co-fundadores da Employer Branding Brasil, a maior comunidade sobre marcas empregadoras, com mais de 40 mil seguidores nas redes sociais.

Continuar Lendo

Destaque

Copyright © 2021 ocimar.com. Todos os direitos reservados.