Connect with us

Informação

Câncer de colo de útero tem grandes chances de cura, se diagnosticado em fase inicial

Published

on

CÂNCER DE COLO DO ÚTERO

Quanto mais cedo diagnosticado, maiores são as chances de cura

Exame citopatológico cervico-vaginal, que rastreia a doença, teve queda de 61,58% durante pandemia. Situação merece atenção

Você sabia que no mês de março foi instituído como um dos meses para alertar sobre a Prevenção do Câncer do Colo do Útero? Conscientizar as mulheres sobre a importância de fazer o exame de prevenção ao câncer de colo uterino, mais conhecido como Papanicolau, é o objetivo da campanha.

Mais comum do que se imagina, o câncer de colo do útero atinge mais de 16 mil mulheres por ano no Brasil, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca). Por ser considerado silencioso, muitas vezes os sinais e sintomas só surgem em cenário de doença avançada. Embora essa estatística seja assustadora, é um tipo de câncer que pode ser evitado. “A doença pode ser diagnosticada a partir de exames de rotina, como o Papanicolau, e tem altas chances de recuperação. Ou seja, quanto mais cedo diagnosticada, maiores são as chances de cura”, alerta o médico oncologista clínico, Gabriel Felipe Santiago, do Centro de Oncologia IHG Medicina Humanizada.

Esse tipo de câncer, conforme explica o médico, é causado pela infecção persistente por alguns tipos do papiloma vírus humano, o HPV. Dados do Ministério da Saúde apontam que 75% das mulheres sexualmente ativas entrarão em contato com o HPV ao longo da vida e cerca de 5% delas vão desenvolver o tumor maligno em um prazo de dois a dez anos.

“Apesar da campanha, os cuidados devem ser seguidos durante o decorrer do ano inteiro”, assegura Gabriel Santiago, apontando que é importante realizar o exame de Papanicolau periodicamente, já que nele é possível descobrir lesões que podem levar ao desenvolvimento da doença. “O exame deve ser realizado em mulheres na idade de 25 a 64 anos que já tiveram relações sexuais”, orienta.

Certos sintomas devem trazer um estado de alerta e podem ser sinais do câncer de colo de útero. Entre eles estão sangramento vaginal, especialmente após as relações sexuais; corrimento persistente; dor abdominal constante; dor contínua nas pernas, quadris ou costas; rápida perda de peso; cansaço excessivo e inchaço nas pernas. Gabriel Santiago recomenda que ao perceber os sinais, a paciente deve procurar imediatamente o ginecologista.

Quanto a prevenção, o médico ressalta que é necessário o uso de preservativos nas relações sexuais. “Hoje é possível se imunizar contra o HPV. A vacina deve ser realizada em meninas de 9 a 14 anos no SUS e pacientes de 9 a 45 anos no serviço particular. No entanto, a imunização não tem eficácia para quem já desenvolveu a doença”, adverte.

Gabriel Santiago reforça que a prevenção é a melhor forma de evitar o câncer de colo de útero, mas existem meios para tratar pacientes que já apresentam a doença, como: quimioterapia, radioterapia e procedimento cirúrgico. “Os tratamentos medicamentosos, como a imunoterapia, são alternativas inovadoras que auxiliam no combate ao câncer. O desafio está em reduzir a mortalidade e promover qualidade de vida para as pacientes”, assegura.

Nos últimos anos, segundo Gabriel Santiago, houve progressos importantes em cirurgia, com um número crescente de mulheres, mesmo com tumores mais avançados, que podem ser operadas com chance de cura, evolução em cirurgias minimamente invasivas, melhor classificação de cada subtipo da doença, descoberta de marcadores que predizem resultado ao tratamento e outros avanços que propiciam a medicina de precisão e melhor qualidade de vida da mulher em tratamento, como, por exemplo, técnicas de preservação de fertilidade.

De acordo com Gabriel Santiago, a pandemia afetou consideravelmente o cenário do câncer. No início, a falta de informação e, consequentemente, o medo tomou conta. Exames, tratamentos e consultas pré-agendados foram suspensos ou cancelados. Para se ter uma ideia, de março a setembro de 2020, exames imprescindíveis no diagnóstico apresentaram quedas vertiginosas. O exame citopatológico cervico-vaginal, que rastreia o câncer de colo de útero, teve queda de 61,58%. “Estes números são um importante alerta de que não podemos mais esperar para que os exames e diagnósticos sejam agilizados e priorizados e que mesmo diante de uma segunda onda, os tratamentos não sejam mais cancelados”, alerta.

A situação merece atenção. Uma “epidemia” de casos avançados de câncer vem sendo anunciada pelas sociedades e pelos estudos científicos paralelamente à iminente chegada de uma segunda onda da Covid-19.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Informação

Mulheres assumem cabelos brancos na quarentena e a dermatologista Carla Bortoloto explica sobre os cuidados com esses fios

Published

on

O isolamento social, devido à pandemia, trouxe uma nova atitude às mulheres que nunca aceitavam seus cabelinhos brancos que insistem em nascer todos os meses: assumir estes fios sem coloração alguma!

Neste novo momento, as madeixas brancas e a fase de transição vieram sem culpa, trazendo o sentimento de que estão seguras e bonitas.

A causa do surgimento dos cabelos brancos em pessoas mais jovens é quase sempre genética. “Deve-se buscar alguma alteração metabólica no sentido nutricional. A baixa ingestão de cobre pode levar a um embranquecimento precoce dos cabelos, mas isso é raro. Alimentos que contêm cobre são os frutos do mar e o chocolate amargo”, explica Carla Bortoloto, médica especializada em Dermatologia clínica e cirúrgica, tricologista, professora da Pós-Graduação em Dermatologia das Faculdades BWS, Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Clínico Cirúrgica (SBDCC) e da American Academy of Dermatology (AAD) explicar algumas dúvidas sobre cabelos brancos.

O cabelo branco aparece porque ocorre um fenômeno anatômico chamado apoptose, que é uma morte celular programada do melanócito (célula que produz a melanina, pigmento que dá a cor aos pelos e à pele).

O estresse, ao contrário do que se pensa, não apenas desencadeia o processo, mas também faz com que os cabelos caiam mais depressa. Como os cabelos brancos são mais espessos, eles demoram mais a cair, dando a impressão de que os cabelos ficaram mais brancos.

O sol piora a qualidade da proteína da qual é feito o cabelo. “Os brancos não têm a proteção da melanina, portanto sofrem mais ainda a agressão. Têm que ser protegidos com filtro solar e na piscina o cuidado é com o cloro e com o cobre na água que podem mudar um pouco a cor dos brancos (deixá-los mais amarelados). Portanto o ideal é usar uma proteção com silicone nas piscinas”, afirma Carla Bortoloto.

As diferenças raciais influenciam no surgimento dos cabelos brancos, mas dependem dos genes. Nos brancos a canície se dá entre 35 e 45 anos. Nos amarelos entre 45 e 55 e nos negros só depois dos 55 anos.

Para quem prefere não pintar, a indicação com os cuidados é utilizar sempre xampus especiais para cabelos brancos (que protegem contra o amarelamento e os mantêm mais brancos) e fazer uso de boas hidratações capilares. “Outro motivo do aspecto amarelado geralmente é devido à sujidade acumulada”, finaliza Carla Bortoloto.

Sobre a Dra.Carla Bortoloto

Médica especializada em Dermatologia clínica e cirúrgica, tricologista, professora da Pós-Graduação em Dermatologia das Faculdades BWS, Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Clínico Cirúrgica (SBDCC) e da American Academy of Dermatology (AAD)

Continue Reading

Informação

Dr. Thiago Marra vai retirar silicone industrial da Luisa Marilacc. Trans ganhou R$ 20 mil do comediante Carlinhos Maia

Published

on

Dr Thiago Marra irá realizar a retirada do silicone industrial da youtuber, nesta sexta-feira (07/05). O silicone industrial pode parecer uma alternativa mais em conta, mas os riscos associados a ele vão de deformações no contorno corporal até morte. Esse tipo de silicone é nocivo à saúde. Ele não fica apenas no lugar onde é aplicado ele se espalha pelo corpo, causando um quadro crônico de infecções.

Brasil, maio de 2021: A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária explica que proíbe o uso do silicone industrial em procedimentos estéticos. O silicone industrial não deve nunca ser utilizado no corpo humano e tem como finalidade a limpeza de carros e peças de avião, impermeabilização de azulejos, vedação de vidros, entre outras utilidades.

Porém, o desvio de sua correta utilização, servindo como material para cirurgia plástica, por exemplo, é considerado crime e pode causar sérios riscos à saúde. Mesmo sabendo dos riscos, existem pacientes e “profissionais” que fazem esse tipo de aplicação, contra a lei, e que danifica muito o corpo podendo até levar a óbito.

Luisa Marilac na adolescência colocou dois litros de silicone industrial nos seios, e hoje estão provocando muitas dores, e nenhum remédio é capaz de acalmar a dor da youtuber. “vou fazer a retirada do silicone industrial dos seios. Senti uma energia com o Dr Thiago Marra, diferente, por isso fechei com ele”, comenta Luisa, ao informar que se consultou com outros cirurgiões, mas que não sentiu firmeza.

O Dr Thiago Marra, o querido das celebridades, irá realizar essa cirurgia. “É uma cirurgia complexa, ontem ela me entregou os exames e marcamos a cirurgia para sexta-feira (07/05), em São Paulo, no período da manhã, as expectativas são altas, e será um sucesso. Tudo será feito com muita cautela para que não haja complicações. Lembrando que silicone industrial é proibido.” comenta o Dr sobre a cirurgia da youtuber e informa que é proibido usar silicone industrial.

Consultórios:
Av. Dr. Chucri Zaidan, 1550, 1914 – Vila Cordeuri – São Paulo
Rua Doutor José Lourenço, 2710 – Fortaleza
Rua Rio Grande do Norte, 726, Sala 603 – Minas Gerais

Quem é Dr. Marra?

Thiago Marra é doutor especialista em rinoplastia. Ele nasceu em Belo Horizonte e vem de uma família tradicionalmente de médicos. Formou-se no colégio Loyola, um dos mais conceituados de Belo Horizonte, e cursou medicina na FCMMG (Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais) – nota 5 no ENADE e uma das mais antigas e tradicionais faculdades de medicina do país. Em janeiro de 2012, ingressou no serviço de pós-graduação de cirurgia-geral pela Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte na equipe cirúrgica do dr. Nancran. Durante dois anos em tempo integral, dedicou-se dentro de um dos maiores hospitais públicos da América Latina, com mais de 1.000 leitos no SUS, a aprender tratar cirurgicamente dezenas de patologias como hérnia inguinal, hérnia umbilical, colecistectomia (retirada de vesícula), abdómen agudo, tumores intestinais, dentre outros. Após concorrer a disputada vaga em cirurgia plástica, com mais de 40 candidatos para duas vagas, ele foi aprovado no serviço no Hospital Universitário de Ciências Médicas. Foram três anos de muito aprendizado ao lado de mais de 14 preceptores, dentre eles mestres e doutores, e mais de 8.400 horas cumpridas.

Continue Reading

Informação

Leilões oferecem veículos usados e seminovos, com preços abaixo do mercado.

Published

on

Matheus Peixoto, especialista em leilões, considera mais seguro e vantajoso comprar carros usados em leilões e o melhor são os preços bem abaixo no mercado nos lances.

Os leilões acontecem diariamente no Brasil e oferecem produtos de todos os tipos para todos os bolsos, incluindo automóveis. Desde carros de luxo, até modelos populares, sabendo garimpar, é possível economizar até 40% na compra destes produtos. É o que explica Matheus Peixoto, especialista em leilões que está prestes a lançar um curso sobre o assunto, tamanha a sua paixão em dar lances. Segundo ele, há ofertas de automóveis de todos os tipos e ele mesmo já adquire carros dessa forma. “Já vi carros antigos de colecionador, Ferraris e até carros populares, há de tudo, exceto carros 0Km, estes são raríssimos, embora seja possível encontrar”, explica. O fato de na maioria das vezes serem usados ou seminovos não é um empecilho, visto que o interesse por estes veículos cresceu durante a crise. Houve incremento de 15,1% nas vendas de veículos usados no mês de fevereiro de 2021 na comparação com o mesmo mês do ano passado, conforme dados da Fenauto (Federação Nacional das Associações de Revendedores de Veículos Automotores).

Matheus considera vantajoso adquirir carros desta forma. “Compro por um preço em conta, ando com ele por um período e posso vender sem prejuízo, pois adquiri por um preço abaixo do mercado”, revela. Além do valor mais baixo, os leilões oferecem mais segurança. Peixoto explica que é necessário ler todo o edital e o catálogo do leilão atentamente, nos documentos constam as especificações dos ítens, como estado de conservação, possíveis defeitos e a situação da documentação, como dívidas em aberto e informações a serem consultadas no Detran de cada estado. Isso evita surpresas desagradáveis. “Eu geralmente falo que carros de leilão são de procedência mais segura do que os que se compra pela internet, por exemplo. Pois quem anuncia em sites de compra e venda pode esconder defeitos e problemas legais, enquanto que no leilão tudo é previamente especificado”. Portanto, a dica é se preparar para oferecer um bom lance, mas antes, ler atentamente cada linha.

Quem é Matheus Peixoto

Matheus Peixoto é especialista em vendas online e se dedica a leilões. Após anos frequentando este meio e adquirindo inúmeros produtos, está prestes a lançar seu próprio curso para quem busca se lançar neste mercado. Matheus posta dicas em seu perfil no Instagram para seus 154 mil seguidores que buscam informações sobre como adquirir as melhores oportunidades nestes lances.
Fonte: Bueno & Vivire Assessoria de Imprensa e Comunicação
Instagram matheuspeixoto3.0

Continue Reading

Destaque

Copyright © 2021 ocimar.com. Todos os direitos reservados.